Onça ataca jacaré com precisão militar: vídeo

Por , em 29.05.2014

Independente de você ser uma pessoa que gosta mais de gato ou de cachorro, tem algumas coisas que todos sabemos a respeito desses animais. Algumas são mais cheias de controvérsias, como os cachorros serem mais companheiros e gatos mais dominadores. Mas outras são aceitas em comum acordo entre todos os envolvidos, por exemplo, que gatos odeiam água.

Ainda que a gente tenha visto pela internet diversas imagens que comprovam por a+b que o estado físico dos gatinhos que arrancam nossos suspiros é, na verdade, líquido, a gente tem essa ideia bem sólida em nossas cabeças de que os felinos de estimação não gostam de chegar nem perto de uma bacia de água. Fria, então, nem se fale. É um verdadeiro terror para eles.

Mas, ao contrário do que muitos pensam, isso é uma exclusividade dos gatos domésticos. Na natureza selvagem, a história é bem diferente. Outros felinos gostam de água, especialmente as onças que vivem no Pantanal brasileiro. Elas inclusive sabem nadar extremamente bem. E quando digo bem, entenda em silêncio.

As onças no nosso Pantanal praticamente deslizam pela água dos rios. E por conta de toda essa habilidade, elas conseguem abocanhar facilmente presas de mais de 85 espécies diferentes. Só que ao descobrir uma informação dessas, a gente já pensa: devem ser animais “pequenos”. Podem até ser fortes, mas devem com certeza serem pequenos. Modestos, até. Só que não é bem assim. Pense que nossas onças são brasileiras e não desistem nunca. E também não se contentam com pouco.

No vídeo a seguir, você vai ver como isso é a mais pura verdade. Captado pelo cinegrafista Luke Dollar, do National Geographic, as imagens mostram uma onça perseguindo sorrateiramente um jacaré antes de partir para o ataque. É como se ela estudasse todo o cenário e calculasse o momento perfeito para dar o bote. E quando ela ataca, a precisão é nada menos que militar.

A ação de verdade começa a partir do minuto 1:22. Confira:

Tradicionalmente, é o jacaré quem ataca pela água. Por isso essas imagens são tão surpreendentes: os papéis estão trocados!

A pelagem malhada da onça não fornece a camuflagem necessária para passar totalmente despercebida. Ela precisa ser extremamente ágil e reduzir os ruídos ao máximo – até por isso ela nada em quase absoluto silêncio. Então, quando ela sai da água para atacar, pula direto na cabeça do jacaré e dá uma bela de uma abocanhada, desativando seu sistema nervoso central e, consequentemente, imobilizando-o.

Não é à toa que, dentre todos os felinos, a onça é o que tem mais força na mordida.

Resultado: Onça 1 x 0 Jacaré. [IFL Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!