Físicos podem ter descoberto quinta força da natureza

Por , em 8.01.2020

A física considera que o universo é regido por quatro forças fundamentais: gravidade, eletromagnetismo e as forças nucleares forte e fraca. Em contra partida, uma nova pesquisa sugere a existência de uma quinta força. Um novo estudo foi publicado no final do ano passado no arXiv, por grupo de pesquisadores do Instituto de Pesquisa Nuclear na Hungria. Esse trabalho oferece mais evidências de partícula mencionada pela primeira há anos.

A primeira percepção de que essa partícula deveria existir foi obtida pelo mesmo grupo, em 2016, observada atuando durante o decaimento de um isótopo de berílio. No experimento durante o decaimento o ângulo entre as partículas aumentou ao invés de diminuir à medida que a luz aumentava. Esse resultado não é o previsto matematicamente.

No novo estudo o fenômeno foi observado em um isótopo de hélio, com experimento similar. Assim, foram observadas novamente evidências da existência de uma partícula intermediária com o mesmo potencial energético de 17 megaeletronvolts.

O que muda com a partícula

A partícula recebeu o nome de X17 e, se sua existência for confirmada, pode auxiliar os cientistas a compreenderem o que é a matéria escura, que representa hoje um grande mistério para a astronomia. Além disso, ela também indica a necessidade de reescrever a teoria que descreve as forças fundamentais e classifica partículas subatômicas.

No entanto, os físicos, em sua maioria, são céticos em relação à teoria ainda sem revisão pelos pares. Eles aguardam por medições independentes antes de aceitarem as descobertas.

Os resultados mostram que a partícula encontrada não é um férmion, nem um bóson. Isso indica que a X17 pode carregar uma quinta força até agora desconhecida.

Vale ainda destacar que se for confirmada a descoberta pode abrir um novo caminho para estudar partículas. Isso porque o novo trabalho é feito com energia e custo bem mais baixos do que os já realizados. Portanto pode representar uma nova forma para os físicos procurarem por novas partículas. [Live Science, arXive]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (27 votos, média: 4,89 de 5)

Deixe seu comentário!