Pessoas com depressão têm dificuldade em aprender ‘as coisas boas da vida’

Por , em 22.03.2009

A depressão, normalmente, está ligada a emoções e pensamentos negativos. No entanto, um novo estudo sugere que isso pode ser um problema relacionado à dificuldade em apreciar experiências agradáveis.

A pesquisa é da Universidade Estadual de Ohio. Os resultados mostraram que, quando se trata que questões negativas, tanto pessoas depressivas quanto pessoas que não sofrem com o problema têm respostas muito parecidas.

No entanto, os depressivos não conseguiam nem chegar perto das respostas das outras pessoas quando o estímulo era positivo.

“Como a depressão é caracterizada pelo pensamento negativo, é fácil assumir que as pessoas depressivas absorvam mais as experiências negativas da vida, mais do que o normal, mas não é assim” explica Laren Conclin, co-autora da pesquisa.

Os pesquisadores testaram 34 pessoas, 17 diagnosticados com depressão e 17 saudáveis. O estudo foi um dos primeiros a ligar a depressão com as atitudes de uma pessoa diante de novos eventos ou novas informações.

De acordo com Daniel Strunk, outro autor da pesquisa, a chave da pesquisa foi o uso de um jogo de computador chamado “BeanFest” (algo como festival dos feijões). O objetivo do jogo é encontrar e classificar feijões em bons e em ruins – analisando sua forma, cor e possíveis manchas.

Feijões “bons” davam pontos para os jogadores, enquanto feijões ruins os tiravam. Os participantes precisavam fazer o maior número de pontos possíveis.

O jogo pode parecer trivial, mas segundo Strunk, ele oferece uma maneira única de analisar como pessoas recebem boas e más informações.

“É algo mais simples do que perguntar sobre a vida das pessoas e como elas agiram diante de cada evento. Os voluntários poderiam ter formado juízos, aprendido com suas ações. Diante do jogo, eles não tinham experiências já formadas e pudemos observar suas ações espontaneamente” explica Strunk.

No jogo, as pessoas escolhiam se aceitavam ou não o feijão, baseando-se em sua aparência. Apenas depois da escolha, os pontos eram reduzidos ou acrescentados. Se o feijão fosse rejeitado, os pontos permaneceriam iguais.

Os voluntários não-depressivos puderam identificar 61% dos feijões ruins, resultado praticamente igual aos dos depressivos.

Mas, enquanto os estudantes não-depressivos identificaram 60% dos feijões bons, os depressivos identificaram somente 49%. Ou seja, os feijões bons foram identificados melhor pelas pessoas que não sofrem de depressão.

“Novos métodos de terapia precisam encorajar as pessoas depressivas a se lembrarem mais e aproveitarem melhor as coisas boas da vida. Ver o aspecto positivo de novas experiências” conclui Strunk. [Science Daily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

18 comentários

  • Guilherme Lacerda:

    Estudo inconclusivo, já que foi realizado apenas com 34 pessoas.

    • glaucia pinheiri Pinto:

      Interessante analisar a depressão com jogos de escolha de aparências.Tenho depressão há muitos anos,procurei ajuda com terapeutas e vários psiquiatras e estou há 6 anos com a mesma psiquiatra.
      Nunca sei como vou acordar,agora estou estabilizada,tomo anti depressivos e estabilizador do humor que pra mim ajuda a tocar a vida,mas tenho recaídas co
      mo:Dores no corpo,fraqueza,tristeza,crise de choro e não consigo terminar as tarefas da casa,tenho sempre que deitar para o animo voltar novamente.Dou graças a Deus por meu esposo e filhos me compreenderem.

  • Irlei Pozzan:

    Frasano / 18.07.2011

    Parabens a você que graças a DEUS conseguiu vencer esse drama…não seja egoísta e divida com outros sua vitória.. e lembre-se que cada pessoa é diferente, portanto reage diferente..

    Concordo em número, gênero e grau com o comentário acima.
    Mas….. por que você não ensina “o caminho das pedras” a quem precisa?
    Será que é tão fácil assim?
    Eu não creio.
    Acho que, o primeiro passo, é ASSUMIR, o que poucos fazem.

  • ROSEANE:

    OI TENHO DEPRESSAO HA 1 ANO E TERRIVEL,MAS SEI Q VOU FICAR BOA.

  • vicky:

    Convivo com alguém q tem essa triste doença… gente é difícil pq ñ expressa sentimentos, ñ v nda d bom na vida e vc v a pssoa q antes era alegre e cheia d vida cair ladeira abaixo… é como uma parede. Dói mto conviver com algm deprimido, só Amor e a Fé em Deus pdm nos dar forças pra não desistir!

  • Lucia:

    É fácil falar e tecer comentários a quem temporariamente sofreu deste impacto em sua vida e principalmente quem diz que saiu da depressão e não dá dicas, porque na verdade ou voce ajuda seus semelhantes provando que suas atitudes podem servir de exemplos ou voce não passa de um egoista que guardou sua depressão no armário e um dia sem querer pode vestir-se dela. Eu tenho depressão e motivos mil para isso, pois convivo a quase 30 anos com um psicotico deprimido que virou alcoolatra porque nem em Deus o cara acredita e eu tenho que enfrentar isso e acabei por contaminar-me ao ponto de não mais gostar de mim mesma, não apostar em mim mesma,não acreditar que posso ser capaz, que a cama é minha melhor companheira pois me deito nela para esquecer que existo.Passei por sequestro, perdi tudo na vida, passei todo o tipo de tormenta e não tenho ninguem que seja capaz de entender que posso de vez enquando dar um grito de revolta. Hoje fico esperando a justiça agir, para libertar-me do Psicopata que me sequestrou. Quando ao maniaco depressivo, que desde infancia sempre foi assim, voce devem estarem perfuntando: -” Porque voce não saiu de perto a anos?” Eu respondo, pena, muita pena de ver alguem que se destroi e gosta de ser assim, e eu acabei sendo ele para pode tentar ajudar. Eu preciso de ajuda e não tenho ninguem, nada onde me ancorar. Muita dor e tristeza. Tudo que planejo para o amanha, não dura 1 mes, tem sempre um urubu por perto esperando virar carniça meus sonhos e eles se desfazem. Convivo com pessoas assim e preciso tomar uma atitude, mas sozinha é complicado. A depressão é uma tortura interna, onde brigamos todo o tempo com o hoje para apagar o ontem. É muito cruel.

  • rodrigo:

    tenho depressão já há dois anos e quatro meses, esse quadro surgiu em minha vida num acidente de carro, o ônibus bateu de frente para o meu carro, ou melhor ele jogou o Ôníbus encima do meu carro.

  • mary loures:

    ‘shaushasuahsuhaushasuaha
    ‘shaushasuashausahsuahsa
    SÒ TENHO A DIZEER ashaushaushasuashaush

  • Edinelma:

    Não sei ao certo se tenho depressão. Mas sempre me deparo comigo mesma muito triste. isso tem afetado tanto a minha vida; tenho muito poucos amigos,não tenho namorado a muitos anos, busco ajuda em Deus, mais não consigo sair dessa. Todos os meus dias são muito deficieis:Não tenho vontade de fazer nada; trabalhar, ir para a faculdade e a te mesmo ir para a igreja. Desejo que todos que passam por esse mal consiga encontrar um céu azul por traz dessa tempestade.

  • daniela silvestre de oliveira:

    ola meu nome e daniela etenho 17 anos casei nova e estou passandoi por um momento muito difio da minha vida .estou enfrentando tudo coim ele pois eu acho que ele esta passando por uma depreção profunda eu tenho muita dor dele pois ele tenta se comtrolar mas ele nao comsegue ele nao tem maios alegria na vida o0 pensamento dele e so morrer mais nada eu pesso ajuda por favor se tem alguem ai para acomsaelhar me ajuda por favor obrigada pela preferencia

  • Alessandra:

    concordo com esta pesquisa pois sofro de depressão faz 2 anos e sempre
    penso que nada dá certo em minha vida, que as pessoas que dizem que
    “me amam” só tem interesse no que posso fazer por elas.
    E assim prefiro ficar cada vez mais sozinha, talvez seja fruto da minha imaginação ou da própia depressão.
    É horrível ter essa doença porque não tenho perpectiva para o futuro penso que as coisas só vai piorarrem para mim, já que esta doença não tem cura só controle, as vezes vc esta melhor as vezes vc esta no fundo do poço.

  • Eduardo:

    Depressão é fruto de: estilo de vida errado; sucessivas decepções (causada muitas vezes por falta de habilidade, inserção, satisfação social); a depressão é uma reação da mente (que racionalmente costuma funcionar bem em qualquer pessoa, exceto esquizofrênicos e dementes, ou quem possui doenças degenerativas) a eventos negativos e ausência de ganhos e satisfação significativos

  • Bianca:

    Eu concordo com vc, “Deprê”. Eu sei como é difícil. Não é assim do nada que a pessoa “se toca” e “para” de ser deprimida, não tem essa. Esse cara é um mentiroso ou o que ele teve nem chegou perto de depressão.
    Só quem já sentiu depressão sabe como é, quem nunca sentiu acha que é uma mera preguiça de enxergar as coisas boas da vida. Engana-se quem pensa assim. Conheço pessoas que há mais de décadas lutam contra a depressão, de tão desesperadas buscam a “cura” em todo tipo de tratamento, do mais convencional ao mais alternativo ou até místico. Depressão não é coisa pequena, não. Não é uma simples tristeza. E nem precisa de um motivo concreto como a morte de um ente querido ou algo realmente traumatizante. Eu creio na corrente que acredita que a maioria das depressões sérias (essas sem motivo, que duram anos, anos, décadas) não são de ordem emocional, não precisa se tratar com psicanalista, é de ordem química. Não estou aqui defendendo os medicamentos, mas eu realmente acho que o cérebro desses tipos de depressivos deixam de produzir em níveis saudáveis substâncias do prazer, da alegria de viver, da recompensa. Como a serotonina, a dopamina, a adrenalina.

  • Deprê:

    NC, é fácil falar, sem dar evidências, que curou a si mesmo da depressão. Difícil mesmo é escrever algo tangível. Para mim ou você está mentindo ou é egoísta.

  • NC:

    Tudo que li nesses comentarios não tem absolutamente nada a ver com a questao da depressão, sou ex-depressivo, passei tres longos anos em depressao e numa determindada hora chegou ao fim,eu mesmo dei basta.Mas o segredo para sair da depressao nao falo a nem um medico, pois todos os medicos relacionados a aerea psiquica estao enganados a respeito do assunto,eles apenas rotularam uma coisa que nao tem conhecimento.Depois que sai da depressao,entre aspas, ja ajudei a tres pessoas e hoje elas sao alegres e com taxa de Q.I surpreendentemente alta,se a medicina continuar drogando os pacientes com remedio para dormir e outros para produzir cerotonina,realmente no futuro iremos ter uma grande porcentagem de pessoas com essa tal doença batizada de depressao…so sai da depressao quem conhece os caminhos da pedras e sabe que a verdade nao estao no divino celesteal,mas em si mesmo…quem insistir nessa ideia de remedio estara criando uma naçao de zumbis(filho,neto,bisneto etc)so nao temos medicos competentes mas temos pessoas de coragam do outro lado da doença

    • Frasano:

      Parabens a você que graças a DEUS conseguiu vencer esse drama…não seja egoísta e divida com outros sua vitória.. e lembre-se que cada pessoa é diferente, portanto reage diferente..

  • Juka:

    Interessante essa pesquisa, mas sobre o último parágrafo, é bom lembrar que dificilmente uma pessoa consegue se reerguer sozinha, e para poder ver “as coisas boas da vida” precisa que alguém lhe ajude, a puxe para fora deste estado de extremo sofrimento. Muita gente acha que não é tanto assim, mas só quem ja passou por isso sabe a dureza que é. Um abraço.

  • Giovanni Neves:

    Pelo menos como curar a depressão dessa garota eu saberia! =D

Deixe seu comentário!