Por que alguns comerciais de TV têm um volume muito maior do que os programas?

Por , em 4.10.2010

Você está tranqüilo, assistindo seu programa preferido, quando há um intervalo comercial – o volume da TV aumenta tanto que seus tímpanos parecem que vão estourar. Mas porque, afinal, isso acontece se você nem tocou no seu controle remoto? Seria uma jogada de marketing?

O congresso dos Estados Unidos criou uma lei que proíbe que as emissoras aumentem o volume na hora do intervalo comercial. Mas, segundo engenheiros de áudio, o problema não é apenas a legislação.

Basicamente, tudo depende de como o comercial é filmado. Se os aparelhos usados para a captação do som estão configurados para determinado volume é difícil arrumar o som da gravação depois dela, na hora da edição. E quando isso chega nas mãos do pessoal que trabalha nas emissoras, eles até tentam padronizar o volume para não ter discrepâncias muito grandes mas, por vezes, é impossível fazer isso sem comprometer a qualidade do som. E, para evitar ter um anunciante muito irritado com a emissora (além dos telespectadores) porque ninguém pôde escutar a propaganda, eles acabam deixando o anúncio mais alto mesmo.

Além disso, o efeito de aumento de volume é ainda mais perceptível quando você está ouvindo um talk show, por exemplo, cujos sons são, em grande parte, vozes humanas. O programa entra no intervalo e surge um anúncio, com uma trilha sonora mais chamativa – mesmo que a diferença de volume não seja tão expressiva, ele irá parecer mais alto.

Mas é óbvio que publicitários estão conscientes disso e podem, propositalmente, deixar os volumes de gravação mais altos para que seus anúncios também tenham um volume maior quando forem veiculados. O problema é que o consumidor associa a experiência completa do anúncio ao produto. Ou seja, se ele leva um choque com o aumento de volume de uma determinada propaganda, ele irá acabar com raiva da propaganda e, por conseqüência, raiva do produto. Assim que as empresas anunciantes tiverem consciência disso, é possível que a padronização do volume aconteça. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,00 de 5)

27 comentários

  • Rodrigo Paim:

    Pior a Fox, quando estou assistindo Simpsons ( que é muito baixo ) 1 hora da manhã e do nada da o comercial de Glee, com aquela música irritante e superalta. Não sei como nunca acordei ninguém do quarto ao lado.

    Megavideo e Dailymotion rules

  • Marcos:

    Isso poderia e deveria muito bem ser corrigido com um sistema de compressão de áudio na saída para a nossa casa, da mesma forma como comprimem excessivamente o sinal de vídeo para “caber” na banda de transmissão, causando imagens terríveis em alguns canais, eles poderiam fazer o mesmo com o sinal de áudio. Um compressor de áudio aumenta os sinais mais fracos e diminui a intensidade dos mais fortes, basicamente. Os aparelhos de TVs modernos possuem um regulador de volume que funciona dessa forma, mas ele parece que é “burlado” pelo sinal que vem do decodificador/satélite e nunca funciona.
    As empresas de TV por assinatura afirmam que o custo da aparelhagem para fazer essa normalização de volume é muito caro – mentira, um compressor ligado na saída principal do áudio não custa caro. Não é problema na mixagem do áudio pois duvido que alguém fique operando essa mixagem o tempo todo, é problema na diferença dos sinais do programa e dos comerciais. Se um comercial vem intencionalmente com o volume final alto, um compressor resolveria isso ao ser reproduzido. O sinal dos comerciais é amplificado intencionalmente quando tudo deveria sair padronizado e comprimido – no rádio por exemplo é assim.
    Não lembro de haver um sinal assim com tanta diferença na época da TV aberta, portanto o problema é causado intencionalmente pelas empresas de TV fechada, e como não ocorre em todos os comerciais, isso ressalta ainda mais a característica de manipulação, basta ver como exemplo os comerciais da NET.

  • Val Brand:

    Isso não acontece sómente com a televisão, em alguns sites também é assim, por exemplo:- Para assistir os vídeos do “Terra” você é obrigado a ver uma série de comerciais, tudo num volume explosivo. Eu gosto do site do Terra, mas evito assistir os vídeos… É um verdadeiro pé no saco!!

  • Ronaldo Romano:

    É o caso da NET, aqueles comerciais com o “russo”, chatos e extremamente alto. Realmente dá muita raiva do anunciante, se eu tivesse outras opções para mudar de tv por assinatura, eu já teria feito!

  • luciana:

    em Curitiba, tem um tal de Shop Time, cara, os apresentadores gritam com uma voz aguda, ligam uma pilha nova e disparam nas baboseiras, é hilário.

  • Dina Maria:

    Aqui na Bahia isso acontece demais. Eu sempre gostei de assistir a comerciais porém, ultimamente, coloco no “mute” nos intervalos, pois as propagandas estão absurdamente altas.Parece que outros anunciantes gostaram, pois agora quase todos entraram na onda. Está INSUPORTÁVEL!
    Então, queria saber como podemos fazer para reclamar; a quem nos dirigimos?

  • Vera Castro:

    Acho um absurdo e um desrespeito.Me parece sim uma jogada de marketing, mas pra mim tem funcionado ao contrário pois tomei verdadeiro horror das tais propagandas.

  • Gu:

    Detesto esses comerciais. Os da Net são os piores. Incomodam para valer. Em canais como Sportv todos os intervalos contém inserções da Net. Acho muito invasivo e irritante e o pior é que sou cliente deles a 13 anos.

    Assine net fone, assine net vírtua!
    Já assinei, AGORA FALEM BAIXO!!!!!!!

    Que venha a GVT.

  • Luiz felipe:

    Eu odeio a tv por isso, torrent neles.

  • Sofia.:

    Sempre pensei que fosse pelo fato de, quando passam os comerciais, as pessoas se afastam da televisão pra fazer alguma outra coisa, seja ir à cozinha, banheiro, etc. Então eles aumentam para que o som chegue até lá, não acho uma jogada de marketing “furada” =P

  • Jorginho:

    Concordo no padrão de nivelamento de aúdio.
    Como diz o artigo que esses comeciais tem intensidade maior que outros… Isso se dá aos níveis finais da edição. Uma solução para mantém constante a intensidade é usar um bom compressor de aúdio dinâmico.
    A padronização deve se dar(depois de nivelado) em que todas emissoras tenha o mesmo nível.

  • Giselle:

    Então imaginem uma pessoa que, como eu, tem dificuldade de audição e vê TV com fones de ouvido…Estou vendo um bom programa e, de repente, uma gritaria nos meus ouvidos que até eu, que sou um pouco surda, quase enlouqueço com o barulho!!! Aperto a tecla “mudo” e nem quero saber do que se trata. Só volto o som qdo acaba os comerciais.

  • João Lima:

    Custa a crer que não seja uma jogada de marketing, essa treta de não conseguirem nivelar o som não me encaixa na cabeça.

  • Cristiane:

    Percebi isso há algum tempinho… É mais que irritante! Só ligo a TV antes de ir pra cama, lá pelas 1 a 2 da madrugada. Imaginem o meu esforço para manter o volume no mínimo para não acordar o resto do pessoal em casa!!!
    Não sei se é impressão minha, mas a as chamadas da NET são as mais barulhentas!!!
    …Será q ligando pra operadora eles dão um jeito nisso?

  • @KdkmWay:

    Muito interessante

  • Claudio..:

    Realmente Já notei essa diferença..

  • Jocelia:

    Em Curitiba tem a shop tour, é bizarro como êles gritam, riem a tôa, mandam o expectador prestar atenção, muito engraçado.

  • Gustavo:

    Sempre pensei que fosse proposital, pro intervalo comercial surtir mais efeito e ainda não duvido disso.

  • Gilberto:

    Minha esposa e eu notamos isto também, normalmente quando entra o intervalo o volume aumenta, no inicio achamos que poderia ser algum problema … mas verificando observamos que o volume de toda a propaganda era realmente mais alto do que o programa em si.

    Tudo indica uma bela jogada de marketing mas que pode dar efeito contrário pois consumidor irritado é um consumidor a menos para a empresa.

    Esperamos que as emissoras e publicitários se conscientizem sobre a necessidade de respeitar o consumidor.

  • Clesio Lopes:

    Será que a mixagem de áudio só se aplica à música?

  • Elizabeth:

    Jogada de marketing furada essa, pelo menos para mim. As pessoas que conheço deixam de comprar produtos com propagandas que se impõe com som mais alto, cores que ficam piscando e excesso de veiculação.
    Mas deve haver algum segmento de compradores que gosta de barulho, poluição visual, anunciante que grita, senão as empresas já teriam sentido queda nas vendas.

  • Marcos:

    Olá a todos !
    E aqueles comerciais que, além do barulho mais alto, sempre batem ou fazem cair o produto ? São piores ainda !
    Casas Bahia e Ricardo Eletro fazem isso direto !
    Abraços

  • Fernando M.:

    O que não dá pra entender é quando a emissora faz as próprias propagandas não tem noção disso. Acontece sempre nas TV por assinaturas, a maioria dos canais tem esse problema: tá passando seu programa e no intervalo tem a propaganda de outros programas. Se assisto a noite, todo intervalo devo abaixar o volume para não incomodar outras pessoas, isso é um saco.

  • Thiago dos Reis:

    Por isso que eu escuto o rádio. Lá não existe isso.

  • michel:

    eu BOICOTO literalment essas empresas. compro d outra marca sempre.

    só nao faço mais isso, pq arrankei o coaxial da tv. ler sites como esse é mais util, msm com as materias nao tendo a msm rikeza do inicio do site, velho tecnocientista 😉

  • Tony:

    De fato, eu pessoalmente já detesto muitos comerciais só por causa disso… Não é mesmo uma jogada de marketing eficiente

  • antonio lara:

    Existem equipamentos capazes de limitar ou aumentar o som das emissoras de tv e radio chamados processadores de audio , que bem ajustados impedem que essa variação brusca de volume chegue ao receptor em casa.O que acontece nesse caso é que há um ajuste incorreto dos parâmetros na emissora geradora que pode ser na NET , na SKY ou na geração primária ex TV globo.

Deixe seu comentário!