Porque não temos carros elétricos no Brasil?

Por , em 27.08.2011

Recentemente, a equipe do HypeScience teve o prazer de dirigir o Nissan LEAF, um carro 100% elétrico, com zero emissão de carbono. Ele já foi lançado e premiado em vários cantos do mundo (Japão, EUA e Europa), mas não no Brasil, assim como outros elétricos, como o principal concorrente do LEAF, o híbrido Prius, da Toyota. Por quê?

Segundo a Nissan, o LEAF não tem previsão de ser lançado no Brasil por que a legislação brasileira não favorece carros elétricos. Não há nenhum incentivo tributário à produção, comercialização e licenciamento de veículos elétricos aqui, o que acontece em outros lugares do mundo – graças ao conceito ambiental ligado aos carros elétricos, que não prejudica tanto o meio ambiente.

Montadoras como a Nissan, Renault, Mitsubishi e General Motors tentam pressionar o governo brasileiro a conceder benefícios para os modelos elétricos e híbridos, mas a situação é completamente inversa: os elétricos pagam 25% de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), porque nossa legislação não prevê carros sem motores a pistão.

Isso significa que o governo enquadra o elétrico da mesma forma que um superesportivo com motor V12. Segundo o ex-prefeito de Curitiba, e atual secretário estadual do planejamento no governo do Paraná, Cássio Taniguchi, isso é um absurdo. “A legislação brasileira compara os elétricos como ‘carros para ricos’. Temos que mudar isso o mais rápido possível, o governo já está querendo facilitar essa comercialização”, diz.

Cássio Taniguchi

Taniguchi aprova os elétricos, acreditando que eles podem ser o futuro. “É a grande jogada, eles são a solução”, complementa.

A Nissan diz que a carga tributária brasileira agregada ao preço final do produto é desproporcional e torna inviável a comercialização do Nissan LEAF. O IPI de veículos elétricos é o mesmo dos veículos mais poluidores a combustão: 25%.

A contribuição ao Programa de Integração Social (PIS) e Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) é de 11,6%. O ICMS varia entre 18% e 19% dependendo do estado, enquanto o IPVA, apesar da isenção em sete estados, pode atingir até 4% em outros.

Outros países, como Portugal, Espanha, Japão e Austrália estão incentivando os elétricos, por causa dos seus benefícios. Portugal, por exemplo, estabeleceu a tributação dos automóveis com base nas emissões de poluentes e não de acordo com valor do bem. O Japão estuda uma forma mista, considerando o valor do carro e as suas emissões.

O veículo elétrico gasta menos do que o carro convencional para percorrer o mesmo trajeto, e o fato de ser de propulsão elétrica é vantagem para a matriz energética brasileira, baseada na energia gerada por usinas hidrelétricas que, além de abundantes, são consideradas fontes limpas.

Sendo assim, podemos dizer que estamos muito atrasados. O Brasil ainda não reconhece as vantagens dos veículos elétricos, o que prejudica a escolha do cidadão. O que você acha? Você compraria um carro elétrico?

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

121 comentários

  • Gabriel Costa:

    Simples, porque os brasileiros são manipuláveis e idiotas, cada um morando num barraco e andando com carrão financiado em 200x.
    Aqui no Brasil, a sociedade em geral é burra, isso é, a massa não pensa, é cada um querendo aparecer mais, é pobre deixando de comer pra ter um carrão e aparecer pro vizinho!
    É por isso que aqui no Brasil, musica sertaneja e funk vai pra frente, pois a massa é extremamente manipulável e burra!
    Resumindo: Enquanto os ricos andam de bicicleta, os pobres andam de carro potente, poluidor, e caro!
    E alguns pobres que têm consciência e pensam, não podem ter um, pois os impostos são mais altos que o próprio salário!
    Aqui no Brasil, vc paga emposto até pra respirar!

    • pimenta:

      Primeiramente bom dia.
      Na realidade seu comentário foi descabido e totalmente ignorante quanto ao motivo em questão. O poder aquisitivo em nada influencia a compra de veículos potentes e sim a “mídia”. alguma vez você por acaso viu algum comercial expondo um carro elétrico ou híbrido com belas mulheres, vantagens e tal? Lógico que não, ninguém viu. O que pesa no governo Brasileiro é o fato de a Petrobrás, menina dos olhos do Brasil, ser uma empresa do governo. Imagina se o governo desse incentivos fiscais à um carro elétrico e todo mundo começa a comprá-los? O rombo no cofre público seria enorme, sem falar que perderiam o seu maior meio de ganho ilícito. Na verdade o Brasil presa mais o ganho financeiro com o uso de combustível fóssil do que com preservação do meio ambiente. Outra coisa, gosto muito de música sertaneja e não sou rico, isso não me torna um ignorante, pelo contrário, me faz ter mais gana para vencer!!!

    • Wladimir Jatva:

      A mais pura verdade Gabriel, bando de manipuláveis q naõ pensam…

  • Henrique D’Agostini:

    ENQUANTO O BRASIL TÁ DISCUTINDO QUE VAI FICAR COM MAIS DINHEIRO DO PRÉ-SAL QUE NEM ENTROU… OS CHINESES JÁ ESTÃO SONHANDO…

    https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kbytE_FAZuA

  • Vava do IBEMA:

    Porque ninguém se mexe no governo brasileiro para implantar o carro elétrico e o carro a AR COMPRIMIDO? Qual a razão? Petrobras? Cartel do Petróleo?

    Carro elétrico e a AR COMPRIMIDO são o FUTURO…Quem é que não tem visão de futuro no Brasil?

    http://www.inovacao.unicamp.br/report/inte-carroeletrico-FN100712.pdf

    E porque que não querem o carro a AR COMPRIMIDO? Gasta ZERO de combustível e ainda filtra o ar poluído e retorna em OXIGÊNIO: http://youtu.be/xvBKPx371Pc

    Demagogias e hipocrisia a parte…Isso é o futuro, quer queira quer não.

  • Sergio Godinho:

    Pra quem tiver interesse, tem um material completo sobre o assunto no link: http://www.inovacao.unicamp.br/report/inte-carroeletrico-FN100712.pdf

    • Ezio Jose:

      Comecei a ler o documento e já desisti nos primeiros parágrafos.
      Começa o parágrafo assim:

      “Em primeiro lugar, consideremos o que mostra estudo
      recente do Ministério do Meio Ambiente: o carro e a motocicleta
      são os grandes responsáveis pela poluição nas cidades
      brasileiras. “A frota de carros e motocicletas emite 40 vezes
      mais CO (Monóxido de Carbono) do que a frota de ônibus
      urbano””.

      O Ministério do Meio Ambiente e o Ministério das Energias vivem em conflito e graças a nossa soiciedade hipócrita e sensacionalista. A imprensa em geral, as Ongs e essa sociedade manipulável, são responsáveis pelo atraso de nosso país. Acredito que tenha muito interesse oriundo de outras nações economicamente potente.
      No governo do FHC tivemos diversos apagões por “falta de energia elétrica”. Estávamos consumindo mais do que produzíamos. Nenhuam usina hidroelétrica foi construída desde essa época para somar mais energias. Toda vez que se tenta construir uma usina para esses fins aparecem Ongs, Imprensa e a sociedade para impedir, e criam polêmicas nesse sentido.
      Tudo bem que com os mesmos índices de chuva no governo FHC foi no governo do Lula, não houve apagões nesses últimos oito anos. Mas os impedimentos para se construir usinas, sejam elas atômicas ou hidro continuam e o nosso futuro está comprometido.
      Como poderemos ter carros eletrécos num país onde o progresso não pode alavancar por intromissão de idiotas que só enxergam o próprio umbigo?
      Melhor investir mesmo com a Petrobrás para vender petróleo para quem precise, pois essa fonte de energia é e será sempre o motor de prpulsão da maioria das economias mundial.

  • Sergio Godinho:

    Amigos, Não existe a menor possibilidade do carro elétrico emplacar no Brasil.
    Muito pelo contrário. O Governo federal fará de tudo para essa nova tecnologia não vingar aqui.
    É muito simples.
    A Petrobrás lucrou em 2010, 35 bilhões de dólares. No primeiro semestre de 2011, outros 21 bilhões. Deve ter chegado ao final de 2011 em torno dos 40 bilhões de dólares.
    Caso o carro elétrico se torne popular aqui, o que será da Petrobrás? Vai fazer o quê com o pré sal? Comer com farinha?
    E olha que nem vou entrar no detalhe do etanol, que o Lula tanto divulgou pelo mundo.
    Seria um tiro no próprio pé, caso o governo estimulasse essa nova tecnologia.
    Carro elétrico vai ter aqui, mas a um custo muito elevado.
    Vai ter uma carga tributária absurda. Somente alguns terão esse privilégio.

  • eduardo:

    porque não temos sequer estradas que prestem no Brasil!!!

  • rosinei:

    se tivermos so carros eletricos que sera feito com a industria que fornece a energia atual
    a energia eletrica e limpa.
    com isso menas fonte de corrupçao,energia limpa.
    ja a nossa energia atual e uma fonte de renda pra muitos
    corruptos.por isso nao interessa a quem pode incentivar outro tipo de energia que nao lhe dara tantos meios de ganhar seu dinheiro sujo, da energia suja

  • antonio carlos:

    é por isso que os paises de 1o mundo esta CHEIO DE JOVENS BRASILEIROS, ilustres cientistas etç etç maõ de obra maravilhosa, graças a esse politicos corruptos ladrões, e ainda dizem por ai que no Brasil é o melhor pais do mundo o mais bonito tudo MENTIRA, avisos aos jovens, se mandem daqui porque aqui voces não terão futuro nenhum, impostos autissimos, corrupção, crimes, só coisa ruim, jovens vão para a america do norte aí voces verão que pais maravilhoso onde voce é respeitado como gente,tudo é muito barato,la da pra estudar e trabalhar, saiam dessa merda enquato é tempo,……. perguntem aos politocs brasileiros porque só nos EEUA tem 500 mil brasileitros, no Japão 600 mil, na Autralia, 200 mil, e etç etç etç é poquie o Brasil é isso, ………………………….uma mer………………..

  • Rui:

    Os caras que comandam essa podridão que está aí querem
    que a coisa toda continue assim.
    Poluição altíssima (matando gente), altos impostos, salários
    iguais aos da China, falta de escola, saúde, etc, etc, etc….
    E assim vai ser.
    Ponto final.
    Afinal é um “clubinho fechado” só para os ilustres
    convidados.
    Se você está “dentro” ótimo.
    Se você não está: dane-se você.
    Você não é considerado gente e não vale nada.
    É assim que eles pensam !!!!!!

  • Eduardo Campos Penna:

    Somos realmente um pais de mentalidade subdesenvolvida e colonizada. Carro elétrico no Japão, Europa e Estados Unidos, são um desastre, já que lá mais de 50% da energia gerada se dá por meio de carvão e consequentemente mais CO2 no ar, e as baterias terão que ser carregadas e nós não conseguimos entender isto.
    Por aqui nós importamos o desemprego europeu sob a forma de usinas eólicas, que não firman nehuma energia ao país e nos são empurradas guela abaixo por uma visão míope, medíocre e idiota de planejamento energético ( no BRAZIL se chama EPE).
    Por sinal este é o segundo pior investimento do mundo, o primeiro é título da dívida grega que nós soberanamente vamos adquirir via FMI. Lembro-me dos anos 80 e 90 quando sofríamos por aqui o que eles sofrem lá agora. Lembrando tambem que em nenhuma das épocas tivemos o que eles tiveram de bom. e

  • Edvaldo Campos:

    Seria o primeiro a comprar um carro élétrico, se tivesse a meu alcance. Mas não deixo de pensar na coletividade e no meio ambiente quando se vê por duas óticas conturbantes. Vejamos, o Brasil possui uma alta capacidade de produção enérgética, tanto instalada como latente. Porém para construção de mais hidroelétricas, teríamos que invadir o ecosistema e prejudicar o meio ambiente. Por outro lado, quando falamos em emissão de gases poluentes, o carro elétrico fica de fora da culpa poluidora. A Petrobrás que não é boba, já deu passos largos para investimentos na produção alternativa de energia não poluidora, de olho no futuro do carro elétrico desembarcado aqui, quando a política enxergar que já é tarde, como sempre, que vamos receber presentes de grego, ou seja: os carros elétricos quando aportarem por aqui, comercialmente viável, já estarão fora de moda nos países que saíram na frente 10 anos atrás. Quanto à coletividade, sempre teremos os pobres babões com vontade de ter um carrão, à gasolina é claro: enquanto a minoria rica é subsidiada pelo governo em caminhonetes à diesel, circulando vazias nas cidades, poluindo e afrontando a burquesia, bem como atiçando a cobiça dos donos de ferrovelho, alimentando a indústria do crime de assaltos seguidos de mortes, cada vez mais frequentes nas caminhonetonas das cidades, que deveriam estar na roça trabalhando, já que foram financiadas com ajuda do governo para tal finalidade. Pode prestar atenção.
    Pobre tem carro à gasolina,velho, que também pode rodar a gás de cozinha (adaptado com botijão junto ao motor), sujeito à apreensão a qualquer momento, ou tem uma moto de baixa cilindrada que vive derrubando ele no trânsito caótico das grandes cidades, quando não vai parar numa fila de espara eterna numa unidade de saúde que já está na UTI há décadas. E querem criar (não, ressucitar com outro nome) mais um imposto pra mesma saúde, que eles, políticos corruptos em maioria, já deixaram em frangalhos com a mal aplicada, desviada e roubada CPMF. Também sou a favor de outra máquina movida a energia elétrica, só que desta vez sem rodas ou motor, que deveria estar instalada em todas as unidades prisionais do brasil. A CADEIRA ELÉTRICA…
    A única puluição (isto é momentânea) pro meio ambiente e pra sociedade seria o cheiro podre de carne queimada desta bandidagem solta por decreto presidencial, que no meu ver pela corrupção desenfreada, deveriam os políticos (que não elejo há 20 anos) serem os primeiros a sentarem na cadeira elétrica. Vamos dar um passo a moralidade e à liberdade deste país. Revolte-se, mexa-se. Ou se tranque em casa e deixe os políticos e bandidos (mesma coisa)tomarem conta da sua vida, da sua casa, sua família, sua cidade, sua dignidade, seu País. Reajam…bando de lerdos. Enquanto é tempo. Liberdade ainda que tardia. Eu me arrisco a dar minha vida pra começar uma nova vida. E você compraria um carro elétrico? O rico diz: já tenho um. O pobre diz: como?
    Abraços e desculpem o tamanho do comentário
    Se interessarem na proposta, é só se oferecer.
    Valeu.
    Viva o NOVO BRASIL!
    Viva a PÁTRIA AMADA!
    Abaixo os CORRUPTOS!
    Morte aos BANDIDOS!
    Vamos fazer uma FAXINA DE VERDADE, não esta de mentirinha!

  • Roberto:

    Pode-se também buscar respostas na falta de industrias de motores elétricos modernos e na propagande de governo pró Petrobras e pró pré-sal. Também pode-se procurar respostas nos interesses pessoais dos próprios governantes que o povo tem escolhido.

  • Alex:

    Mesmo que a produçao de energia venha pela queima de carvão, ainda é 2,4 vezes menos poluente que motores à combustão. veja: http://eco4planet.uol.com.br/blog/2009/09/nao-carros-eletricos-nao-poluem-mais-que-os-carros-atuais/

    Elétrico com 1088cv, 600km de autonomia, 0-100km/h em 2.8s.
    http://www.youtube.com/watch?v=8BV1FCMGgps

  • Mauricio Nascimento:

    Regiões metropolitanas como São Paulo, que tem o ar extremamente poluído e onde morrem cerca de 15 pessoas por dia devido a isso, deveria ter 100% de sua frota de veículo elétrico. Tudo por uma questão de saúde pública e qualidade de vida.

    • Ezio José:

      A poluição da São Paulo diminuiu 80%. Nunca foram os carros os maiores poluidores. Os amiores poluidores são os fumantes e com a Lei parida pelo Serra tudo já está resolvido.

  • Cristiano:

    Porque o Brasil não pode ter ainda uma frota de carros elétricos ?

    Muito simples: O investimento atual em energia elétrica mal da conta de suprir a crescente demanda de energia do país. Imagina se começarmos a trocar nossa frota de veículos a combustível, por veículos elétricos? O sistema elétrico simplesmente entraria em colapso!

    Pensar em carros elétricos não é simplesmente ter esses carros nas ruas. É pensar em todo o investimento pesado em geração de energia e infra-estrutura de distribuição que esses carros exigem. É lembrar que trocar alguns carros a gasolina, por uma termoelétrica a diesel, não é exatamente uma substituição ecológica.

  • Exordium…:

    Toda evolução tem o período de transição,entre o antigo e o novo,q nem sempre é uma fase agradável,mas o ser humano sempre se adaptou,dps dessa fase q as recompensas são visíveis,então não há pq ter medo de evoluir.Pois é melhor aproveitar esse embalo td do q dps ter q remar contra maré p recuperar o tempo perdido…

    Não sei pq,mas eu sinto um leve odor de petróleo nessa história toda…E tbm sinto a presença de mãos de lobistas da petrobrás vagando pelo congresso p atrasar essa questão…¬¬ (só tá atrasando o inevitável,pq ela perderá espaço lá fora,d qlqr jeito,mas qr garantir o império aqui dentro pelo menos,esse é o X da questão)

    O Brasil não é pobre como tentam fazê-lo parecer,o povo q tem q acordar e parar de ter essa “sindrome de cão vira-lata”,pois o Brasil tem potencial p causar muita dor d kbça nos “paises desenvolvidos”,mas isso tudo tá nas mãos do povo,p cobrar dos sangue-sugas q colocamos em brasilia,por leis q sigam a evolução mundial e q não deixem q o Brasil fique p trás pelo fato de estar apoiado numa muleta antiga e rachada…

    O mal dos politicos,é q qnd é pra resolver um impasse como esse,faz o processo se arrastar pelo máximo d tempo possível,com o insentivo dos lobistas,mas qnd é p aumentar os próprios salários,resolvem num fim d semana…¬¬

    Sinceramente,espero q Dilma realmente faça a diferença lá dentro…Pois,pelo q vejo nos jornais,ela tá botando terror e nego tá tendo q ficar esperto p não rodar na peneira…
    Só qnd minimizar a corrupção aqui dentro,é q vamos abrir os olhos p notar o quão rico o Brasil é,e ele evoluirá sem precisar esperar q os paises desenvolvidos adiquiram uma técnologia,p só dps d 5 anos adiquirir-mos tbm…
    Caso contrário nunca veremos claramente a tal “ORDEM” e mt menos o tal do “PROGRESSO”…¬¬

  • Mario:

    é que somos pobrinhos

  • claudemir da silva:

    o brasil não faz quase nada para melhor o meio ambiente tanto politico em brasilia só sugando a nação

  • Ezio José:

    Precisaríamos de mais usinas hidroelétricas e isto daria uma boa briga com os ecologistas. Creio que o melhor é poluirmos a atmosfera enquanto haja petroleo, depois, quando o petróleo acabar passemos a inundar áreas com represas ou construiremos mais usinas nucleares.
    Que vão às favas os ecologistas e outros palpiteiros quesão levados pela emoção dirigida sem analisar as consequências de uma coisa e de outra. Pior que não abrem mão do conforto que têm com aquilo que lutam contra.

    • Henrique D’Agostini:

      MAD MAX!!! hahahahahaha

  • Diogo:

    Gigantes como: GM,Nissan,Volkswagen,Ford,Toyota,Honda,Fiat juntamente com LG, Siemens, Microsoft, Google, estão se engalfinhando para ver quem dominará o mercado das baterias e consequêntimente o automotivo do futuro.
    Qual será o nível de tecnologia esperado deste combate…(:

  • José Calasans.:

    É,o debate realmente esta pra lá de animado.Na minha opinião,o povo precisa acordar,se organizar e cobrar mais dos políticos.Ficar chorando e esperneando não adianta muito,pois a força está com o povo,porém,falta organizção e conciência deste poder.Tá na hora de sair da matrix,ou melhor,já passou da hora.As pessoas precisam se mobilizar e chamar quem de direito na resposabilidade,precisam debater mais sobre os problemas do país,parar de ficar só esperando que os políticos eleitos resolvam os problemas da nação.Afinal,nós estmos na mesma nave,se ela afundar todos iremos juntos.Acho que quem tem dinheiro pode simplismente comprar um carro elétrico,a ar comprimido etec..não precisa ficar esperando que alguém melhore politicamente alguma coisa por aqui.Eu por exemplo temho uma chacára em praia do forte,estou implantando sistema de energias alternativas,solar e eolíca p/ iluminação e irrigação,assim como fossa biológica.Estou fazendo menha parte,dando exemplo.As pessoas que puderem,pode fazer a mesma coisa e incentivar as outras pessoas a fazerem o mesmo,ai quem sabe a edéia pega e o pouco vira muito e passa a fazer difernça.

  • Danorton Tadeu:

    Quando os abolicionistas lutavam palo fim da escravidão negra no Brasil, os escravagistas alegavam que seria o fim da economia e o colapso financeiro tal ato. Que se pagassem pela mão de obra, os canaviais e engenhos iriam a falencia. Que os negros desempregados morreriam de fome. Tantas esfarrapadas desculpas para manter o vil e desumano uso da força de trabalho escravo.
    Duzentos anos depois, Meu Brasil, e a mesma mentalidade retrógrada de achar que o progresso e o avanço tecnológico causará desemprego. Lembram da revolução industrial? das maquinas? dos computadores? A realidade é que com tudo isso a vida melhorou, a taxa de desemprego caiu, e nos
    continuamos com a mesma ideia de que carros eletricos afetarão a econimia, quebrarão a Petrobras, Os ricos deixarão de ganhar mais… mentes atrazadas… Que venham os eletricos em nome de um mundo menos poluido e mais moderno.

    • CristianoR:

      DISSE TUDO! APOIADO! abraço

  • ???:

    Enquanto ainda existe petróleo não vai ter carros elétricos, senão o petróleo ficaria parado e isso seria um grande abalo na economia mundial, porque muitas pessoas investem em extração de petróleo no mundo hoje em dia.

    • Prego Mestre:

      Muitas pessoas ricas e influentes investem em petróleo hoje em dia, exatamente aquela minoria que detém 90% do capital e manda na maioria covarde que não tem nada, que fica vendo novela e futebol!

  • Marcos Rodrigues:

    Seria extraordinário se o carro elétrico fosse comercializado no Brasil. Veículos com tecnologia limpa precisa e tem que ser, o próximo passo para ajudar a garantir um planeta terra, o único que temos, e um lugar habitável. Por outro lado, em relação as “barreiras” de incentivos, vesolve-se isso rapidinho: é só por um desses políticos parasitas corruptos na
    “parada”, que logo logo teremos o carro elétrico. Facil assim!

  • Mag:

    Olha sempre me perguntei porque não tinha no Brasil!!!
    Obrigada Hipescience por esclarecer!!!

    Agora precisa mudar essa legislação, PELO AMOR DE DEUS!!!
    Eu com certeza compraria um carro elétrico!!!

    • Lord Nyo:

      Bem… Se este miserável governo não faz, façamos nós mesmos. Exitem várias empresas em SP, BH e RJ e convertem carros a combustão e elétricos, com preços acessíveis.

      A questão é, esses ciêntistas pensam e repensam e carros eletricos e em baterias, porem, se colocassem um transformar, indutor ou capacitores em saidas paralelas de corrente, poderiam realimentar as baterias para que possam durar muito mais. Entretanto, não haveria lucros para empresas de energia, imaginem, um carro que pode rodar mais de 500Kms com uma única carga.

      Existe uma nova tecnologia, a de motores magnéticos, o mais popular é o de um argentino, o TORIAN III, capaz de gerar de forma autônoma mais de 80 ampère apenas com movimentação constantes de imãs de neomídeos.

      Imaginem, um carro gerando sua própria fonte de energia!

      Acham mesmo que as empresas deixariam?

      A questão é, se não existe por culpa deles, façamos nós mesmos!

    • Tibulace:

      Olha, vez por outra, vemos na Web, um comentário como o seu.Passa a impressão, que um carro elétrico, PODERIA gerar sua própria energia e isso não acontece, por motivos comerciais escusos.Está ERRADO!Seria o MOTO CONTÍNUO, impossível hoje e SEMPRE!Raciocine:SE fosse possível, UM aparelho de moto contínuo gerar energia DO NADA, não haveria NADA na Física, que impedisse que essa energia gerada, fosse transformada em MATÉRIA, pela famosa equação de Einstein, E = mc².Essa matéria, produzida DO NADA, poderia ser usada para FABRICAR MAIS MÁQUINAS de moto contínuo, que gerariam mais energia do nada, que produziria mais energia, que fabricaria mais máquinas de moto contínuo… .Poderíamos, em imaginação, ver a Terra sendo ” invadida” por um OCEANO de máquinas de moto contínuo, que aumentaria SEM CESSAR, cada vez MAIS RÁPIDO, EXPONENCIALMENTE… .Existem pessoas religiosas, que acreditam, que nosso Universo, é obra da criação de um deus qualquer.Se UMA ÚNICA máquina de moto contínuo fosse construída, REALMENTE, estaria aberta a possibilidade de criação DESCONTROLADA de TODO UM UNIVERSO de máquinas de moto contínuo, que NÃO TERIAM LIMITES em sua velocidade de reprodução.Para os que acham que CRIAR ALGO DO NADA é prerrogativa de Deus, veriam, HORRORIZADOS, o planeta, depois o sistema solar, a galáxia e o Universo inteiro, serem AFOGADOS, INUNDADOS, SUBMERSOS em um UNIVERSO ARTIFICIAL de máquinas de moto contínuo,feio como ele só, que, multiplicando-se cada vez mais rápido e sem cessar, tranformaria o UNIVERSO NATURAL em algo pequenino, insignificante, totalmente absorvido por essa PRAGA, que para surgir,se tornar realidade, ” só necessita de UMA máquina de moto contínuo verdadeira, que FUNCIONE”.

  • Ronaldo:

    E o que vamos fazer a respeito?
    Que tal um projeto de iniciativa popular?
    Tenho certeza que, com a devida divulgação, facilmente se alcançaria o número mínimo de assinaturas previstas na legislação.

    Comentários como “Tenho vergonha de ser Brasileiro”, embora sirvam como desabafo, não resolvem nada.

    Já está mais do que na hora de deixarmos de ser tão passivos e acomodados, que isto sim é motivo de vergonha.

  • marcos:

    De qualquer maneira o carro eletrico aqui não ia funcionar porque o pessoal gosta mesmo de queimar combustivel, soltar fumaça e fazer barulho de escapamento…

  • gval:

    Voces se lembram do GNP, começou, baratinho, agora tá dificil encher un tanque de 7 litros, é mole.

  • Henrique D’Agostini:

    Quem mandou não votarem na Marina Silva?! Agora aproveitem!!!

    • OddStrikesAgain:

      Votaram na Dilma pra tomar no fiofo de forma homeopatica, tai agora, todo mundo com dinheiro no bolso, mas vai ter que gastar com hospital particular, escola e facul particular, segurança particular, previdencia privada(tbm particular), pq o que é publico ta de greve por inumeros motivos…

  • Marcos- DF:

    Olá a todos !
    O Brasil NÃO vai alterar a lei para facilitar a vinda ou o desenvolvimento dos carros elétricos porque a Petrobrás está investindo muito no Pré Sal.
    O Brasil vive a ilusão de que o petróleo ainda terá uma longa vida pela frente como combustível de veículos, logo, dificultará ao máximo a produção, comercialização e uso de veículos elétricos.
    Os meios para isso são, dentre outros, manter altos os impostos e não mexer uma vírgula na atual legislação.
    Atraso é isso !!!
    Abraços a todos !

  • Cesar:

    As montadoras lucram no Brasil 3x mais que em outros países, e isto é um fato. Então, não venham falar em carga tributária…

  • Roberto:

    A Renault, a Fiat, a VW, Ford, GM todas têem carros híbridos e elétricos. A nossa Gurgel há 30 anos já produziu o Supermini Gurgel 800, lançado em 1974 na Quatro Rodas, agora vêm me falar de carro elétrico japones… como se fosse a salvação da lavoura? Como se tivessem descoberto a cocada preta? O xará, vai ler um pouquinho, vai! Vai ver se nasce pena em pôneis japoneses.

    • Holiday:

      adorei… apoiado!

    • OddStrikesAgain:

      Não era o mini, era o Itaipu, o letrico brasileiro que morreu prematuro

  • Eliton Tomas de Almeida:

    Bem vido ao Brasil um País de todos!!!

    Onde tudo é possivel, e vale tudo para ganhar dinheiro… Viva o capitalismo!!!

    “Viva a sustentabilidade onde nós acabamos com a Amozônia e em alguns anos tambem acabaremos com o Atlantico Sul graças ao pré-sal”

    “Amigos, não se preocupem com o nosso país, por que tudo que os nossos governantes fazem nós sempre pagamos, Mas o pior esta por vim… amanhã quem vai pagar são nossos filhos e netos!!! Pela falta de Agua, Alimento e logo pelos desastres naturais”

  • Jomar Lamartine:

    Já se perguntaram quantos milhões de brasileiros perderão seus empregos, quantas familias ou nucleos familiares, simplesmente não terão como subsistir? – Petroleiros, frentistas,profissionais das mais diversas áreas e especialidades ligadas direta e indiretamente aos motores de conbustão, aos produtos ligados aos combustiveis liquidos e liquifeitos… Deem um passeio simplorio pelo assunto e ficarão abismados e sobressaltados ante a ideia do caos que se instalará se a medida de conter a sistematioca do abastecimento tradicional for apressada. Certamente isso se fará. Cautela entretanto é questão de vida ou morte brasileiros e para so que vivem conosco nas terras tupiniquins.

    • Amigo:

      Então, em nome dos empregos nas petrolíferas e derivativos, vale destruir o planeta? Que raciocínio mais esdrúxulo! Não é melhor que se criem empregos em outros setores?

    • Ronaldo:

      Que ponham toda esta gente para trabalhar na geração de energia limpa, explorando a energia solar, éolica e, em último caso, já que apesar de ser teoricamente “energia limpa” destrói milhares de ectares para cada usina, as hidrelétricas.

    • Acyr:

      Pra quem pensa que a vinda do carro eletrico vai deixar muita gente que trabalha com combustivel desempregados, estão errados, pelo contrario, eles vao apenas mudar de ramo de atuação, por se tratar de uma energia renovavel, o pontecial de empregos e muito maior.

    • Rodrigo M:

      Jomar você não entende que se nao houver a substituiçao rápida de carros a combustão por carros elétricos , TODO MUNDO vai ficar sem emprego , afinal uma hora por causa dessa poluiçao o mundo acaba. E outra coisa tudo isso que você disse ai não aconteceu na Europa , EUA ou Japão !

  • Thomas Korontai:

    Pois é, mais uma das consequências do modelo absolutista centralizado em Brasilia, que tudo decide, quase sempre a favor de gruposd que se beneficiam do suor dos pagadores da conta (nós…). Só um choque sistêmico que implante o federalismo pleno das autonomias estaduais e municipais, desconcentrando os poderes e permitindo que cad estado tome suas decisões colocará o Brasil em plano de Primeiro Mundo. Sem isso, esquece…

  • Meyocethic:

    VEJO UMA ENORME BARREIRA QUE IMPEDE A IMPORTAÇÃO E MUITO MENOS MONTADORAS DE CARROS ELÉTRICOS AQUI. IMAGINE SE VAMOS TER UM PRODUTO QUE VAI ATINGIR DIRETAMENTE OS DONOS DOS POSTOS DE GASOLINA, SÃO GRANDES EMPRESARIOS E POLITICOS DO ALTO ESCALÃO DO GOVERNO OS PROPRIETÁRIOS.
    ELES NAO IRAO VOTAR NUM PROJETO QUE VAI ACABAR A FESTA DOS CARTÉIS E A CIRANDA DOS PREÇOS ALTOS DOS COMBUSTÍVEIS.
    NÓS BRASILEIROS TRABALHADORES SENTIMOS MUITO.

  • Roni:

    Meu sonho é ter um carro elétrico. Detesto esse lance de ficar pagando combustível caro, quando eu podia muito bem estar recarregando o meu veículo na tomada de casa.

    É um absurdo que a nossa legislação seja tão retardada e que nossos dirigentes (especialmente as cavalgaduras do legislativo) ainda não tenham feito nada pra mudar esse situação absurda.

    Eles que se danem com suas desculpas esfarrapadas, temos o direito de escolher que tipo de veículo queremos comprar. Quando é pra aprovar qualquer coisa em benefício deles o senado fica cheio.

    Quando temos coisas mais importantes para aprovar como essa questão dos carros elétricos, ele pedem abono salarial pra comparecer a votação.

    Já era pra ter feito alguma coisa em relação a isso bando de lesmas de porre. Eu quero comprar o meu carro elétrico já!

  • Edmilson Rodrigues:

    É por isso é que sempre seremos um país emergente .”Em desenvolvimento” .

  • claudemir bento:

    É isso ai gente, vamos continuar a votar nos politicos que estão ai. Vamos continuar a trocar votos por quinquilharias, empregos, cestas basicas etc. Vamos continuar votar nos politicos que nos dias de eleição vão nos visitar, cumprimentar, abraçar bater nos ombros e por ai vai, e ai ficamos todos orgulhosos perante nossos vizinhos por receber tão insigne visita. Só que depois da eleição meu amigo, o cara nem te reconhece mais. Quanto ao carro eletrico, alguem acha que a petrobras tem algum interesse nele??Cada povo tem o governo que merece.

    • Edjlma:

      Apoiado!!!

    • Marcos Rodrigues:

      Claudemir Bento.É exatamente!
      Temos os politicos que merecemos!
      Enquanto nós, eleitores trouxas, ficarmos deitados “eternamente em berço explêndido e tomando em altas e profundas”, esses vermes, parasitas políticos, dão risadas na nossa cara.
      Espero que essa folia termine o mais rápido possível. Aliás, já passou da hora!

  • BossGrave:

    Eu não compraria, tenho medo de levar choque.

    • OddStrikesAgain:

      Vc tbm tem medo que o movido a gasolina exploda com vc dentro? não se preocupe com o eletrico, a ausencia de cerebro diminui os impactos de uma descarga eletrica

    • CristianoR:

      kkkkkkkkkkkkkkkkkkk essa foi demais, não podia ficar sem essa…..tome-lhe kkkkkkkkkkkkk abs.

  • Gabi:

    SE COLOCAREM UM CARRO ELÉTRICO E AS PESSOAS COMEÇAREM A COMPRAR ISSO VAI ACABAR O PROBLEMA É QUE NÓS NÃO EXIGIMOS NOSSOS DIREITOS É UMA CONTA SIMPLES AS EMPRESAS COLOCAM O CARRO A VENDA E NÓS COMPRAMOS SIMPLES ASSIM E UMA HORA O PREÇO CAI.

    • Maia:

      É fato que votamos mal e por isso temos o país que merecemos.
      Mas o caso é que, uma mudança na tributação dos carros elétricos iria fazer com que eles entrem neste país de (grande) maioria pobre. Mesmo com a redução nos tributos, nós sabemos que as montadoras não reduzirão seus lucros; por isso, voltemos a realidade do país que moramos – não é Portugal, Espanha, Japão ou Austrália, mas sim BRASIL.

    • Zézão:

      Gostei deste comentário, só mudaria esta escrita “BRASIL”. Eu diria neste mesmo contexto…”brasil”.

  • francisco:

    o Brasil está na contramão do desenvolvimento sustentável.
    Enquanto os países desenvolvem tecnologia no aperfeiçoamento de energias limpas, o governo brasileiro investe no pré-sal, que trará retorno num futuro não muito breve.
    Para quem o Brasil vai vender tanto petróleo quando a maioria dos automotores estiverem consumindo outra forma de energia (limpa)?

  • Erwen:

    Gostaria de propor um abaixo assinado para liberação da venda dos veículos movidos não só a energia elétrica, como também a Ar comprimido.. pois estes veículos já estão rodando pela Europa e nós aqui no Brasil, nem perspectiva dos mesmos.
    Temos como fazer abaixos assinados online e se for preciso tenho certeza também que poderemos recolher assinaturas a favor em todas as capitais nacionais.. Falta somente alguém pra estar a frente disso. Não podemos também, nestes abaixo assinados, cobrar a isenção de impostos para esta tecnologia, pois assim poderemos ter acesso as mesmas e não somente uma fatica da população..
    Vamos a luta, sugiro abaixosa assinados nacionalmente….
    Brasil acima de tudo..
    Erwen Souza!

    • Inventor:

      Inovar é pensar diferente, o diferente assusta justamente porque não o compreendemos. O carro elétrico não é novo. É mais antigo que os de motor a explosão. Os motores a explosão mais antigos podiam funcionar com óleos vegetais. Quando os combustíveis fósseis eram novos eles também assustaram a platéia, mas ninguém sabia o maior risco que trazem no final da cena, o risco ambiental. Agora estamos assustados com os carros a ar comprimido. Mas que susto bom! Imagine as novas cadeias produtivas que vão se formar, os postos compressores com cataventos e todo o comércio ao longo das estradas, o desenho de veículos leves, feitos com fibras vegetais e o uso da tecnologia do ar comprimido nos mares, nas indústrias e nas casas. Bom Susto!

  • AZTECA:

    Hoje,a maioria dos comentários está ótima.
    Parabéns a todos que pensam,notadamente ao Paulo Fernando e ao Piteco.

  • Ferreira:

    O Brasil nunca vai mudar enquanto essa corja do PT estiver no governo enquanto tiver essa historia de bolsa família, misélia isso só serve para compra voto dos ignorantes que é a grande maioria nesse pais.

    • OddStrikesAgain:

      Quem te negativou ganha bolsa esmola, e tem medo de perde-la!

  • Fala Sério:

    O Brasil só vai permitir a entrada do carro elétrico quando a ONU e todos os Países do Mundo já estiver com esta tecnologia no seu dia-a-dia, pois tudo que vem para beneficiar
    a sociedade brasileira “classe média” os governantes coloca barreiras.

  • Michael Matias:

    É isso ai minha gente votem no tiririca! votem na Dilma ! Votem no Kassab no serra Na Quadrilha Votem porque só nessa hora é que lembram de disponibilizar uma conversa fiada como foi o caso da Dilma com o trêm bala e o que aconteceu a queridinha cortou a verba para paga o seu cabeleleiro para fica mais bonita assim como disse o próprio em entrevista para o fatástico na emissora rede globo após a vitória empurrada pelo Lula, e ai reclamam do Brasil que é uma terra abençoada, deixa só os americanos tomarem conta do Brasil para vê se eles não irão fazer proveito de tudo que o Brasil possui de melhor.

  • marcos:

    com tudo o que o governo arrecada de impostos com a gasolina, é
    obvio que eles não querem carros eletricos por aqui.

  • RODNEY BRENTEL:

    História do carro elétrico. R7

    A invenção do carro elétrico é atribuída a várias pessoas, incluindo o húngaro Ányos Jedlik, que inventou o motor elétrico em 1828.

    O aperfeiçoamento da bateria – pelos franceses Gaston Plante, em 1865, e Camille Faure, em 1881 – preparou o caminho para que o carro elétrico surgisse na Europa. A França e a Grã-Bretanha foram os primeiros países a apoiar o desenvolvimento do carro movido a eletricidade.

    Até a invasão dos carros movidos a combustão interna os carros elétricos bateram vários recordes de velocidade e de autonomia. Em 1899, Camille Jenatzy ultrapassou a barreira dos 100 km/h em seu carro em forma de foguete, seguida por Jamais Contente, que chegou a 105,88 km/h. Até os anos 20, os carros elétricos competiam com os movidos a gasolina.

    Os americanos só se interessaram pelo carro elétrico em 1895. Depois que A.L. Ryker lançou os primeiros triciclos elétricos no país, o interesse pela tecnologia aumentou.

    Em 1897, o primeiro uso comercial dos veículos elétricos foi em uma frota de táxis de Nova York. A partir daí, várias empresas começaram a produzir carros elétricos, incluindo a Edison, que pertencia ao famoso inventor da lâmpada.

    Em 1917 foi lançado o primeiro híbrido de gasolina e eletricidade pela Woods Motor Company, de Chicago. Foi um fracasso comercial porque era muito lento para o que custava.

    Em 1897, com a invenção das linhas de produção pela Ford, o preço do automóvel caiu para US$ 440 (US$ 9.200 hoje em dia ou R$ 16.192) em 1915. Em 1912, um carro elétrico era vendido por US$ 1.750 (US$ 39.000 hoje ou R$ 68.640).

    Com a chegada da eletricidade às casas, também em 1912, eles começaram a ficar populares. Na virada do século, 40% dos carros americanos eram movidos a vapor, 38% a eletricidade e 22% a gasolina. Naquela época 33.842 carros elétricos circulavam pelas ruas dos Estados Unidos.

    Depois de fazer sucesso no começo do século 20, o carro elétrico começou a perder sua posição no mercado. Em 1920, graças ao melhoramento das estradas, à descoberta de grandes reservas de petróleo no Texas e na Califórnia, nos Estados Unidos, ao baixo preço do combustível e à maior autonomia, os carros a gasolina ficaram populares.

    Outro fator que alavancou a invasão dos carros a combustão foi a invenção da ignição elétrica, eliminando a necessidade da manivela, que diminuiu o ruído e os deixou mais fáceis de usar.

    Nos anos 20, a onda dos elétricos já tinha passado. Uma década depois, a indústria de carros elétricos sumiu do mapa.

    Carro elétrico no Brasil em 2011.

    COMPERJ – PETROBRAS

    O Comperj – Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro – está sendo construído numa área de 45 milhões de metros quadrados localizada na MATA ATLÂNTICA, ONDE FORAM DEVASTADOS 45 MILHÕES DE METROS QUADRADOS DE FLORESTAS, E RIOS, no município de Itaboraí, com investimentos iniciais de US$ 8,38 bilhões. ( DÓLARES )

    Amigos, quem puder acessar o google, digita comperj itaboraí, e vejam a devastação do local.

    AGORA ALGUÉM ACREDITA QUE A PETROBRAS E O GOVERNO VAI ABANDONAR TODO O INVESTIMENTO NA PETROBRAS PARA SE CRIAR CARROS ECOLÓGICOS E NÃO POLUENTES?

    ALGUEM ACREDITA AINDA EM CEGONHA E PAPAI NOEL?

    TEM GENTE QUE SIM….HEHEHE

    • Carlos Mausbach:

      E não vamos esquecer de que, em 1993, a GM americana lançou o projeto Impact, que se tornaria o EV-1 em 1997. Porquê? A Califórnia apertou a lei antipoluição e forçou as montadoras a fornecer EVs.
      Adivinhem o que aconteceu: Assistam “Quem Matou o Carro Elétrico” (Documentário de 2004) e descubram do que as instituições são capazes de fazer para matar uma idéia, por melhor que seja e por mais certo que tenha dado. Aí vocês saberão também porque nossa querida BR nunca permitirá tal coisa por…

  • Fernando:

    Até onde eu sei, esta tecnologia não é nova. Já é conhecida há várias décadas. Apenas nunca permitiram que viesse à tona por interesses de uma minoria que manda neste planeta. Alguém tinha que criar um abaixo assinado pela internet e coletar milhões de assinaturas para o governo aprovar o carro elétrico, reduzindo o seu imposto. De nada vai adiantar tomar certas medidas, depois que este planeta se transformar em uma imensa bola de carvão, no espaço!

  • Felipe:

    Carro elétrico no Brasil, só quando a Petrobras virar usina elétrica.

    • Carlos Mausbach:

      Boa, essa. Toda petrolífera do passado agora se intitula “Empresa de Energia”. Quando o petróleo chegar a 10.000 dólares o barril, quem sabe… Se não nos matarmos primeiro.

  • Dann:

    É triste ver o interesse de alguns pelo dinheiro e pelo lucro, em detrimento da qualidade de vida de todos. São essas cabeças fechadas e de pequena visão que estão dirigindo o nosso pais em direção ao abismo, a uma situação difícil. Esses recursos inovadores da tecnologia deveria ser sempre incentivado, apoiado e facilitado, pois é o que nossa bandeira expressa ” ORDEM E PROGRESSO”.

    • Henrique D’Agostini:

      E nós povo brasileiro, deveríamos saber mais do que qualquer outro país do mundo, que dinheiro não existe, afinal, já tivemos réis, cruzados, cruzeiros (novos e velhos), real hoje e cada vão criando um nome diferente para tentar controlar a produção da riqueza, as inflações e hiperinflações foram só reflexos da incompetência dos “bons brasileiros”… Enfim o negócio é bem amarrado e projetado para a produção de bandidos das mais variadas modalidades… como elimina-los?!

    • CristianoR:

      kkkkkkkk ORDEM só se for nas pilhas de dinheiro nas contas deles e PROGRESSO nas altas taxas de juros!!! Delíro pensar que algum dia teremos carros elétricos, e o pré-sal, onde fica os investimentos? kkkkk vão jogar tudo pro alto????? kkkkk Nós os internautas precisamos lançar um Programa que muitos já devem conhecer “O Acorda Brasil!!!”

  • Henrique D’Agostini:

    Pelos próximos 20 anos acho praticamente impossível que o Brasil monte carros elétricos aqui. Por três razões muito simples.
    Primeiro “uh básil” é um país auto-sustentável que foi muito bem “alienada” associada a imagem do ‘pesidente’, é tão auto-sustentável que aqui a gasolina além de ser importada, ainda é tri-tributada.
    Segunda não temos mão de obra qualificada (para copiar e ou mesmo evoluir quando a no sistema “paternalista” (que transfere a produção do país estrangeiro para o Brasil, na pratica continua sendo importado).
    Terceiro não temos energia elétrica para abastecer uma frota elétrica, com Belo Monte, pode ser que o país passe a ser auto-sustentável no setor elétrico, mas hoje é dependente de Itaipu, consumindo energia que deveria ser destinada ao Paraguai, além das termelétricas em operação.

    Vai chão e não virá de nenhum governante de pt, psdb ou pmdb, pois estes comprovadamente, pensam apenas no bolso “próprio”.

  • Lu:

    Estamos ficando pra trás. Precisamos investir não só nos carros elétricos, bem como em outras alternativas viáveis de energia, tipo carros a nergia solar.
    Eu compraria um carro elétrico sim, mas se tivesse um carro com duas alternativas de energia(solar e elétrico),não pensaria duas vezes.
    Mas o preço precisa se popularizar antes. O governo tem que abrir mão dos impostos absurdos para então ofertar a nova tecnologia no Brasil.Os ricos que fiquem com seus carros importados. Nós do povão precisamos também, já que os transportes coletivos deixam muito a desejar.
    Carro não é luxo, é uma necessidade.

  • paulo fernando lessa:

    Temos que pensar grande. O famingerado Lulla, junto com empresários bandidos e sua quadrilha petralha que estão governando este país, embalada pelos lucros que o Pré-sal trará em benefício deles, tudo fará no sentido de boicotar está idéia. Seremos eternos colonizados fornecendo apenas matéria prima para os países desenvolvidos. Se a população tivesse consciência da riqueza que é este país tudo seria diferente, infelizmente são 70% de analfabetos políticos que elegem governantes despreparados, corruptos e bandidos para dirigir nossa rica nação. Lamentavelmente aí esta o resultado.

  • Ângello Santos:

    AÍ,QUANDO TODOS ESTES PROBLEMAS NO BRASIL ACABAREM,ME AVISEM!!!
    TALVEZ NÃO ME ACHEM MAIS AQUI! MESMO ASSIM MEUS AMADOS COMPANHEIROS, DEIXEM UM RECADO PARA SEUS BISNETOS AVISAREM AOS MEUS BISNETOS QUE OS PROBLEMAS JÁ FORAM RESOLVIDOS.ALIAS OS CARROS QUE ELA QUEREM VENDER JÁ ESTÃO ULTRAPASSADOS LÁ NOS PAÍSES DELES. É BRINCADEIRA NÉ!!! VALEU…

    • Ângello Santos:

      AÍ ,ALGUÉM SABE QUANDO ESTA GREVE DE BATERIAS ELÉTRICAS VAI ACABAR? QUE SAUDADE DA GASOLINA , DO ÁLCOOL E GNV!!!

  • Amigo:

    Um governo que se ufana de ter descoberto o pré-sal (apesar de já ter sido descoberto há décadas) não vai querer abandonar esse “trunfo” maldito, que no futuro pode ajudar a causar a destruição do planeta. O objetivo é apenas lucro… lucro…lucro… para aparecer perante o mundo como uma potência e para cobrir os gastos excessivos do governo.
    O carro elétrico pode ser abastecido com energia limpa (solar, eólica… até hidrelétrico, que sobra no Brasil.

    Infelizmente a cultura do lucro dos governantes e do querer sempre levar vantagem dos brasileiros, torna inviável qualquer solução que beneficie o planeta, reduzindo a poluição.
    A bateria dura 160 mil km e a fábrica a recompra para reciclar, não pode ser argumento sobre poluição.

    Infelizamente, ainda tem quem pense mais na demora em carregar a bateria do que em preservar o planeta para as futuras gerações.

  • Vera Lucia Aparicio:

    Concordo que vivemos num pais onde reina ainda muita injustiça social devido à ganância de uns poucos que acaba prejudicando a muitos. Mas devemos, cada um de nós, buscar a seu modo as forma de mudar isso. Não podemos apenas dizer: ah! sempre foi assim e será! – Não. Devemos trabalhar em nossa vida pessoal, em nosso circulo familiar e amigável e também no trabalhao, que são as armas que temos para mudar isso tudo. Não vejo outra possibilidade senão a educação pessoal com relação ao que nos cerca e a sua vital importância para todos, pois mesmo os que valorizam o petróleo e as falcatruas que dele se originam, pois envolve muito dinheiro lógicamente, mas mesmo esses que hoje vivem dessas negociatas anti sustentabilidade terão que se curvar à realidade de um mundo que não aceita mais todo o lixo e a sujeirta cuspida pelos humanos e que estamos a beira de um colapso mundial em termos ambientais, o que é só olhar a sua volta para perceber as discrepancias que andam acontecendo pelo mundo em termos climáticos, e se eles não botarem a mão na consciencia e agirem agora, amanhã poderá ser tarde e nós? Nós é que não podemos ficar só assistindo a tanta coisa errada junta!

  • sergio:

    Enquanto tiver esta tropa de ladrao no congresso brasilero nunca o que fovorecer o povo vai melhora.

  • becker:

    E só pensar um pouco. O que é que a “nossa” petrobras vai fazer com o petróleo dela? Carro elétrico, esquece….

    • Gray:

      Mesmo com incentivo fiscal pesado, a adoção do carro elétrico será lenta e gradual… Portanto não pesará no cofre da petrobrás.

      O petróleo continuará sendo o principal combustível por muitos anos, compradores não vão faltar…

    • Dennis:

      “Apenas” exportar pro resto do mundo, fornecer matéria prima energática prá indústrias e abastecer o resto da frota movida a gasolina (que vai demorar uns 50 anos prá diminuir 50%), por exemplo….. Mas que tem que começar essa substituição urgente, isso tem!!!!

    • Leon S. Kennedy:

      Nem tanto o petróleo em si porque ele ainda tem varias outras aplicações mais a quantidade de imposto que o governo perderiam sobre o combustível talvez faça diferença.

      E analisando o gasto eu acredito que manter uma carro elétrico é bem mais vantajoso do que abastecer um carro convencional.

    • Marcos- DF:

      Olá Leon !
      Na minha opinião, o governos simplesmente taxaria, nos mesmos patamares, o carro elétrico e sua indústria.
      Abraços

  • Piteco:

    Não vai emplacar nunca. Carro elétrico, energia eólica, pesquisa científica, ensino de qualidade, transporte público eficiente nas grandes cidades…
    Muitas tecnologias mais baratas e sustentáveis não são interessantes para o políticos brasileiros. Um país que tem políticos que propõem imposto para tudo que possa existir (mas que tem projeto para isentar a cachaça!) nunca irá progredir. Os políticos brasileiros só aprovam leis em benefício próprio. A Nissan vai ter que ‘molhar’ a mão de muito político.

    • OddStrikesAgain:

      Se for pra molhar mão de politico pra liberar carro eletrico, vai ter enchente…

  • Almanakut Brasil:

    O que fizeram com a Gurgel nesse país, é um atentado contra os brasileiros!

    • cesar:

      Se fosse um Banco Tinha sido salvo na hora

  • JESSÉ HESPANHA DA CRUZ:

    O carro ecologicamente correto,Com certeza não será este tão falado carro elétrico.(São muito os problemas, baterias, carregamento, potencia, descartes de materiais nocivos ao meio ambiante etc) Novas tecnologias estão sendo estudadas, e logo teremos novidades na área. QUEM VIVER VERÁ.

    • Marcos- DF:

      Olá Jessé !
      Já tem o carro movido a hidrogênio e alguns projetos de carros movidos a água.
      Abraços

  • Marcelo Muniz:

    “Porque não temos carros elétricos no Brasil?”

    Como ter carros elétricos num país onde nem a própria energia elétrica é garantida?!

  • Samuel C.:

    Sou estudante de engenharia elétrica e lembro até hoje de uma palestra do início do curso. Carros elétricos, até dois anos atrás não possuíam um bom custo benefício, uma vez que por a cada dois anos deve-se trocar todo o conjunto de baterias (na época por volta de 5 mil reais), além de esses modelos não desenvolverem alta potência útil em subidas e descidas (lembrem que o Brasil, de forma geral é muito montahoso). Lembrem da poluição gerada pelo descarte das baterias (que são quilos e quilos). Não acho que o sistema elétrico brasileiro esteja preparado para a popularização de automóveis elétricos.

    • mauricio:

      se pensarmos desta maneira, são poucas as energias que são realmente limpas, é como pensar que a energia solar é limpa…. mas quem produz as placas fotovoltaicas são algumas crianças que vivem na miséria da china, extraindo a silica de forma totalmente insustentável… torna-se meio que uma propaganda dos “grandes”…. mas enfim….

    • Marcos- DF:

      Olá Samuel !
      Sim, ainda tem alguns problemas mas estes serão resolvidos logo pois no mundo todo, há esforços para resolver estas questões.
      Suponho que estes problemas estarão, senão resolvidos, pelo menos bem melhorados, nos próximos 05 anos …
      Abraços

  • Acyr:

    Como pode ainda ter pessoas que acham carro eletrico uma coisa pra rico ou uma moda passageira?, cara isso vai tirar esse planeta da rota de colisão da poluição, nossa cidade não vai mais ficar preta de fuligem, não vamos mais ter problemas de audição por causa de barulho de motor, não vamos mais precisar esperar a gasolina chegar nos cinco reais, e isso vai incentivar a criar nossa propria energia,(solar, eolica etc..) para nossa casa e nosso carro, pois isso e possivel so que ninguem sabe, pensa pessoal! isso e pro bem de todos.

  • zico:

    Ora aqui está uma boa análise:

    http://www.veiculoselectricospt.com/pros-e-contras/

  • zico:

    Em Portugal já existem benefícios há alguns anos. Não sei é se já arrancou a comercialização destes veículos.

    Agora em termos de viabilidade destes veículos ainda é complicada, as baterias são muito caras, demoram muito a carregar e têm uma capacidade para poucas centenas de quilómetros.

  • Lucas Ramos Barros:

    uma coisa é certa, não está sobrando energia no Brasil, se esses carros virarem mania popular nem imagino o caos eletrico que poderia virar a nossa patria amada.

    • Dennis:

      “Não está sobrando energia elétrica no Brasil”???? Isso é uma infâmia! Nosso país é um dos (ou o maior) produtores de energia hidrelétrica do mundo!!! O que falta é manutenção adequada nas instalações, e substituição de equipamentos “pré-históricos” por tecnologia bem mais eficientes! Além disso, temos muito desperdício domiciliar e industrial, e vai lá saber se grande parte dessa energia não é “regulada” prá população só prá algum safado ter lucro…???!!

    • Lucas Ramos Barros:

      tudo bem e quem liga mesmo né?
      afinal esse safado ia ter muito mais lucro com os carros eletricos.

      mas afinal quem aqui ta ligando pra manutenção das redes eletricas? pra derrubar politicos corruptos??

      cara tem mais gente se preucupando em quando vai ser o proximo show do restart do que com a politica e os bens publicos do nosso Brasil querido.

      por isso continuo a dizer se esses carros virarem mania talvez vivamos um novo caos eletrico, se você acha que não que eu estou protegendo a pretobras pode continuar pensando, pois eu não posso fazer nada pra dete-los mesmo.

    • Carlos Mausbach:

      O problema maior não está na geração de energia – isso temos até que bastante. Nosso funil está na distribuição e na tarifação – terríveis. Quando chega onde tem que chegar, está mal distribuída e depende de infraestrutura precária e sem manutenção. Como essa logística custa muito caro, sai mais barato usar co-geração local: As usinas de açúcar e álcool usam excedente de bagaço para vender energia, por exemplo.
      Se correr, o bicho pega. Se ficar, o bicho come…

  • Felipe:

    Petrobrás. Pronto, essa é a resposta.
    Mas eu lembro, que tinha uma matéria na revista Galileu que dizia que os carros elétricos não eram a solução. Só que não tive oportunidade de ler.

  • César:

    tenho vergonha de ser brazileiro

    • CristianoR:

      idem amigo, idem!!!

    • Marcos- DF:

      Olá César !
      Eu também !!
      E por uma série de razões !
      Abraços

  • Theo:

    Eu amo meu carro enquanto maquina util, mas se me aparecesse um eletrico, nao pensava duas vezes, apesar da tecnologia disso ainda ser muito nova

  • Harley Eugenio:

    Com a china produzindo baterias, e o Brasil sendo o maior parcero comercial da China, vai ser dificil os politicos freia a entrada desses carros aki.

    • Carlos Mausbach:

      Economicamente, pode até ser. Politicamente, só se interessar ao nosso oligopólio atual. Difícil de acreditar. Queria muito estar vivo até isso acontecer. Acredito no carro elétrico. Só não acredito que essa turma do poder acredite também.

  • bruno bardog:

    sabem por que o brasil é sempre atrasado nestas novas tecnologias, pois tem deputados que buscam o interesses dos mais ricos, como os capitalistas do pre-sal, o governo brasileira ache como o petrolio fosse a ultima bolacha do pacote e irá mudar só depois que acabar!

    • Theo:

      se for isso mesmo bota uns 20 anos ou mais por ai…

  • Raphael:

    Acho que “O País do Pré-Sal” não quer muito fomentar carro elétrico…

    • Felipe:

      “Pré-sal pode ser visto como matéria-prima para geração elétrica. Se houverem perdas no processo, melhor, porque serámais utilizado e dará mais dinheiro em troca.”

Deixe seu comentário!