Primeiro peixe de sangue quente do mundo é descoberto

Por , em 19.05.2015

De acordo com um novo estudo publicado na revista “Science”, primeiro peixe totalmente de sangue quente do mundo foi encontrado. Os peixes opah são incrivelmente rápidos e resistentes, e têm uma visão excelente, estando entre os predadores mais mortais no mar.

“Antes desta descoberta, eu estava sob a impressão de que este era um peixe que se movia lentamente, como a maioria dos outros em ambientes frios”, disse o autor do estudo, Nicholas Wegner, biólogo da pesca da National Oceanic and Atmospheric Administration, em San Diego, na Califórnia. “Mas, como ele pode aquecer seu corpo, acaba sendo um predador muito ativo que persegue presas ágeis como lulas e pode migrar longas distâncias”.

Wegner percebeu que o opah era incomum quando um coautor do estudo, o biólogo Owyn Snodgrass, coletou uma amostra de seu tecido branquial. Wegner reconheceu um design incomum: os vasos sanguíneos que transportam o sangue quente para as guelras do peixe ficam em torno daquelas que transportam sangue frio de volta para o núcleo do corpo depois de absorver o oxigênio da água.

O sangue quente aquece o sangue frio tornando o peixe 5°C mais quente do que a água em que ele nada. Ele está sempre batendo suas guelras rapidamente, o que também o mantém quente em águas profundas e escuras. Enquanto tubarões e atum têm sangue semi-quente, que lhes permite mover-se rapidamente em água fria, o opah é, aparentemente, único.

“Nunca algo como isso foi observado nas guelras de um peixe antes”, afirma Wegner. “Esta é uma inovação destes animais que lhes dá uma vantagem competitiva. O conceito de troca de calor em contra-corrente foi inventado em peixes muito antes do que nós pensávamos”.

Estes peixes são capturados principalmente ao largo da costa do Havaí. [Science Daily, Ryot]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!