Rabo de cavalo e a complexa física que há por trás dele

Por , em 14.02.2012

Seu rabo de cavalo balança para os dois lados ou quase não se desloca? Raymond Goldstein, professor de sistemas físicos complexos da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, não tem um rabo de cavalo, mas é considerado um físico desse tipo de penteado.

Ele e dois outros físicos tentaram determinar se a forma de um rabo de cavalo pode ser deduzida a partir das propriedades de um único fio de cabelo. Afinal, uma cabeça com 100 mil fios de cabelo é um sistema físico complexo, como qualquer pessoa com um rabo de cavalo pode atestar.

A física do rabo de cavalo

Os pesquisadores descobriram que a física por trás do penteado é uma teoria simples. As características cruciais são a densidade, elasticidade, ondulação (determinado pelo quão elástico um fio de cabelo é) e o comprimento do rabo de cavalo. Os pesquisadores chegaram a uma fórmula simples que descreve a forma do rabo de cavalo quando o cabelo é preso junto. Eles chamaram a teoria de “número de Rapunzel”.

Um rabo de cavalo curto de cabelo elástico é caracterizado por um número de Rapunzel baixo, abanando para os lados. Já um longo rabo de cavalo com um número de Rapunzel alto tende a ficar para baixo, pois a força da gravidade supera a elasticidade.

Cinco séculos atrás, Leonardo da Vinci desenhou em seus cadernos uma observação de que a ondulação do cabelo parece com os redemoinhos na corrente dos rios. Mais recentemente, Joseph Keller, um matemático de Stanford, descobriu por que os rabos de cavalo de corredores balançam de um lado para outro, em vez de para cima e para baixo, como a cabeça do atleta. Ele descobriu que o movimento para cima e para baixo era instável, e que o rabo de cavalo não poderia balançar para frente e para trás porque a cabeça do atleta estava no caminho. Assim, qualquer empurrão ligeiro fazia com que o movimento para cima e para baixo se tornasse balanço lateral.

Há alguns anos, a Unilever, empresa multinacional com produtos que incluem sabonetes e xampus, aproximou-se de Dr. Goldstein para uma colaboração em pesquisas sobre as propriedades básicas de cabelo, incluindo o embaraço e as formas de fios individuais. Dominic Tildesley, vice-presidente de pesquisa e desenvolvimento da Unilever, disse que espera que o trabalho possa ajudar a empresa a criar produtos melhores para o cabelo.

A pesquisa também pode ajudar animadores de computador a descrever melhor o movimento de cabelo de seus personagens. Goldstein disse que as descobertas também podem ser aplicadas a grupos de outros filamentos longos, incluindo fibra de vidro e lã. Goldstein afirmou que sua pesquisa vai combinar suas descobertas com a de Keller para uma melhor compreensão dos rabos de cavalo. [TheNewYorkTimes, foto de Jon Rawlinson]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

15 comentários

  • junior juraski:

    eu adoro um rabo de cavalo despindo um pescoçinho bem delicado (provavelmente muitos homens) , por isso os cientistas ficaram tão intrigados !

  • Renato:

    Fui seco pensando q era um rabo de cavalo mesmo quando vi era um cabelo de uma mina

  • CristianoR:

    …kkkk.. prefiro as com um “r.a.b.o” bonito….hehehehe

  • Raton:

    Mais uma daquelas pesquisas que mudarão o planeta. Grande candidata ao Ignobel do ano.

  • websuffer:

    Se as mulheres soubesse do impacto que nos causa um rabo de cavalo. hehehe

    • Flor de Lis:

      nunca pensei que um simples rabo de cavalo fizesse tanto sucesso…. vivendo e aprendendo.

  • Paulo Eduardo:

    vejam só! A física contribui para produtos melhores de cabelo! Interessante!!

  • Andrégis Cezarotto:

    Prefiro mulheres com cabelo solto.

  • Elton:

    Ahhh, como eu fico louco quando vejo uma mulher bonita de rabo de cavalo na academia, quase não controlo…

    • Lokky:

      Facinante! Obrigado por compartilhar.

    • Mariana:

      É sério? Nunca imaginei que homem gostasse tanto de rabo de cavalo…

  • Vander™:

    Nunca fui muito fã de mulheres que usam rabo de cavalo, prefiro mulheres de cabelo curto liso e preto.

  • Carolina:

    Interessante.

  • Glauco:

    Eu nunca apareço de cabelo preso em público! Nunca!

    • Gilberto M.:

      Eu também não. Nunca. Sou calvo.

Deixe seu comentário!