Vício de smartphone é real… e forte!

Por , em 26.06.2012

É a mais nova obsessão: cerca de metade dos usuários checam o dispositivo pelo menos uma vez a cada hora, e quanto mais jovem o usuário, mais forte o vício. A maioria dos usuários checa o dispositivo antes de dormir e logo depois de acordar – não é só antes de deitar ou depois de levantar, é na cama mesmo! E também checam no meio da noite. Ou quando acham que o bichinho tremeu.

Não só isto: checam o dito cujo na mesa, durante as refeições, e assumem até comportamentos de risco, checando e respondendo a mensagens enquanto dirigem ou atravessam a rua. Nem Deus é a única prioridade dos religiosos que tem smartphone, já que muitos deles checam o aparelho durante cultos e missas.

E não é só investimento de tempo, tem também o investimento emocional. Três em cada quatro usuários entra em pânico quando não conseguem encontrar seus smartphones, 14% ficam desesperados, e 7% ficam doentes! Curiosamente, 6% se sentem aliviados…

Um dos críticos é o professor Leslie Perlow, da Universidade de Harvard, Estados Unidos, que chegou a escrever um livro para ajudar quem está nesta, chamado “Sleeping with Your Smartphone: How to Break the 24/7 Habit and Change The Way You Work” (“Dormindo com o smartphone: como quebrar o hábito das 24/7 e mudar a forma que você trabalha”, em tradução livre).

O alerta para as atividades eletrônicas durante os tranquilos momentos em que estamos dirigindo um carro em meio a um trânsito caótico vem da Alicia diVittorio, promotora de hábitos seguros com o celular na Lookout, empresa especializada em segurança de smartphones e telefones celulares. Os dados acima são de uma pesquisa desta empresa, que você pode conferir aqui.

Existe um limite para este vício? Parece que não. Tem viciado que checa o smartphone até durante o sexo! É isto aí, não bastasse a pressão pela performance sexual, agora tem muita gente que tem que competir com um aparelhinho eletrônico durante os momentos de intimidade.

Talvez esteja na hora dos sites de namoro colocarem mais um campo, além de “tenho bichinhos de estimação” e “ainda moro com minha mãe”: o “eu tenho um smartphone e não me separo dele nem na cama”.
[LiveScience, Time, Brisbane Times]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 3,00 de 5)

3 comentários

  • Lucas Soares Andrade:

    mano eu sou viciado em pc, Smartphone, videogames e café >__<

  • Livia Lamblet:

    Meu Deus, eu tenho isso…

  • Marcos Felipe:

    Confesso, sou viciado em computador, mas não consegui viciar em smartphone.
    Um fato interessante que percebi é que as pessoas preferem conversar no bate papo do que no olho-a-olho. Quando estão juntas é uma falta de assunto… mas quando estão no mundo virtual aparece cada conversa. E pelo menos se fosse troca de informações relevantes seria bom, mas são conversas fúteis. As pessoas estão tão vazias ultimamente!

Deixe seu comentário!