Você checa seu smartphone compulsivamente?

Por , em 2.08.2011

Você está em um evento importante, como um encontro com amigos que você não via há muito tempo. De repente, sem nem sequer perceber, sua mão já está estendido na mesa, pronta para checar as atualizações de emails e redes sociais em seu smartphone.

Já passou por isso? Pois os viciados em checagens constantes na internet e no celular não estão sozinhos. Um estudo recente mostra que esse problema está cada vez mais onipresente.

Segundo a pesquisa, os usuários de smartphones desenvolveram “hábitos de verificação” – verificações repetitivas de email e sites como o Facebook. Elas normalmente duram menos de 30 segundos, e muitas vezes são feitas a cada 10 minutos.

Em média, os participantes do estudo verificavam seus celulares 34 vezes por dia, não necessariamente porque precisavam, mas porque isso já havia se tornado uma compulsão.

Infelizmente, a atitude é muito difícil de evitar. Até porque, muitas vezes, o comportamento é inconsciente. O processo se dá em duas etapas. Inicialmente, seu cérebro gosta da sensação de receber um email ou um novo recado no Facebook, pois é algo novo e muitas vezes agradável. É como se fosse um pequeno choque positivo – e viciante.

Uma vez que o cérebro se acostuma com a sensação prazerosa, a mão se estende para o celular como uma ação automática. Mas esse vício tem um preço: a verificação constante pode irritar as pessoas que convivem com você e até prejudicar no trabalho ou estudos.

Por exemplo, pesquisadores dizem que sempre que você faz uma pausa em uma tarefa importante para verificar o email desnecessariamente, é difícil voltar à sua tarefa original.

O hábito da verificação também pode ser uma forma de você evitar interagir com as pessoas a sua volta ou de fazer coisas a que você realmente deveria estar se dedicando. Consultar o smartphone – e o email, Twitter, Facebook – é uma tentativa de não pensar muito, mas sentir que você está fazendo algo.

Será que você é um verificador compulsivo em atualizações? Descubra abaixo:

1 – Você verifica seus emails mais do que o necessário

Às vezes você está no meio de um projeto trabalhoso, e mesmo precisando terminar logo, você faz pausas frequentes para verificar seus emails. Seja honesto consigo mesmo: essa verificação constante pode ser um hábito, não uma escolha consciente.

2 – Você está irritando as outras pessoas

Você está irritando as pessoas próximas a você? Então é hora de rever seus hábitos de verificação. Se você ouve “esqueça esse telefone” mais de uma vez por dia, isso provavelmente é um grande problema.

3 – Só de pensar em não verificar seus emails você já sua frio

Faça o teste: se afaste do smartphone e da internet por uma hora. Se sua mão coçar para verificar seus emails em cada um dos 60 minutos, você deve ser um verificador compulsivo.

Calma, se você se enquadrou nas três situações acima, saiba que com algumas práticas simples, você pode deixar o vício – e o smartphone – de lado. Inicialmente, reconheça que você tem o problema. Pode parecer pouco, mas estar consciente é o primeiro passo para se desprender do hábito.

Tente ficar longe do smartphone de vez em quando. O ideal é deixar o telefone de lado por algumas horas, mas se isso te deixar ansioso, comece com 10 minutos e avance aos poucos. Não é preciso ficar literalmente longe do celular, mas desativar as funções de email e Facebook, por exemplo, são boas soluções.

E se você estiver em um momento com a família e os amigos, que tal esquecer as verificações dispensáveis? Coloque o smartphone na bolsa ou em um lugar que você não possa ver. Caso contrário, você pode deixar de interagir com pessoas novas e interessantes e até mesmo perder momentos inesquecíveis da vida.[CNN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • gabriel:

    frescuradebiba e o nome disso –‘

  • Alisson:

    Vamos de encontro às profecias do filme “O exterminador do futuro”. Seremos escravos das máquinas?

  • Elizabeth:

    Caramba! Isso já é patológico.
    Essas coisas não foram inventadas para tornar as pessoas escravas dos aparelhos mas sim para facilitar a vida.
    As pessoas eram mais saudáveis quando tinha menos tecnologia.

  • A.L:

    O pior é que é verdade, estamos cada dia mais escravos da tecnologia e compulsivamente nos flagramos mexendo nos smartphones, espero ñ ter qe um dia ser internado em uma clínica pra tratamento.

Deixe seu comentário!