Por que a incerteza sobre a mudança climática deve nos preocupar mais, e não menos

O tema da mudança climática (por vezes chamado imprecisamente de aquecimento global) é muito controverso, o que não tem ajudado seu caso.

Embora os cientistas tenham bastante certeza de que o fenômeno é real e de que nós o estamos causando, muitas outras incertezas têm impedido soluções definitivas.

Aliás, toda essa incerteza sobre as verdadeiras consequências dessa tragédia climática fazem o público – os cidadãos de todo o mundo – negligenciarem o fato de que haverá consequências. Assim, qualquer tomada de ação é adiada e vista com desconfiança.

Um novo estudo da Universidade de Bristol (Reino Unido), no entanto, afirma que a incerteza científica deve nos deixar mais, e não menos preocupados com as mudanças climáticas. Isso porque que o aumento da incerteza exige ainda maior ação para mitigar as consequências do fenômeno.

Os cientistas usaram uma abordagem ordinal – uma série de métodos matemáticos – para resolver a questão: “Quais seriam as consequências se a incerteza é ainda maior do que nós pensamos que é?”.

Eles mostraram que, conforme a incerteza sobre o aumento esperado de temperatura sobe, os danos econômicos a partir dessa mudança sobem também. Maior incerteza também aumenta a probabilidade de exceder os limites de temperatura “seguros” e não atingir as metas para controlá-los (por exemplo, quanto maior a incerteza na elevação do nível do mar, maior ação cautelar para gerir o risco de inundação é necessária).

“Nós entendemos as implicações da incerteza e, no caso do sistema climático, é muito claro que maior incerteza torna as coisas ainda pior. Isto significa que nunca podemos dizer que há muita incerteza para agir”, explica Stephan Lewandowsky, da Universidade de Bristol.

“Alguns apontam para a incerteza como uma forma de minimizar o problema da mudança climática, quando na verdade isso significa que o problema é mais provável de ser pior do que o esperado na ausência dessa incerteza. Este resultado é robusto a um conjunto de pressupostos e mostra que a incerteza não é desculpa para a inação”, complementa outro coautor da pesquisa, Dr. James Risbey do CSIRO Centro de Investigação Marinha e Atmosférica (Austrália).

Em resumo, a mensagem é: se quisermos usar o apelo à incerteza na decisão política, a conclusão é que devemos aumentar nossas ações e nossa preocupação, e não o contrário. [Science20]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Uma resposta para “Por que a incerteza sobre a mudança climática deve nos preocupar mais, e não menos”

  1. Eu creio piamente que mesmo se a população estabilizasse em 7 bilhões estaríamos fu*****s, uma vez que todo esse povo uma hora ia chegar no nível de consumo norte americano. A única coisa que pode salvar a humanidade e um grande avanço tecnológico como já ocorreu no passado.

Deixe uma resposta