Novo planeta gigante é provavelmente o mais habitável já encontrado

Publicado em 3.02.2012

Um planeta alienígena com possibilidades de ser habitável e abrigar água, e até a vida em sua superfície, foi descoberto perto de uma estrela não muito longe daqui.

O planeta está localizado na zona habitável de sua estrela principal, onde as temperaturas não são nem tão quentes nem tão frias, permitindo a presença de água líquida.

“É o santo gral da pesquisa por exoplantas encontrar um que esteja na distância certa para permitir a água líquida”, afirma Steven Vogt, astrônomo da Universidade da Califórnia. “Ele está no ponto certo da zona habitável – não há dúvidas sobre isso”.

Vogt é um dos pesquisadores do novo estudo, liderado por Guillem Anglada-Escudé e Paul Butler, do Instituto Carnegie de Ciência, uma organização privada sem fins lucrativos. “Esse novo planeta é o melhor candidato a abrigar água e, talvez, a vida como a conhecemos”, comenta Anglada-Escudé.

Os pesquisadores estimam que o planeta, chamado de GJ 667Cc, é pelo menos 4,5 vezes mais massivo do que a Terra. Ele leva apenas 28 dias para orbitar sua estrela, que está localizada a cerca de 22 anos-luz de nós, na Constelação de Escorpião.

“Basicamente, nosso vizinho mais próximo”, afirma Vogt. “É muito perto. Existem apenas cerca de 100 estrelas mais perto do que ela”.

E não bastasse o interesse, a estrela principal, GJ 667C, é membro de um sistema estelar triplo. Ela é uma estrela anã, com cerca de um terço da massa do sol, e apesar do brilho fraco, pode ser vista com telescópios da Terra.

“O planeta gira em torno de uma estrela que é parte de um sistema triplo”, explica Vogt. “As outras estrelas estão bem longe, mas seriam muito bonitas no céu”.

A descoberta de um planeta ao redor da GJ 667C foi uma surpresa para os astrônomos, já que o sistema inteiro tinha uma química diferente do nosso sol. O sistema possui menos elementos pesados, como ferro, carbono e silício.

“É bem deficiente em metais”, comenta Vogt. “Esses são os materiais que formam os planetas – os grãos que se juntam e os formam – então não esperávamos que essa estrela fosse do tipo que abrigasse planetas”.

A grande descoberta pode significar que mundos alienígenas habitáveis estejam em uma variedade de ambientes, mais diversos do que se pensava.

“As estatísticas dizem que nós não acharíamos algo assim tão rápido se não existissem muitos por aí”, afirma Vogt. “Isso nos diz que devem ter muitos planetas assim. Foi quase fácil de achar, e aconteceu muito rápido”.

Outra super Terra cuja órbita é muito próxima à GJ 667C foi detectada antes, em 2010, mas a descoberta nunca foi publicada. Esse planeta, chamado de GJ 667Cb, leva 7,2 dias para terminar sua órbita, mas sua localização o torna muito quente para a existência de água líquida na superfície.

O planeta GJ 667Cc é um candidato muito mais intrigante. “Quando um planeta cresce até cerca de 10 vezes maior do que a Terra, ocorre um processo em que ele começa a ‘comer’ todo o gás e gelo que está se formando, e rapidamente vira algo como Urano, Saturno ou Júpiter”, explica Vogt. “Quando você tem a superfície e a temperatura correta, se há água ao redor, há uma boa chance de ela ser líquida. Esse planeta está no ponto certo da zona habitável, então temos a temperatura e a massa certas”.

Observações preliminares também sugerem que mais planetas podem existir nesse sistema, incluindo um gigante de gás e outra super Terra que leva cerca de 75 dias para finalizar sua órbita. Mas, afirmam os cientistas, mais pesquisa é necessária para confirmar esses candidatos, assim como detalhes sobre a potencialmente habitável super Terra. [MSN]

Autor: Bernardo Staut

é estudante de jornalismo e interessado por povos, culturas e artes.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

118 Comentários

  1. seria legal imaginar que um dia poderiamos migrar para um planeta assim, ainda que que sua rotação só dure 28 dias. demoraria quanto tempo, cerca de 22 anos para chegar lá? Como nossa galáxia tem 100 000 anos-luz de diâmetro, uma nave espacial hipotética, viajando próximo à velocidade da luz, precisaria de pouco mais de 100 000 anos para cruzá-la. logo seria 22 anos para chegar lá, mas isso apenas é verdade para um observador em repouso com relação à galáxia; a tripulação da nave espacial experimentaria essa viagem em um tempo bem menor. Isso por causa da dilatação do tempo explicada pela teoria da relatividade especial. Por outro lado, a tripulação iria vivenciar uma contração da distância da galáxia: do ponto de vista deles, a trajetória vai parecer estar muito encurtada, loo não acho tão irreal que possamos dar um pulinho ali….

    Thumb up 1
    • Sim, é bastante provável, mas isso ainda não garante, que realmente o planeta em questão seria habitável realmente. É apenas uma hipótese, uma possibilidade. Também, se esses planetas são propícios á vida, o que garante que seria tão fácil assim, simplesmente colonizá-lo? Com certeza, assim como aqui, seria possível a existência de civilizações tão, ou até mais avançadas que nós, dispostas a defendê-lo contra possíveis invasores, ou seja, nós, e assim como fazemos com supostos UFOs, abatê-los!

      Thumb up 1
  2. Ótima matéria. Vale lembrar que, ao que parece, tudo tem um fim. E com a Terra não seria diferente. A exploração espacial é o melhor meio que temos de perpetuar a vida humana no universo.

    Thumb up 5
  3. Mas…levando apenas 28 dias para girar em torno da estrela esse planeta não estaria um pouco rápido demais e perto demais da estrela não? Mesmo tendo brilho fraco, explosões solares acontecem e não é bom estar muito perto no momento.

    Thumb up 11
  4. “O vosso mundo é chamado de Urântia, e o seu número é 606, no grupo planetário, ou sistema, que é o de Satânia. Esse sistema tem, presentemente, 619 mundos habitados e mais de duzentos outros planetas que estão evoluindo favoravelmente no sentido de tornarem-se mundos habitados em algum tempo futuro.”
    “Satânia não é um sistema fisicamente uniforme, nem uma unidade ou organização astronômica simples. Os seus 619 mundos habitados estão localizados em mais de quinhentos sistemas físicos diferentes. Apenas cinco têm mais do que dois mundos habitados e, destes, apenas um tem quatro
    planetas habitados, enquanto há quarenta e seis que têm dois mundos habitados.”
    “É um fato que Urântia tornou-se conhecida, em outros planetas habitados vizinhos, como o ‘Mundo da Cruz’.”

    Thumb up 9

Envie um comentário

Leia o post anterior:
10
10 histórias inacreditáveis de contrabando em prisões

Criminosos geralment...

Fechar