Site de relacionamentos para beldades vende óvulos e espermatozóides

Publicado em 28.06.2010

O site de relacionamentos “Beautiful People” (traduzido como “pessoas bonitas) é conhecido por aceitar apenas membros que passem por um rigoroso teste de beleza – apenas uma em cada cinco pessoas que tentam entrar para o “clube” consegue sua carteirinha de membro. Para você ter uma idéia, depois das festas de fim de ano, eles expulsaram 5 mil membros, que haviam ganho alguns quilinhos durante o feriado de Natal.

Agora o Beautiful People está oferecendo um novo serviço: seus usuários podem vender seu esperma ou seus óvulos para qualquer “mortal” que queira comprá-los, garantindo, assim, a vinda de um “Beautiful Baby”, um bebê bonito.

Apesar da venda de esperma e óvulos online não ser novidade, a venda de material com “boa procedência genética” é nova.

O Beautiful People, atualmente, tem membros de 190 países e mais de 600 mil solteiros bonitos procurando por um relacionamento – o serviço de “namoro” continua sendo o mais usado do site. [Gizmodo]

Autor: Luciana Galastri

é jornalista. Viciada em livros, lê desde publicações sobre física a romances de menininha do estilo "Crepúsculo". Toca piano desde os oito anos de idade e seu estilo de música preferido é o metal.

Quer copiar nosso texto? Siga estas simples instruções e evite transtornos.
Compartilhe este artigo

10 Comentários

  1. Não reclamem.

    Hitler nada, as pessoas tem o direito de admirar a beleza e valorizá-la.

    Tudo bem, não é garantia de beleza pro filho pegar material genético dessas pessoas, mas óbviamente as chances de ter um filho saudável e belo é maior.

    Ah, só porque as pessoas são belas não quer dizer que sejam burras. Parem de ofender gratuitamente. O site é fútil mas útil.

    Thumb up 8
  2. o dna humano tem 23 pares de cromossomos, metade herdado do lado paterno e metade do lado materno, cada metade é resultado da meiose do dna do pai e da mãe, sendo que os cistrons que compõem os cromossomos são divididos aleatoriamente, mas numa proporção aproximada de 50% e o resultado da união costuma ser um meio termo entre as caracteristicas geradas pelos alelos de ambos, o que torna dificil prever a beleza ou inteligência resultantes, mas aumenta as chances, porém, o tipo genético mais seguro para reprodução é sempre o mais diferente possivel do seu próprio, no sentido de evitar genes recessivos que causem doenças. a partir dai cada um que faça suas apostas.

    Thumb up 3
  3. De que adianta ser bonito e ter um QI de 40?

    Me lembrei da frase do Sheldon em TBBT: “E se seu filho nao soubesse se usaria uma derivada ou integral para calcular a area embaixo de uma curva?” kkkkkkkkkkkkkk

    Fora que o critério de seleção hoje é mais dinheiro do que beleza propriamente dita…

    Thumb up 2
  4. Sim mas a pré disposiçao genética para a inteligência existe, mas ela não vale muito se não existe estímulo do ambiente para desenvolvê-la.
    Eu vou entrar nessa comunidade, estou precisando de uma grana…

    Thumb up 0
  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Eu num sou feio, só nao estou no padrao ditado pela midia, e acho que os outros 97% da populacao tambem nao estao.

    Thumb up 4
  6. Imagine vc comprando um ovulo ou esperma, tendo um filho lindo e depois descobre q ele tem QI 40.

    Thumb up 1
  7. conheço muita gente bonita que tem filhos feios, e muita gente magra que tem filhos obesos, por que muitos magros lutam contra a balança( fogem do natural) ou correm atrás da beleza estética (vai ver a cara deles quando acordam de manhã) essa pré seleção parece coisa de quem tem espírito de Hitler.

    Thumb up 2
  8. Bem… se “beautiful people” na concepção deles são pessoas com uma beleza média, contudo magrelas e sem curvas (como mostrado nessa imagem acima), sugiro ao mundo continuar casando-se e tendo filhos “ao vivo”, pois magrelos não são nada-nada “o topo” da evolução genética e racional humana… pelo contrário, é apenas o padrão adotado atualmente passando a imagem “fashion” da moda, só isso.

    Thumb up 1

Envie um comentário