O Projeto Alzheimer

Por , em 30.07.2009

Imagine que acabou de assistir um filme e está olhando para os créditos, ao final, e não se lembra de nada do que viu. Você não dormiu durante a sessão, ficou com os olhos da tela e mesmo assim não se lembra da trama, dos personagens, de nada. Muitas vezes é assim a vida de alguém com início da doença de Alzheimer.

Milhões de pessoas pelo mundo sofrem com Alzheimer — 5 milhões apenas nos EUA — e cada vez mais pacientes aparecem em todas as partes. É a segunda doença mais temida depois do câncer e o tipo de demência mais comum aflingindo 70% de todos os casos. Além de ser incurável é como se o doente fosse desaparecendo com o tempo, sendo substituído por outra pessoa. Ele deixa de ser quem era antes, perdendo a memória e a capacidade de raciocínio, podendo até chegar a viver em um estado vegetativo.

Mas há muito esforço científico sendo realizado, tanto para prevenir quanto para erradicar a doença. Em 4 documentários e 17 curtas além de uma ampla iniciativa multimídia o Projeto Alzheimer, da HBO, revelará detalhes sobre os avanços da ciência para descobrir métodos para prevenir, tratar e curar a doença.

O próprio diagnóstico da doença é complicado em seus estágios iniciais, mas testes clínicos mostram que um novo composto, o florbetabeno, quando administrado no paciente  ajuda a detectar Alzheimer ainda no começo.

Outro estudo recente mostrou que o café pode restaurar a perda de memória em ratos com sintomas de Alzheimer, o que se espera ser possível também em humanos. Outra atitude positiva para prevenir e atrasar o avanço da doença é manter-se fisicamente ativo e comer alimentos ricos em antioxidantes como frutas e verduras.

Mais da metade dos estadunidenses (54%) foi de alguma maneira tocado pela doença e no Brasil é bem possível que os números não sejam muito diferentes.

Certamente acompanharei o Projeto Alzheimer, de mais de uma maneira, já que é possível participar da comunidade oficial do projeto no Orkut. Eu já assisti a maioria dos vídeos na internet (por enquanto disponível apenas em inglês, sem legendas), pois os encontrei no aplicativo do Facebook, e devo alertar: alguns são de partir o coração (me fizeram chorar como um bebê), pois lidam com o lado familiar e a perda da própria mente. Mas há um equilíbrio perfeito com os episódios sobre os Avanços da Ciência; mostrando como as descobertas estão muito aceleradas. Inúmeros cientistas estão confiantes, e com evidências para dar apoio a este otimismo, que estamos próximos de controlar o Alzheimer com apenas 20 anos de estudos intensivos.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (3 votos, média: 5,00 de 5)

7 comentários

  • BARBARA LETICIA:

    desculpe-me…comentario original eh esse…….

    Eh msm terrivel essa doença, as familias tem q se unir e serem fortes p/ poder superar pq a cda momento q passa eh uma experiencia diferente e frustante ao lado d quem sofre dessa doença, mas o melhor de tudo eh q cda dia + os cientistas tem se dedicado a buscar a cura ou pelo menos ameniza-la….Qro parabenizar a iniciativa da equipe da HBO q vai naum somente informar sobre o Mal de Alzheimer como tmb mostrar metodos de prevenir e trata-la. Gostaria de saber como posso ter acesso aos videos dos documentários pela internet..Obg e q Deus os abençoe..!!

  • gloria:

    o mal de Alzaimer é um mal dos tempos modernos,acho que os pobres sofrem muito mais,porque é muito caro o tratamento,a saúde pública ainda ñ tem como ajudar o enfermo e nem a familha!Otratamento é caríssimo!Conheço pessoas que definham c/essa doença sem nenhuma ajuda ou orientação p/ os familiares carentes.O terrível dessa doença é q ela ñ é fatal,o sofrimento se arrasta por longo tempo, deixando os familiares do enfermo numa situação lastimável! Algums chegam a abandonar o doente e fugindo por `ter orientação e condições financeiras.Eu tenho mais medo de alzaimer q do cancer!

  • Vitor:

    vixxi eu acho que sofro disso . :O

  • Darcilene B Carvalho:

    Que notícia maravilhosamente ótima.
    Tenho pessoas na família e no trabalho (Casa de Repouso) com esse mal, e realmente é muito triste.

  • Eduardo:

    Alzheimer é realmente uma doença assustadora. Quem já teve a infelicidade de conviver, mesmo que por poucos instantes, com alguém neste estado sabe o quanto. As pessoas esquecem de comer; esquecem o caminho de volta pra casa, mesmo quando sabem que possuem uma e lembrem dela; esquecem filhos/netos…
    Gostei da abordagem do site ao tema e do testemunho sobre os vídeos. Acho bastante importante esse tipo de parecer, para que as pessoas se apeguem aos métodos já descobertos de prevenção (como se alimentar melhor e fazer atividades físicas).

    Adoro o HypeScience.
    Abraços.

  • eduardo:

    Essa doença realmete perturbadora… não é à toa que é temida… pelo que eu vejo na mídia acho q a comunidade científica está avançando significativamente para o tratamento da doença. Torço pra um dia ser descoberta a cura pra esse mau…

    Parabéns pela matéria…

  • Marcel:

    Fico otimista com os avanços sobre o caso. Acompanhando o site há 2 anos tenho visto vários avanços animadores na prevenção e até tratamento destas doenças tão aterrorizantes.

    Parabéns pelo site, sou visitante assíduo.

Deixe seu comentário!