Resolvido o mistério do distúrbio alimentar de buraco negro

Por , em 11.01.2010

Novas imagens de raio-x do buraco negro que fica no centro da Via Láctea revelam por que o Sagitário A está passando fome. Praticamente todas as galáxias em espiral e elípticas no universo têm buracos negros supermassivos no seu centro, e a Sagitário A fica a cerca de 26 mil anos-luz de distancia da Terra, e tem uma massa 4 milhões de vezes maior que a do sol.

» Primeiro buraco negro é criado na Terra

Imagens obtidas pelo Observatório de Raio-x Chandra, da Nasa, agência estadunidense que pesquisas espaciais, mostram as emissões de raios-x de uma parte do centro da galáxia, com uma dimensão de cerca de 120 anos-luz. De acordo com os pesquisadores, as imagens não apenas mostram a riqueza da área, mas também revelam por que o buraco negro não está engolindo tanto material quanto seria esperado, de acordo com Roman Shcherbakov, que participou da descoberta.

Embora o buraco negro não seja visível, a sua presença é mostrada pelo efeito gravitacional que ele tem sobre os materiais à sua volta e pela radiação brilhante gerada pelos materiais que são acelerados e superaquecidos antes de serem devorados por ele. Estes efeitos são chamados de horizonte de eventos. Nas imagens divulgadas no início deste ano, aglomerações de estrelas são visíveis nas bordas do buraco negro. Uma espécie de “vento” carregado com partículas das estrelas alimenta o buraco negro.

Cientistas calculavam que Sagitário A devoraria cerca de 1% do vento proveniente destas estrelas. Embora a quantidade pareça pequena, este 1% de gases deveriam deixar o buraco negro quase 100 vezes maior do que ele está atualmente. As novas imagens em raio-x mostram que o buraco negro está se alimentando de apenas 0,01% das partículas das estrelas – basicamente, ele está passando fome, de acordo com Shcherbakov.

» Gigantesco buraco negro é catapultado para o espaço

Um dos motivos apontados pelos especialistas para explicar a falta de apetite deste buraco negro é a idade da Via Láctea. Segundo astrônomos, a fome desenfreada observada em outros buracos negros provavelmente aconteceu há muito tempo na nossa galáxia, que é mais antiga que muitas outras. [MSNBC]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • Ruben Zevallos Jr.:

    Interessante… talvez a gravidade não seja tão intensa ou que o horizonte de eventos as deixe em suspensão… vai entender

  • Hiago:

    ops, “promessa” e “emagrecer”

  • Hiago:

    “As novas imagens em raio-x mostram que o buraco negro está se alimentando de apenas 0,01% das partículas das estrelas – basicamente, ele está passando fome”

    Até buraco negro faz promeça de fim de ano pra imagrecer !

    rsrsrs, brincadeira. 😀

  • Denis Lima:

    Talvez porque as imagens que nós recebemos de outras galáxias aqui na terra sejam de um passado muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito remoto, onde essas galáxias eram mais novinhas 😉

  • Yuri:

    Não, é mais antiga que várias formações galáticas que existem por aí.
    Mas existem muitas galáxias mais velhas. Em comparação a elas, a Via Láctea é bem novinha.

  • Marcus:

    Nunca entendi esse negocio de ser mais antigo, nossa galaxia eh a mais antiga de todas?

Deixe seu comentário!