A música do espaço: cientistas russos transformam sinais de pulsares em sons

Por , em 30.04.2019

Pulsares estão, ao mesmo tempo, entre os objetos mais incríveis e mais úteis rodando pelo espaço. Essas estrelas mortas, girando incrivelmente rápido e emitindo um feixe de radiação de seus pólos, muitas vezes em escalas precisas de milissegundos, são usados pelos astrônomos para calcular distâncias, entender o meio interestelar e sondar o espaço-tempo curvo ao redor de um buraco negro. Nós poderíamos até mesmo usá-los como um GPS para navegar pelas estrelas.

Agência espacial russa descobre formas de vida na superfície da ISS

Em homenagem a esses objetos incríveis, a Roscosmos, a agência espacial russa, montou um vídeo clipe com a música dos pulsares. Eles traduziram a frequência do sinal em ondas sonoras, com base em dados do telescópio espacial Spektr-R, da própria Roscosmos. A música passa por 10 pulsares diferentes e depois os combina em uma interpretação gloriosa de um pequeno segmento do céu noturno.


Abaixo está a tradução das legendas russas que aparecem no vídeo:

“Música dos pulsares, baseada em dados do telescópio espacial Spektr-R e do projeto RadioAstron.

Esta é a estrela pulsar mais lenta já encontrada no universo

Um pulsar é uma estrela de nêutrons de ultra-alta rotação, o remanescente de uma explosão de supernova. Sinais de pulsares podem ser usados ​​como temporizadores e pontos de navegação para satélites.

Ao traduzir a frequência dos sinais em ondas sonoras, você pode obter música … [sinais individuais]. Quando você coloca tudo junto … [sinais misturados].

Vento de pulsar é tão forte que faz um buraco no disco de sua estrela companheira

O Spektr-R é um observatório espacial lançado em 2011. Trabalhou em órbita por oito anos, superando seu período de garantia duas vezes e meia. O Projeto RadioAstron fez uma contribuição significativa para o estudo dos pulsares”. [Science Alert]


1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (15 votos, média: 5,00 de 5)

Deixe seu comentário!