Arqueólogos descobrem tumba egípcia intocada por 4.400 anos

Por , em 20.12.2018

Arqueólogos descobriram uma tumba intocada de 4.400 anos de um sumo sacerdote egípcio, Wahtye, que viveu durante a Quinta Dinastia do Egito Antigo.

Este é um achado incrível – túmulos milenares ainda selados são incomuns, devido aos saques que ladrões realizam nessas tumbas antigas com frequência.

Até mesmo a tumba do rei Tutancâmon, que sobreviveu até os dias de hoje relativamente intacta, foi penetrada e roubada duas vezes na antiguidade antes de ser novamente esquecida.

Tumba de “dinastia perdida” é encontrada com faraó de 3.650 anos no Egito

Quinta Dinastia

A Quinta Dinastia é a época em que as cópias mais antigas dos Textos da Pirâmide do Egito – os textos religiosos que guiavam a transformação do Faraó de sua antiga vida para seu novo papel – foram criadas.

Wahtye viveu durante o governo do faraó Neferirkaré Kakai, que construiu sua própria pirâmide funerária em Abusir, entre Saqqara e o Planalto de Gizé. O túmulo de Wahtye fica em Saqqara e contém extensas representações de cenas familiares, incluindo repetidas menções à mãe do sumo sacerdote, Merit Meen, e sua esposa, Weret Ptah.

Há cinco túmulos em cinco poços dentro do complexo, bem como duas portas falsas. Um dos poços estava aberto e sem lacre, mas os outros quatro estavam selados.

Arte antiga

Com cerca de 10 metros de comprimento, três metros de largura e três metros de altura, tais tumbas eram tipicamente reservadas para indivíduos de alto escalão – esculpir esses locais de descanso a partir de rochas com ferramentas manuais não era uma tarefa fácil.

De acordo com Mostafa Waziri, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito, o túmulo de Wahtye é único entre os descobertos nas últimas décadas. “A cor está quase intacta, embora a tumba tenha quase 4.400 anos de idade”, disse.

As pinturas intactas e a estatuária são uma descoberta incrível para os arqueólogos. Embora a água e o tempo tenham causado danos às obras de arte sobreviventes, a oportunidade de estudar exemplos relativamente primitivos da arte egípcia antiga desse período é incomparável.

Próximos passos

O túmulo de um sumo sacerdote, enquanto não se compara com a de um faraó como Tutancâmon, é uma das descobertas mais proeminentes do século 21.

Nova tumba cheia de múmias é descoberta no Egito

O sítio arqueológico em que a tumba de Wahtye foi encontrada foi apenas parcialmente explorado, o que levanta a possibilidade de mais tumbas intocadas serem encontradas. [ExtremeTech]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (35 votos, média: 4,97 de 5)

Deixe seu comentário!