‘Assustadora ação à distância’ é diretamente observada

Por , em 8.03.2009

Os cientistas desenvolveram um método inovador de medição fraca que não interfere no caminho dos fótons.

Para Einstein, nada poderia viajar mais rápido do que a luz. Ele considerava eventos do tipo impossíveis, e o batizou de “assustadora ação à distância”, o até então teórico efeito Kondo. No entanto, parece que o gênio não esperava que a física quântica mudasse isso.

No Japão, um grupo de pesquisadores pode ter mudado um dos paradoxos mais clássicos da mecânica quântica e realmente observou a ocorrência de uma “assustadora ação à distância” que pode ocorrer 10 mil vezes mais rápida do que a velocidade da luz.

A mecânica quântica é uma área vanguardista da física, na qual a ciência e a filosofia, muitas vezes, se fundem para formar seus conceitos (e dúvidas).

O Paradoxo de Hardy prega que, ao observar um evento, o próprio ato da observação altera o resultado final do que estamos assistindo. Isso é aplicado, especialmente, em estruturas subatômicas. E aí vem o problema: como observar essas estruturas minúsculas se, o próprio ato de a observarmos, estará alterando sua natureza?

Cientistas da Faculdade de Engenharia e Ciência de Osaka declararam terem observado a ocorrência desses eventos a partir de um par de fótons.

Em uma publicação, os pesquisadores explicam como usaram uma técnica de medição, que tem um impacto imperceptível na ocorrência do experimento, que permite que todos os resultados prováveis para o evento sejam compilados.

O experimento foi baseado no próprio Lucien Hardy, que deu o nome ao paradoxo, e em suas técnicas. Eles seguiram o caminho de dois fótons, usando interferômetros (instrumentos que podem ser usados para interferir em cada um dos fótons, mas simultaneamente). Essa experiência é conhecida por produzir resultados contraditórios, que não condizem com nossa concepção de mundo clássica.

Usando o par de fótons e seu sistema de medição fraco, sem interferência, os japoneses estão a um passo mais próximos de entender, de verdade, a realidade quântica.

“Nós acreditamos que esse tipo de demonstração será útil para a meteorologia quântica e para a tecnologia de informação quântica, não só para nossas teorias físicas” afirmam os cientistas. [Science Daily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

3 comentários

  • edvandro:

    essa chamada ação fantasmagorica a distancia ñ passa de um aspcto da física quantica e a teoria da relatividade e salva pr um tris pelo fato de que ñ é exatamente uma ação,vamos la um exemplo sitado pr einstein, imaginemos duas particulas com mesma quantidade de movimento caminhando no espaço ela estão livre de forças uma em direção a outra, agora imaginemos que apos colidirem elas se afatem obviamente que elas terão a mesma quantidade de movimento se pr algum esperimento físico conceguirmos medir a posição de uma saberemos altomaticamente a posição da outra(elas tem a mesma quantidade de movimento). a fisica quantica afirma que é impocivel determinar qual é a posição de uma particula e o fato de observarmos modifica seu carater ondulatorio, então como uma medida na posição de uma particula pode mudar a realidade física da outra sem que ela seja observada? que tipo de informação faria uma particula observada “diser” para a outra instantaneamente “fique em tal posição prq me observaram”, afinal de contas elas são dus particulas diferentes são independentes uma da outra uma modificação em uma ñ deveria faser a outra modificar-se tambem einstein ñ acreditava no principio da incerteza e garantia que esse exemplo demonstra que a física quantica esta incompleta afinal de contas parece ñ ser impocivel determinar a posição de uma particula sem mecher com ela,uma interpretação alternativa que sustenta o principio da incerteza aparentemente concidera ação com velocidades superiores a velocidade da luz mas a questão é que ñ ha informação nenhuma sendo transportada de uma particula a outra elas estão emaranhadas são o mesmo sistema físico é como se focem a mesma particula e possuem a mesma realidade física, uma obseração em uma é ao mesmo tempo uma observação na outra isso a faz ocupar uma posição definida no espaço e deixar de comportarse como uma onda! esse fenomeno é conhecido como emaranhamento quantico e é um dos aspectos da física quantica que mais é conciderado perturbador mas ñ ha outra saida se ñ o concideralo correto.

  • luiz carlos de almeida:

    As pesquisas sobre entrelecamentos estão considerando a existência da energia escura, formadora do espaço?
    Se for considerada a energia escura, os resultados serão compreendidos diferentemente da compreensão atual. Afinal quando Einstein postulou a Teoria da Relatividade ele não assumiu a existência do “eter lumífero” explicado de maneira diferente, porém, com o mesmo sentido (inclusive a Energia escura, também é o mesmo “eter lumifero”, também explicado diferentemente, mas de mesmo sentido)?
    Antes de afirmarmos os resultados do entrelaçamento, não teríamos que explicar a Energia Escura. Será que a Física não é capaz de obter tal explicação

  • Clement:

    Eis aí um importante avanço para a física quântica e para a humanidade em geral.
    Finalmente começaremos a entender a lei da ação e reação aplicada aos pensamentos também, o que vai de encontro às leis espirituais.

Deixe seu comentário!