Bizarro: asteroide gigante que vai passar pela Terra parece estar usando máscara

Por , em 24.04.2020

O asteroide 52768 (1998 OR2) vai passar pela Terra semana que vem e pode estar ciente da atual condição pandêmica do planeta: parece usar uma máscara.

As imagens recentes da rocha espacial foram feitas pelos Observatório Arecibo, em Porto Rico.

Sem perigo

Os cientistas estimam que o asteroide tenha 1,9 quilômetros de largura. Embora isso seja grande o suficiente para causar sérios danos globais no caso de um impacto, tal colisão não deve ocorrer.

De acordo com a NASA, o objeto passará a 6.290.589 quilômetros da Terra, a cerca de 31.319 km/h. Isso é 16 vezes mais longe do que a distância do nosso planeta à lua.

A passagem ocorrerá na próxima quarta-feira, dia 29 de abril, às 6h56 (horário de Brasília).

A importância da observação astronômica de asteroides

Descoberto em 1998, o asteroide tem características topográficas de pequena escala, como colinas e cordilheiras em um dos seus extremos, fascinantes.

No entanto, conforme bem lembra Anne Virkki, chefe do radar planetário do Observatório Arecibo, “já que estamos todos pensando no Covid-19, esses recursos fazem com que o OR2 pareça usar uma máscara”.

O asteroide foi classificado como um objeto potencialmente perigoso porque tem mais do que 150 metros e está localizado a menos de oito milhões de quilômetros da órbita da Terra.

Um objeto deste tamanho e com esta trajetória precisa ser estudado para determinar se o seu caminho representa um risco para o planeta – se não agora, talvez no futuro.

“Em 2079, o OR2 passará pela Terra cerca de 3,5 vezes mais perto do que esse ano, por isso é importante conhecer sua órbita com precisão”, esclareceu Flaviane Venditti, uma das cientistas do observatório.

Em nome da segurança planetária

O Observatório Arecibo pertence à Fundação Nacional da Ciência dos EUA e é administrado pela Universidade da Flórida Central por uma equipe de especialistas.

Enquanto o monitoramento de objetos próximos à Terra não pode parar, em nome da defesa planetária, devido à pandemia atual de coronavírus algumas mudanças foram feitas. O número de cientistas e operadores de radar no observatório foi limitado, e todos estão usando máscaras.

Muito grande, mas não o maior de todos

Este é o maior asteroide que passará pela Terra nos próximos meses, mas não é o maior que já vimos por essas bandas.

A honra cabe ao 3122 Florence (1981 ET3), estimado entre 4 e 9 quilômetros de largura, que por pouco não colidiu com nosso planeta em 1 de setembro de 2017.

Este objeto deve se aproximar novamente de nós em 2 de setembro de 2057. Estaremos de olho! [CNN]

2 comentários

  • rolindjr:

    Sério que vale, em época de covid-19, até dizer que a Cabeleira de um asteróide se parece com uma máscara?!?!

    • Cesar Grossmann:

      Não é cabeleira. Asteroides não tem cabeleira/coma, isso é uma coisa de cometas. A figura é uma imagem feita com radar dopler. Ou seja, é uma imagem do próprio asteroide.

Deixe seu comentário!