Astronautas ouviram uma música estranha no lado oculto da lua e ficaram com medo de falar sobre isto

Por , em 23.02.2016

Recentemente, a NASA tornou pública uma gravação feita em maio de 1969 por astronautas da missão Apollo.

Nela, eles comentam ouvir uma “música” estranha enquanto passam pelo lado oculto da lua, também chamado de lado escuro, sem nenhum contato com a Terra.

Os três astronautas a bordo eram Thomas Stafford, John Young e Eugene Cernan. A tripulação escuta algo estranho e descreve o som como “um tipo de música espacial”.

“Você ouviu isso? Aquele som de assobio? Whoooooo”, diz Eugene na gravação. “Bem, isso com certeza é uma música estranha”.

Confira:

Aliens?

Quando os canais de comunicação com a Terra reabrem, os três não mencionam ter ouvido tal som bizarro continuamente por uma hora, temendo que o pessoal da NASA em Houston pensasse que eles estavam “loucos” e ficassem preocupados com seu estado psicológico.

Embora as transcrições das conversas dos astronautas das missões Apollo tenham sido divulgadas em meados de 1970, esta gravação em particular só surgiu agora. Talvez a agência espacial norte-americana não tenha discutido isso antes para não fomentar teorias da conspiração sem pé nem cabeça porque, ao tudo que indica, o ruído sinistro de baixa frequência não é uma orquestra alienígena.

Conforme relatado pelo site da CNN, infelizmente, é mais provável que o som seja apenas o resultado da interferência entre duas seções da nave espacial – o módulo lunar e o módulo de comando. Ambos tinham rádios e estavam ligados em proximidade um com o outro no momento do assobio.

Claro que esta hipótese não é definitiva. O astronauta Al Worden, que voou na Apollo 15, discorda de tal suposição, visto que astronautas estão acostumados com sons de suas próprias naves, mas ainda assim os três que ouviram esse barulho ficaram impressionados. Por outro lado, Michael Collins, piloto do módulo lunar na Apollo 11, também ouviu sons estranhos semelhantes durante a sua órbita da lua em julho de 1969, mas ficou tranquilo porque já sabia da possível explicação para eles. “Se eu não tivesse sido avisado sobre isso, teria me assustado muito”, ele escreveu em seu livro “Carrying the Fire”. [IFLS, Phys]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (5 votos, média: 4,60 de 5)

2 comentários

  • Roberto Vieira Maciel Junior:

    Só uma coisa… O som não se propaga no vácuo!!! :/

    • Cesar Grossmann:

      Não tinha vácuo dentro da nave.

Deixe seu comentário!