Até mesmo os insetos têm personalidade própria

Por , em 13.09.2010

Uma nova pesquisa explica que cada um dos insetos é único e tem sua personalidade própria. Por exemplo, assim como os humanos, os insetos podem ser mais tímidos ou mais enérgicos.

Ousadia, vontade de explorar, atividade e agressividade são os principais traços de personalidade normalmente medidos nos insetos, porque são características que tem a ver umas com as outras e aparecem juntas, geralmente.

O mesmo estudo também ajudou a entender como a personalidade surge em praticamente todos os organismos. Os pesquisadores acreditam que cada indivíduo tem a sua própria personalidade, com a possível exceção daqueles que vivem em habitats muito específicos e estáveis por um longo tempo, como uma caverna, pois nesse caso eles podem não precisar se comportar de maneiras diferentes entre indivíduos da mesma espécie.

A personalidade nos insetos, por exemplo, se manifesta um pouco diferente em comparação aos humanos.

A ousadia – se são tímidos ou corajosos – pode ser definida na forma como eles reagem imediatamente após uma situação alarmante, ou quanto tempo eles demoram para sair do seu refúgio. Já a exploração pode ser medida em outro contexto, principalmente quando eles têm a oportunidade de descobrir um novo ambiente com objetos novos.

Os pesquisadores realizaram testes de personalidade em mosquitos comuns, coletados na natureza em Hungria, conhecidos por sua coloração vermelha e preta.

Um dos experimentos realizados consistia em trancar o inseto em um recipiente onde tinham objetos a serem explorados, para observar quando tempo ele levaria para explorá-los e depois para sair de lá.

Cada indivíduo se comportou de uma forma única que foi consistente em todos os experimentos. Se um inseto em particular foi classificado como ousado e corajoso, ele agiu dessa forma em uma variedade de circunstâncias.

As fêmeas tenderam a demonstrar reações mais extremas, sendo que as de asas mais longas eram mais ousadas do que as de asa curta.

Segundo os pesquisadores, alguns traços podem ser benéficos em um contexto, mas não em outro. Por exemplo, um inseto atrevido do sexo masculino pode ser saudável e popular com as mulheres, mas também pode exibir um comportamento agressivo em torno de um ser humano que fique aborrecido e, dessa forma, o inseto acaba sendo “espremido”.

Os cientistas acreditam que suas descobertas podem ser transferidas para outros insetos e animais, pois são fatores como genes, sexo, experiências de vida, condições ambientais e outros que moldam a personalidade dos indivíduos. [MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

5 comentários

  • Rony Leite:

    Falar em futuro humano sem um futuro para os demais seres do mundo é impensável, apesar de algumas pessoas acharem que somos independentes do meio em que vivemos, identificar os mecanismos de “raciocínio” se é que se pode chamar assim, dos demais seres vivos é importante para definirmos exatamente como nossa interação com o meio deve ser pautada, afinal evoluimos junto com estes animais e quer gostemos ou não dependemos deles, mais do que eles de nós, e como como indivíduos interdependentes, eles podem não ter a necessidade de nos entender afinal sua evolução está muito a quem da nossa, em questão de raciocínio, porém se nós não entendermos a real sinfonia que rege a dança da vida, dado o nosso potencial de modificação do meio, podemos decretar a nossa própria aniquilação por retirar da equação da vida variáveis insubstituíveis.

  • Genivaldo:

    Todos os seres vivos tem personalidade, raciocínio, vontade própria e além de conhecer o seu Criador, este planeta terra é um dos jardins cosmico. Se olharmos ao nosso redor notamos a enorme variedades de seres vivos realizado o seu trabalho especifico neste planeta que também é um ser vivo, imagine também os seres vivos que habitam em nosso corpo? Resumindo o tudo se torna em só a obra do sopro da vida que vem do Hashem = Eterno. Amén.

  • Jin:

    Certa vez li num livro antigo: “o conhecimento é tua força, a fé, tua espada e o silêncio, teu escudo.” Essa frase pode responder a pergunta da Ana.

  • Willian:

    Isso Ana Paula, “só devemos pensar em nossa felicidade e em nosso futuro”, somente. Assim iremos evoluir espantosamente.

  • Ana Paula Camoesas:

    Estudos muito bonitos,mas alguém pode explicar-me o que nos interessa a personalidade dos mosquitos? No que é que a personalidade deles contribui para a nossa felicidade ou futuro?

Deixe seu comentário!