A Austrália vai se mover 1,8m para o Norte no dia 1º de janeiro

Por , em 2.08.2016

O primeiro dia de 2017 trará uma novidade para a Austrália. O continente todo vai se mover 1,8m nos mapas se sistemas de coordenadas. A atualização vai acontecer por causa da movimentação natural das placas tectônicas.

A cada ano, a Placa Australiana se move 1cm em direção ao Norte. Essa movimentação tem se acumulado ao longo das décadas ao ponto de produzir diferença significante para as coordenadas locais em mapas e em coordenadas globais nos sistemas de navegação por satélites.

Mas 1,8 m faz diferença?

No momento, essa diferença resulta em um erro de 1,5m, o que é suficiente para causar problemas em qualquer sistema de GPS, inclusive smartphones e veículos.

“Se você quer começar a usar carros sem motoristas, informação correta nos mapas é fundamental”, argumenta Dan Jaksa, membro do Geoscience Australia, órgão do governo australiano responsável pelo mapeamento do continente. “Temos tratores na Austrália se movimentando por fazendas sem motoristas, e se a informação sobre a fazenda não bater com as coordenadas do sistema de navegação, problemas vão acontecer”.

1,5m e 1,8m

Se a diferença entre as coordenadas e a posição real é de apenas 1,5m, por que a atualização de 2017 será de 1,8m? Esta pequena compensação de 30cm é um adiantamento da movimentação futura. Até 2020 o deslocamento da placa tectônica vai alcançar essa diferença, e as coordenadas analógica e digital vão se igualar pela primeira vez desde 1994, quando a sistema de coordenadas local foi atualizado pela última vez.

A partir de 2020, não será mais necessário alinhas as duas coordenadas, já que um sistema que ainda não foi anunciado pelo governo australiano vai começar a funcionar para manter as coordenadas atualizadas em tempo real.

Austrália colada na Antártica

A Austrália e a Antártica eram conectadas há 85 milhões de anos, e foram aos poucos se afastando. Há 45 milhões de anos, as duas placas tectônicas estavam completamente separadas. Já a Placa Indiana se separou da Australiana há apenas 3 milhões de anos.

Austrália vai se unir à China

Daqui a 50 milhões de anos, a Placa Australiana deve colidir contra a costa sudeste da China, formando uma nova cadeia de montanhas. Esta será a primeira peça do quebra-cabeças global que montará a Pangaea Ultima, o próximo supercontinente. Mas isso só deve acontecer daqui a 250 milhões de anos. [IFLScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

  • Elisandra Peterson Souza:

    Se a Austrália se move se move 1 cm por ano, então 30 cm serão 30 anos e não 3 anos, o que está errado?

Deixe seu comentário!