Um mapa das contradições na Bíblia

Por , em 15.04.2014

A Bíblia moderna, adotada pela maioria das religiões cristãs, é uma coleção de livros escritos por diversos autores no período entre o século 8 aC e o século 1 dC. O cânon moderno compreende 45 livros no Antigo Testamento (no caso do adotado pela Igreja Católica, o adotado pelas igrejas protestantes tem menos livros), e 27 livros no Novo Testamento, reunindo o trabalho atribuído a cerca de 40 autores (existem mais autores ocultos, considerando o que o estudo do texto permite deduzir).

Tendo sido escrito por tantos autores diferentes e por um período de tempo tão longo, é natural que ocorram incoerências e inconsistências no texto bíblico. E é exatamente disto que trata o site BibViz – das contradições bíblicas.

Compilado a partir de coleções de contradições dos sites Skeptic’s Annotated Bible Contradictions (SAB), Infidels e EvilBible, o BibViz apresenta 63.779 referências cruzadas de diferentes versículos incoerentes entre si, como versículos dizendo que Deus pode fazer qualquer coisa, e passagens em que ele não consegue vencer habitantes de um vale porque eles tinham carruagens de ferro.

Além das contradições, também alguns temas polêmicos estão anotados, como afirmações cientificamente absurdas ou historicamente incorretas, por exemplo, em Levíticos 11:5-6, que afirma que coelhos e lebres são ruminantes. Entre estas coletâneas, estão as passagens que apresentam personagens bíblicos praticando crueldade e violência, misoginia, preconceito contra homossexuais, e outros assuntos que interessam mais do que quantos homens exatamente o chefe dos capitães de Davi mataram (300 segundo as 2 Crônicas 11:11, 800 segundo 2 Samuel 23:8).

As fontes para as contradições bíblicas são todas de sites ateus. Sites cristãos normalmente negam ou minimizam as contradições, mesmo considerando que existem compilações de inconsistências feitas por teólogos cristãos, como o estudioso Bruce Manning Metzger, que trabalhou na Sociedade Bíblica Americana e Sociedades Bíblicas Unidas.

BibleNetworksmall

O site BibViz também fala sobre uma distância moral e ética que há entre o nosso século e o tempo em que foram escritos os textos bíblicos, uma época em que o genocídio, a misoginia, a violência contra mulheres, a intolerância religiosa, a intolerância contra homossexuais e a escravidão eram encarados como moralmente aceitáveis – em alguns casos eram até mesmo incentivados -, enquanto hoje são considerados crimes hediondos.

Para quem for navegar pelo BibViz, é interessante notar que ele é anglo-cêntrico, ou seja, utiliza traduções da Bíblia para o inglês, como a versão “King James”. Estão excluídos, portanto, alguns livros que são exclusivos da Igreja Católica, além de alguns versículos estarem traduzidos diferentes, como o Levíticos 11:20, que na tradução Kingt James fala em “four-legged fowls” (que poderia ser traduzido para o português como “aves de quatro patas” – morcegos?) e na tradução do padre Almeida, usada no Brasil, fala de “insetos com quatro patas” (que é uma coisa que não existe). [Friendly Atheist, BibViz]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (9 votos, média: 3,89 de 5)

46 comentários

  • Manoel Galvão:

    Jesus prometeu ficar “três dias e três noites” enterrado, mas teria ficado só do anoitecer da sexta à madrugada do domingo: 1 dia e 2 noites

    • Cesar Grossmann:

      Pelo que eu entendo, ele “ressuscitou” no terceiro dia. Isto é diferente de ressuscitar depois de três dias. O primeiro dia seria a sexta-feira, o segundo dia o sábado, e o terceiro dia, o domingo. Lembro que o credo que tem no luteranismo diz isso, “ressuscitou no terceiro dia“.

  • Rodrigo Tavares Lima:

    Após 62 anos vividos sob o sol perfaço minha análise inferindo que todos sabem tudo, todavia ninguém entende nada.

    • Cesar Grossmann:

      Só por curiosidade, você se inclui entre os que sabe tudo e não entende nada?

  • Antonio Jocelio:

    Erra aquele que sabe que deve fazer o bem e não faz.
    Não existe nenhuma contradição na Bíblia, seja em que tradução for.

    • Cesar Grossmann:

      Se você prefere acreditar nisso…

    • Ramon Viana:

      eu acredito que a física quântica e a relatividade estavam juntas no ponto de singularidade e você Cesar tem fé nisso também?

    • Cesar Grossmann:

      Eu acredito que este problema cabe aos cientistas resolver. E como eles ainda não chegaram a um consenso, a única coisa que eu posso dizer é que não sei nada sobre isso. Existe uma busca pela chamada unificação das forças e que seria um modelo teórico que combinaria relatividade e mecânica quântica, mas por enquanto são só hipóteses.

  • Jorge Neto:

    Como nosso caro colega lá em cima citou: “As religiões já cumpriram o seu papel em nossa sociedade”.

    • Manoel Galvão:

      Você sabe QUAL É o papel das religiões na sociedade? Se soubesse, talvez saberia também que ela ainda o realiza.

    • Manoel Galvão:

      O grande papel das religiões é proteger e blindar a sociedade contra revoluções em suas instituições, que seriam obras de Deus.

  • Eder Pedrosa:

    Agora dizer q a vida se originou de um explosão AFF me polpe
    Acho q pra tudo funcionar como funciona tem q haver uma cabecinha pensante

    • Marlon Jabrazi:

      Já ouviu falar em antropomorfismo?

  • Eder Pedrosa:

    Pra crer em Deus não precisa de muita coisa não
    É só olhar para as coisas
    Tudo em seu lugar
    Tudo funciona em seu devido lugar

    • Marcelo Ribeiro:

      E basta usar a razão, buscar a causa, para observar que não funcionam por que tem um ser mágico coordenando cada molécula, mas funcionam por ciência. E saber a razão é muito, muito mais bacana do que crer que acontece porque “Deus quis”.

    • Cesar Grossmann:

      Dor nas costas, dente do siso, apêndice supurado, mulheres morrendo no parto… Sim, tudo funciona em seu devido lugar. #SQN

    • Ramon Viana:

      Cesar Grossmann esse é Velho problema do mal, a respondido a muito tempo né…

    • Manoel Galvão:

      Para crer em Deus basta QUERER ACREDITAR e estar disposto a ignorar o máximo possível da realidade inconveniente.

  • Jailson de Lima:

    A verdade é que a bíblia é um poço de contradições

  • Geraldo Francisly:

    Deuses…religiões…espero que em nada mais que uns 20 anos a internet faça desaparecer;para o bem de nosso planeta!

    • Paulo Morales:

      As religiões já cumpriram o seu papel em nossa sociedade

  • Sergio Ricardo Zanette:

    César, parabéns. Creio em Deus e não vejo a matéria como crítica velada ou ofensa à religião.

  • Cristian Avencurt:

    Caro Grossmann parabéns pelo artigo, bem articulado e sem ofender a crença de ninguém, apenas citando inconsistências.

  • Dustwind:

    Deus. O assunto mais polêmico, por que? Porque a ciência não pode explicar, não consegue. E então ela se desvia e simplesmete diz tudo que não faz sentido, tudo que… a ciência não explica. A Bíblia foi escrita como uma poesia, há coisas que você talvez nunca entenderá porque não tem o que é necessário para compreender, é fascinante. Mas Poeira Vento, o que é necessário? Bom, aí vai uma surpresa óbvia, Deus. Posso ter fugido um pouco do artigo, mas olha só, se um dia sentires o que já senti no…

    • Cesar Grossmann:

      Dustwind, o que a ciência tem a dizer da Bíblia o crente não quer ouvir, esta é a verdade mais simples. A Bíblia é uma coleção de livros feitos por homens que estavam registrando tradições orais de sua época. Tem partes que são escritas na forma de poesia e outras em forma de prosa.

      Para compreender o significado do que está escrito, é preciso conhecer quem a escreveu, seus costumes e o mundo em que vivia.

    • Rola:

      Dustwind,
      Até que enfim uma pessoa sensata neste site! Parabéns!
      abraço!

    • Dustwind:

      Sei o que a ciência acha de Deus e a ”balela” da religião. Mas Deus é a minha ciência, creio nela e é quase inevitável ver algo deste tipo e não expor minha opinião. Caro amigo, já vi coisas que nem Einstein iria explicar com a ciência do homem. Para falar da Bíblia é preciso ler ela, compreender. Não apenas se confirmar diante de ”teorias” de outras pessoas. Para compreender o significado do que esta escrito é preciso crer, é preciso Deus.
      Continuo a gostar do site é claro.

    • Marcelo Ribeiro:

      A ciência é agnóstica, não dá a mínima para nada que não possa ser observado. Basicamente ela não acha nada sobre Deus.

    • Dustwind:

      Se não achasse não haveria tantos trabalhos em cima deste assunto.

    • Cesar Grossmann:

      Bom, Dustwind, basicamente você está dizendo que quem não concorda contigo é por que não está iluminado pela compreensão divina da Bíblia. É uma maneira de se proteger de críticas e de contradições. E funciona bastante dentro de religiões, mas não na ciência.

    • Dustwind:

      Senhor eu acho que você não entendeu que eu disse Deus e não Bíblia. Colega, ninguém precisa concordar comigo, eu não disse nada disso. Mas olha, isso é algo que não da pra discutir por internet, então chega. Obrigada.

    • Cesar Grossmann:

      Dustwind, quantos trabalhos científicos sobre a existência de Deus você consegue citar? Eu não sei de nenhum, se você tiver algum, fora os da antropologia, e estudos de religião comparada, eu gostaria de saber.

    • Lucas Kazama:

      É sempre assim, mas
      pra complicar sua situação já ouviu falar do gêne VMAT2? Pois é, provavelmente todos temos ele, e ele seja o responsável pela inundação de substancias boas(ex:dopamina).Outra coisa, a parte do cérebro que nos faz ter noção do espaço “desliga” quando se está muito envolvido.
      Então basicamente estamos descobrindo que independente da religião, os cultos são uma forma de se ativar estes efeitos no cérebro.Sim, religião=processos bioquímicos. Mas claro que você vai tentar…

    • Elvis Teixeira:

      Legal campeão, mas uma notícia triste: Não se pode (e nem se precisa) explicar deuses. Assim como não se pode explicar o bicho papão.

    • Manoel Galvão:

      A ciência não somente consegue, como JÁ explicou Deus faz tempo, na psicanálise, por exemplo: como um grande pai psíquico substituto.

  • Joao Paulo Cangussu Alves:

    Acessei esse site na semana passada e achei interessante. Coloquei nos meus favoritos para me lembrar de voltar a vê-lo. Mas, essa matéria forçou a barra. Gostei do gelo encima do imã. Então, por que não se prenderem ao que realmente entendem e não façam especulações às coisas que não entendem? E não me peçam explicações humanas lógicas para Deus, pois adianto que não existem. Ah! Já não está mais nos favoritos. Sei que isso é indiferente pra vocês. Então, é vida que segue. Um abraço…

    • Brian Carvalho:

      Bom dia amigão, não entendi direito o seu comentário.
      Se você tem uma crença, pq não coloca-las a prova? Qual o problema em ser questionado? Sua fé não é inabalável?
      E mais, este é um site de ciências, religião é uma ciência que merece ser estudada e compartilhada. Não se ofenda, não é uma ataque (provavelmente) a sua religião ou crença.

    • Lucas Kazama:

      Você me fez sentir um pouco do clima de antes do século XIX em que a igreja encarava a ciência como bruxaria. São tantas convicções na própria religião, mas quando observam uma matéria informativa bacana como esta, ficam tão agressivos, que não sei se isto é por causa do medo de perder aliados na “ilusão que faz sentido a vida”, ou por ter a fé abalada, com dúvidas que surgem em sua mente. E o mais incrível de tudo, é que não precisa-se de ninguém para começar a refletir de verdade…

  • Rola:

    Se este é um site sério e apenas de ciência como muitos dizem aqui , deveria tratar apenas de ciências e ater-se a somente a ela e não ficar fazendo conjecturas….vão tirar meu comentário novamente?

    • Cesar Grossmann:

      É um fato que a Bíblia não foi escrita por divindade alguma, e sim por muitas pessoas ao longo de um bom período de tempo. Qual o problema em apontar as inconsistências que demonstram este fato?

    • Samuel Matos:

      A ciência existe no mundo para analisar e estudar afim de explicar os acontecimentos e a ordem de nosso universo , quando é feito um levantamento cientifico ( sim , pois seguiu as etapas do método científico) sobre a bíblia e sobre as suas incoerências a ciência está simplesmente fazendo o seu papel de esclarecer a verdade sobre os mitos e distorções históricas presentes nesse texto antigo, não fazer isso seria estimular a falta de conhecimento cientifico levando a uma idade das trevas.

    • Brian Carvalho:

      Quem disse que história e religião não são “ciências”?

    • Jorge Neto:

      Estudar religiões e seu papel na sociedade também é importante, para não cometermos os mesmos erros de antes.

  • Ishack Asimov:

    “Lida propriamente, a Bíblia é a força mais potente para o ateísmo jamais concebida”
    Isaac Asimov

  • Marlon Antunes:

    Este artigo é mais polêmico do que mamilos, pelo menos para alguns. Eu o encaro como válido, pois já há algum tempo deixei de olhar apenas para frente e comecei a ler a bíblia com a mente aberta, sem levar em conta de que ele é um livro sagrado. Possui, de fato, bonitas palavras, mas é impossível desconsiderar as várias partes contraditórias e até mesmo as que incitam violência ou outros atos que hoje são considerados totalmente inapropriados. Se todos, repito, TODOS, abrissem suas mentes…

    • deuses & mitos:

      se todos abrissem as suas mentes para a realidade, as instituições financeiras religiosas iriam a falência, é por isso que se faz necessário combater estudos que ameace esse império, onde quem não tem é obrigado a dar aos que tem sob a ameaça de uma condenação eterna no imaginário inferno.

Deixe seu comentário!