Cães possuem habilidade empática

Por , em 6.08.2008

Não, a Fifi não pode ler a sua mente, mas parece que você pode transmitir a sua “preguiça” para ela.

Os cachorros acham os bocejos humanos contagiosos, o que sugere uma capacidade rudimentar de empatia, disseram cientistas britânicos na quarta-feira.

Apesar do bocejo ser comum em mamíferos, o bocejo contagioso – um bocejo cuja causa está em ver outras pessoas bocejando – só foi visto até o momento em humanos e chimpanzés.

Mas acontece que os pesquisadores descobriram que o melhor amigo do homem é extremamente sensível ao captar os bocejos humanos, com 72% dos 29 cães testados bocejando depois de observarem uma pessoa bocejar.

O pesquisador Atsushi Senju e colegas escreveram na revista científica Biology Letters que este comportamento mostra que os cães são habilidosos ao ler os sinais sociais humanos e “podem se relacionar com a sua capacidade de empatia”.

Seja um ‘cientista’ você também:

Escolha um momento tranqüilo do dia em que você esteja próximo do seu cão e solte um bocejo bem arreganhado, com um som adequado. Certifique-se de que você está no campo de visão dele e que ele viu o seu bocejo. Espere um ou dois minutos para ver se há reação e repita isso por 5 vezes no total. Escreva aqui quais foram os seus resultados, detalhando quantas vezes seu cão foi “empático” com você.

Eu acho que nunca bocejei tanto na minha vida do que enquanto escrevi este artigo. Não, não foi nada tedioso, do contrário eu não teria escrito. Mas tenho uma tese de que é possível se contaminar com o bocejo escrito também, pelo visto. O que você acha? [Reuters]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

35 comentários

  • Juliana7:

    Eu não consigo parar de bocejar. Que incrível isso, por que será?

  • gabriel tozarin:

    nossa, toda vez q qualquer um bocejo logo me dá vontade de bocejar so de ler esse artigo, bocejei o empo inteiro, só de escrever isso, bocejei, só de ouvir essa palavra eu bocejo, olha! de novo

  • Nunuca:

    MEU DEUS!!
    Bocejei o TEMPO INTEIRO que eu li esse artigo!Ha ha ha!!
    Bocejei na frente da minha cadela e depois ela deu um BOCEJÃO!!!

  • Lorena:

    Bocejei várias vezes, sendo 2 perto do meu cachorrinho… ele bocejou as duas vezes comigo! Que lindo *——–*

  • Alanis da Silva Melo:

    Eu bocejei quando eu estava lendo,e com certeza vou testar com a minha cachorra!!
    Muito obrigada

  • Flávio:

    Eu não bocejei enquanto lia

  • marcelo:

    uuuuuhhHHHHAAAAAA =O

    meu Deus que sono
    acho que isso é contagiante ^^

  • Sophia:

    Bolas! Por esta não esperava… Não consigo parar de bocejar também. Não sei se é pelo facto de ter lido este artigo, ou se por estar um pouco cansada.
    Cumprimentos!

  • Igor:

    eu bocejei ao ler 😡
    e umas 3 ou 4 vezes

  • thiago zoroastro:

    funcionou aqui quando eu e meu irmao bocejavamos na frente da yorkshire, mas ela bocejou apenas uma vez 🙂

  • Rapholino:

    Kramba…eu bocejei pra minha cachorra, Teca, e ela bocejou tbm!!!XD

  • Vera Lucia Godinho:

    Caramba…acreditem se quiser…mas desde que terminei de ler o texto não consigo parar de bocejar….

  • Vera Lucia Godinho:

    Caramba…acredite quem quiser mas não consigo para de bocejar desde que terminei de ler o texto…credo que coisa!

  • Caperutto:

    Estou quase acreditando que o bocejo escrito exista, pois estou bocejando sem parar. Muito engraçado.

  • janice:

    SO BOCEJEI NO FINAL + FOI GOSTOSO MESMO ASSIM, GOSTARIA DE SABER P PORQUE DESSA REAÇÃO NE TODOS.

  • Rodrigo:

    A tese está corretíssima!
    Ao ler bocejei 5 vezes…. interessantíssimo!
    Parabéns!

  • Elaine:

    Eita!!!! Bocejei muito! A minha cachorra eu sei que tem empatia mesmo… bocejando… ficando brava… na hora de comer… pena que até agora ela não me falou nada ou perguntou se eu estava passando mal por tanta preguiça ao bocejar…. ela faz o mesmo e parece o apito de um navio, se espreguiça e resmunga… Quanto ao artigo, excelente pra exprimir o que é comum e passa despercebido por muitos… Mas há muito observei que nossos fiéis companheiros são tão solidários que sentem e se comportam como nós mesmos… se estamos alegres, eles festejam conosco… tristes, eles silenciam e entendem nossas dores… e se isso não quer dizer nada, não sei mais em quê acreditar… afinal, eles só mostram o que sentem… e EDUARDO, gostaria muito de saber sobre o documentário que comentou… obrigada… abraços a todos e muitos bocejos….

  • Wanderson:

    Hahahaha…

    O meu bocejou!E bocejou com um ganido agudo e contínuo,de preguiça mesmo.KKKKK…Meu cachorro é uma figura:D

  • Bruno:

    Meu cão bocejou
    Muito surpreendente isso

  • Jacinha:

    Fiquei frustrada, pois os meu dois cães não ligaram nadinha aos meus bocejos. Penso que deve ser por causa da raça, os bulls terriers são mais teimosos do que uma mula, só fazem o que querem. Eles me olhavam com um olhar de espanto, como se quisessem me dizer: “eu, hein!!!”. Conclusão: é mais fácil eu começar a ladrar do que eles me imitarem (rsrsrs).

  • Brenno:

    Li os comentários das pessoas dizendo que haviam bocejado ao ler este e-mail. Só para adicionar às “estatísticas”, desejo comentar que não bocejei ao ler o artigo. Porém, ao ler que os outros bocejaram, me deu vontade de bocejar, mas ainda assim não bocejei, talvez tenha havido algum esforco de minha parte em não bocejar no segundo caso, mas acho que não foi consciente.

  • Rodrigo Castro:

    Becejei lendo texto. Meu cachorro também.

    Parabéns pelo site

  • Daniela:

    Interessante 🙂
    Eu só experimentei uma vez com a minha cadela mas logo a seguir ela bocejou também!

  • Jacinha:

    Penso que o bocejo pode ser contagioso quando lemos um artigo sobre o tema, sim. A propósito, apesar do artigo ser interessante, bocejei todo o tempo. O mais irônico é que fiz isso enquanto aguardava o desfecho de um assalto ao banco ao lado do prédio do meu escritório, isto é, não estava totalmente relaxada, como é óbvio. Agora, se me permitem….Uaaaaa, vou acabar de ler os outros artigos.

  • Mara:

    Realmente só de ler seu artigo já bocejei, imagine se chegar a olhar alguem bocejando !!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Henrique Morais:

    Bosejei uma vez oa ler o texto, irei testar hoje com meu cão. Já reparei que ele boceja bastante, mas não reparei se alguma vez foi ao me ver bocejar.

  • kaian:

    Muito interessante, bocejei muito ao ler a matéria e fiquei contente em saber q não fui o unico!!!
    Meu cachorro não bocejou, mas me perguntou se eu estava passando mal.

  • Maurício:

    Com certeza. Minha cachorrinha “pinscher” dorme na cama comigo e minha esposa e, assim que acordamos e bocejamos ela também o faz. E repete isso sempre que bocejamos. Além disso, ela late muito com pessoas com as quais não nos damos tão bem. Mas não estranha pessoas simpáticas ou com as quais simpatizamos, mesmo que vistas por ela pelas primeiras vezes. Acho que ela possui uma sensibilidade maior do que a que temos para perceber ameaças. Aliás, acho que é uma falha grande do homem não render ao cão as reverências que ele merece. Se não fosse o cão, talvez a humanidade não existisse, poi ele provia proteção contra as feras nos idos tempos pré-históricos.

  • Luiz:

    Impressionante, foi começar a ler a matéria e já comecei a bocejar, fiquei mais tranquilo ao final, quando vc comentou q o mesmo havia ocorrido!
    um \o/ e + um uuuuaaahhhhhhh pra encerrar!!!

  • Rosi Leite:

    Com certeza cães possuem habilidade empática, por experiência própria. Um dos meus cães chorava ao me ver triste e chorando.
    Obs.: Bocejo contamina até mesmo pela leitura da notícia, experiência própria também, hehehe!
    Atenciosamente
    Rosi

  • Mônica:

    Ainda não testei com o meu cachorro mas 2 coisas eu sei:
    1- toda vez que vou dar o biscoito de cachorro ele boceja;
    2- toda vez que ele boceja eu também bocejo!

  • Phillipe Lima:

    Ei! Eu também bocejei enquanto lia esse artigo! Mas foi uma vez só, então não sei se foi por influência do texto ou porque eu ainda estou com sono às 11h da “manhã”. hehehehe
    Vou lá bocejar na frente do meu cachorro!

  • Junio A.S:

    Parece que sua tese sobre bocejo contagioso por leitura é verdadeiro, porque eu bocejei umas 5 vezes ao ler este artigo!

    Matéria muito interessante como sempre!

    Abraços.

  • Vera:

    Ainda não testei com meus cães, mas bocejei muito enquanto lia o texto e, tenha certeza, não foi de monotonia, não, foi por contagio.
    Parabéns pelas matérias publicadas.Gosto muito de ler os artigos de vocês./Obrigada
    Vera

  • Jorge:

    Eu ao ler o artigo só bocejava, enquanto que em outros artigos que li nunca bocejei. Talvez a tese seja correcta. Se tivesse cão fazia o experimento. Muito interessante.

Deixe seu comentário!