Câncer de próstata: novas drogas aumentam a vida dos pacientes, mas a um custo muito caro

Por , em 29.06.2011

Chegou uma esperança (embora muito cara) para os homens com câncer de próstata avançado: novos medicamentos podem prolongar a vida e aliviar os sintomas da doença, mas também podem acrescentar bilhões de reais em contas médicas.

Nos últimos 15 meses, três novos medicamentos que estenderam a vida de pacientes com câncer de próstata em ensaios clínicos foram aprovados nos EUA. Vários outros também são promissores.

Até o ano passado, apenas um medicamento tinha parecido melhorar a sobrevivência global dos pacientes, o docetaxel, aprovado em 2004. As drogas recentemente aprovadas e a maioria das em desenvolvimento são para casos em que a doença se espalhou além da próstata e não responde a terapias hormonais.

Homens com câncer em estágio avançado têm uma sobrevida média de cerca de um ano e meio usando docetaxel. As novas drogas acrescentam de 2 a 5 meses a essa média. Os médicos dizem que homens que tomam mais de uma das drogas em sucessão podem viver mais de dois anos.

Mas o preço desses medicamentos já gerou preocupações sobre os custos a pacientes, planos de saúde e seguradoras. Por exemplo, os custos do remédio Provenge são de 147.000 reais para um curso de tratamento, enquanto os custos Zytiga são de cerca de 8.000 reais por mês. Outra das novas drogas, Jevtana, custa cerca de 12.000 reais a cada três semanas.

A concorrência talvez não ajude. Inicialmente, a empresa Algeta e sua parceira, Bayer, pensaram em cobrar cerca de 35.000 para um curso típico de tratamento com a droga Alpharadin. Mas com o Jevtana custando cerca de 70.000, eles estão considerando um preço mais elevado.

Muitos casos de câncer são descobertos antes de se espalhar além da próstata, o que pode ser curado com cirurgia ou radioterapia.

Se o câncer se espalhou, os homens geralmente recebem drogas que suprimem a produção no corpo do hormônio testosterona, que pode alimentar o crescimento do tumor.

As novas drogas são para uso quando a terapia hormonal parou de funcionar. É um pequeno subconjunto de pessoas, mas é um grupo de pessoas que estão morrendo.

A droga Provenge, aprovada em abril de 2010, é para pacientes cujo câncer está em estágio avançado, mas ainda não causando muitos sintomas. Com sintomas, principalmente dor óssea, os homens são propensos a receber docetaxel, genérico.

Outros dois novos medicamentos estão aprovados para uso, somente após o docetaxel ser tentado. Um, Jevtana, é um medicamento de quimioterapia da mesma classe que o docetaxel, aprovado em junho de 2010. O outro é Zytiga, aprovado em abril.

Muitos pacientes e médicos preferem Zytiga e Provenge porque eles são alternativas à quimioterapia, que muitos homens querem evitar por causa dos efeitos colaterais.

O Provenge trabalha treinando o sistema imunológico do organismo para combater o tumor. O Zytiga é uma nova forma de terapia hormonal. Inibindo uma enzima chamada CYP17, diminui a produção de testosterona.

Médicos e pacientes dizem que os novos medicamentos podem oferecer uma qualidade de vida decente, embora não estejam livres de efeitos colaterais. Por exemplo, Zytiga, também conhecido como abiraterona, pode causar hipertensão e lesões no fígado e deve ser tomado com o remédio prednisona.

Muitos homens experimentam várias das drogas. Mark Maldonado, um trabalhador aposentado, disse que tomou Jevtana, o que ajudou a manter o câncer sem efeitos colaterais debilitantes. Mas sabendo que a droga ia parar de trabalhar, ele e seu médico conversaram sobre abiraterona como próximo passo no tratamento.

E outros avanços no combate ao câncer de próstata vêm por aí. Um dos mais emocionante é na área de combate à propagação do câncer ao osso. Metástases ósseas são muito comuns em homens com câncer de próstata avançado e refletem muitas mortes e incapacidades.

Cabozantinib, uma droga experimental, parece ser capaz de praticamente erradicar metástases ósseas em alguns pacientes. Xgeva, uma droga que reduz o risco de fraturas e outros problemas causados pelo câncer nos ossos, ganhou aprovação americana em novembro. A droga também pode retardar a disseminação do câncer para os ossos.

A boa notícia é essa: o tratamento de câncer de próstata vai muito além dos medicamentos individuais. Existe, agora, um manual sobre como ir adiante. Resta saber o quanto essa sobrevivência vai custar.[TheNewYorkTimes]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

4 comentários

  • mestry badahra:

    As esperanças , para este defeito de fabricação divino da maquina humana , como sempre é só para os privilégiados, que portam o direito de posse de tudo que é bom e positivo .
    Para a maioria dos penitentes(o povão ) resta apenas , os industriais da fé , que através da TV do Radio e de jornais , conforme passa todos os dias AS CURAS acontecem .
    Embora também cobrando , através de técnicas admiráveis, eles deixam uma opção Paga quem quer e quem pode !
    Quem não pode diz: Gloria a Deus!!! Amem!! Ou Aleluia !!!
    Dai passo batrido nesta noticia, que vai chegar até a nossa geração , após viagem para o alem .
    Porem vale ! muito bom para os que podem ! OK? ok!
    mestry badahra

  • Jorginho –:

    Que venha o tratamento, mas de forma mais amigável($$$).

  • Monkey:

    Não concordo com essa mendicância por tempo de vida com alto custo, já que a gente desperdiça tanto nosso tempo com bobagens ao longo da vida. Cara, vai morrer, faz uma viajem, sai com mulheres caras, faz o que vc mais gosta, num fica dando dinheiro pra essa máfia farmacêutica. Ter uma previsão da morte pode ser uma vantagem, muitos se vão de repente, sem ter feito as coisas que tanto desejavam.

    Agora podem negativar e esconder esse grande texto, que, se eu fosse vc, nem lia.

    • BARRIGUDO:

      Se me permitir faço das suas palavras a minha ….valeu.

Deixe seu comentário!