Cérebro esquizofrênico pode tentar curar a si mesmo

Por , em 9.08.2012

Em busca de tratamentos mais eficientes para a esquizofrenia, pesquisadores do laboratório NeuRA (sigla em inglês para “Pesquisa de Neurociência da Austrália”) analisaram o cérebro de 38 portadores do distúrbio.

Normalmente, a maior parte dos nossos neurônios se concentra em um tecido próximo à superfície do cérebro. No caso de pessoas com esquizofrenia, porém, há uma maior concentração em áreas mais profundas – fenômeno conhecido há quase uma década. “Pesquisadores pensavam que esses neurônios eram simplesmente esquecidos pelo cérebro e de alguma forma não morriam, ao contrário do que acontece em pessoas saudáveis”, aponta Shannon Weickert, líder da equipe.

No novo estudo, porém, foram encontradas evidências de que esses neurônios não foram “esquecidos”, mas gerados após o surgimento da doença. Além disso, é possível que eles se desloquem gradualmente: “Pela sua localização, é provável que estejam a caminho da superfície do cérebro, a área mais afetada pela esquizofrenia”, conclui a pesquisadora. Essa tentativa de autorreparo, se for confirmada, pode contribuir para o avanço nos tratamentos da doença.[MedicalXpress]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!