Cientistas descobrem 96 aglomerados estelares escondidos

Por , em 9.08.2011

O telescópio Vista perfurou as cortinas de poeira da Via Láctea que escondiam diversos grupos estelares. Ao todo, 96 aglomerados estelares foram descobertos – foi a primeira vez que tantos grupos pequenos e fracos foram encontrados de uma só vez.

Esses aglomerados eram invisíveis aos levantamentos cósmicos anteriores, mas o telescópio Vista, no deserto chileno, com seus detectores infravermelhos sensíveis, pode observar através da poeira da Via Láctea.

Essa descoberta veio apenas um ano após o início do programa de observação da Via Láctea pelo Vista (VVV). Essa descoberta destaca o potencial do Vista e do programa de encontrar aglomerados de estrelas.

A maior parte dessas estrelas, com mais de metade da massa do sol, são chamadas de aglomerados abertos. Estes aglomerados são os blocos de construção das galáxias e são vitais para a formação e evolução de galáxias como a Via Láctea.

Mas aglomerados estelares normalmente se formam em regiões com muita poeira, que bloqueiam ou absorvem muita luz visível emitida pelas estrelas jovens, tornando-as invisíveis na maioria das pesquisas.

“Para rastrear os aglomerados de estrelas jovens, nos concentramos nas áreas de formação de estrelas. Em regiões que pareciam vazias em uma visualização anterior, os detectores sensíveis infravermelhos do Vista conseguiram detectar muitos novos objetos”, afirma o cientista Dante Minniti, chefe da pesquisa VVV.

Os astrônomos usaram um sofisticado software de computador para remover estrelas em primeiro plano que apareciam na frente de cada aglomerado, a fim de fazer uma contagem dos membros verdadeiros. Depois disso, inspeções visuais das imagens foram feitas para medir o tamanho dos aglomerados.

“Descobrimos que a maioria dos aglomerados é muito pequena, tendo apenas 10 a 20 estrelas. Comparados com típicos aglomerados abertos, estes são objetos muito fracos e compactos – a poeira na frente destes aglomerados faz com que pareçam 10 mil a 100 milhões de vezes menos brilhantes. Não é de se admirar que eles estivessem escondidos”, afirma Radostin Kurtev, outro membro da equipe de pesquisa.

Até o momento, apenas 2,5 mil aglomerados de estrelas na Via Láctea foram detectados, mas as estimativas atuais dizem que até 30 mil podem estar escondidos atrás da poeira e do gás. Em outras palavras, os 96 aglomerados abertos que foram encontrados podem ser apenas a ponta do iceberg.

“Nós começamos a utilizar um software mais sofisticado para procurar aglomerados mais velhos e menos concentrados recentemente. Estou confiante que muitos outros serão descobertos em breve”, afirma Borissova.

Os astrônomos estão usando o telescópio Vista para vasculhar regiões centrais da nossa galáxia. A pesquisa visa o mapeamento da estrutura da Via Láctea com mais detalhes do que nunca. [Space]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

6 comentários

  • Vivo Ferreira:

    O homem atual julga que é o ùnico planeta com vida… Estamos longe disso…

  • Cristão:

    Diz a Bíblia : o céu anuncia a Glória de Deus!

    Analizando este artigo percebo que realmente meu Deus é Glorios!!

  • Ozzy:

    Show…

  • Gustavo de Costa Machado:

    Sabe o que é mais legal? pensar que nesses aglomerados, possam existem coisas que não imaginavamos que existiam.

    • Cristiani:

      É verdade amigo, imaginar que Deus criou td isso simplismente para deixar lá…. eu acredito que exitam sim muitos outros seres e coisas que desconhecemos… um gde abraço.

  • Pensador®:

    E o que continua escondido e não podemos ver?! Incrível!

Deixe seu comentário!