Meteorito trouxe consigo novo mineral

Por , em 25.12.2019

Um meteorito foi encontrado em parte remota da Austrália, à beira de uma estrada, em 1951. Wedderburn servia como ponto de acesso para garimpeiros e, ocasionalmente, ainda serve a esse propósito. No entanto, ninguém havia encontrado uma pepita como essa anteriormente.

O meteorito de Wedderburn, de 210 gramas, caiu do céu e apresentava aparência estranha. Por décadas os cientistas tentam compreender o material.

Diversas equipes de pesquisadores examinaram a rocha de coloração preta e avermelhada, desde a identificação da origem espacial. Assim, resta apenas um terço da peça original e ela pertence à coleção da entidade de museus australiana Museums Victoria.

As diversas fatias retiradas do meteorito foram usadas em análises que identificaram traços de ouro e ferro, junto com minerais raros como kamacita, schreibersita, taenita e troilita. Neste ano, os pesquisadores descobriram um fato novo sobre ele.

O estudo foi liderado pelo mineralogista do Caltech, Chi Ma, e publicado em agosto. Com a análise do meteorito, os cientistas verificaram a primeira ocorrência natural de uma forma rara de mineral composto por carboneto de ferro. Ele foi chamado “edscottite” em homenagem ao cosmoquímico Edward Scott, da Universidade do Havaí.

O novo mineral

A descoberta de edscottite é relevante porque nunca havia sido confirmada a ocorrência natural dessa formulação atômica de mineral de carboneto de ferro.

Há décadas era conhecida uma versão sintética de carboneto de ferro, como uma fase produzida durante a fundição de ferro.  A confirmação da ocorrência natural é um pré-requisito para os minerais serem reconhecidos oficialmente pela Associação Internacional de Mineralogia.

Não se sabe com certeza como o meteorito foi parar na Austrália. Mas os cientistas acreditam que ele pode ter se formado no núcleo de um planeta, há muito destruído. Provavelmente por ter sido atingido por outro planeta, ou satélite natural, ou um asteroide. Isso, no início do sistema solar, quando muitos planetas foram criados e destruídos.

Os destroços da colisão entre objetos espaciais ficaram espalhadas pelo sistema solar, e muitos foram atraídos pelo cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.  Até que uma colisão trouxe o meteorito de Wedderburn para a Terra, ele circulou por alguns milhões de anos. [Science Alert, The Age, American Mineralogist]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (38 votos, média: 4,66 de 5)

2 comentários

  • Joaquim De Souza Lima Filho:

    A qualquer momento cai aqui um meteorito com o famoso unumfive. É só aguardar.

    • Cesar Grossmann:

      Difícil. Certos elementos tem a meia-vida tão curta que não tem nada depois de um minuto.

Deixe seu comentário!