Coma as mesmas coisas mas perca muita gordura com este simples truque: estudo

Por , em 30.08.2018

Um estudo com duração de 10 semanas na Universidade de Surrey (Reino Unido) investigou os impactos de mudar o horário das refeições no peso e saúde geral de 13 participantes.

Os voluntários foram divididos em dois grupos: aqueles que se alimentaram normalmente e aqueles que tomaram o café da manhã 90 minutos mais tarde que o normal e jantaram 90 minutos mais cedo que o normal. Eles fizeram exames de sangue e preencheram diários de dieta durante a intervenção, e também responderam a um questionário imediatamente depois das 10 semanas.

Ao contrário de outros estudos nessa área, os participantes não precisaram seguir uma dieta rígida, e puderam comer o que sempre comem contanto que fosse nos horários específicos. Isso permitiu que os pesquisadores analisassem se esta dieta poderia ser feita com facilidade por todo mundo.

O resultado do experimento foi que quem alterou o horário das duas refeições perdeu mais que o dobro da gordura corporal do que o grupo controle. Este estudo deve ser repetido com um grupo maior para verificar se os resultados se mantêm.

O motivo pela perda de peso foi que aqueles que alteraram o horário tenderam a comer menos do que o grupo controle. Com base no questionário, 57% dos participantes notaram uma redução no consumo de comida porque sentiam menos fome, porque tinham menos oportunidade de comer ou por uma redução nos lanchinhos (especialmente à noite).

No total, os participantes passaram três horas a mais por dia em jejum do que normalmente fariam. Ainda não se sabe se este tempo mais longo de jejum ajudou na perda de peso.

Preocupados com a aplicabilidade desta dieta, os pesquisadores perguntaram aos participantes se eles se sentiriam confortáveis em manter a dieta regularmente. 57% dos participantes afirmaram que não seriam capazes de manter o jejum mais longo além das dez semanas por conta da incompatibilidade dos horários com a hora das refeições dos amigos e familiares. Mesmo assim, 43% disseram que considerariam continuar a dieta se os horários de alimentação fossem um pouco mais flexíveis.

“Apesar desse estudo ser pequeno, ele se provou valioso para mostrar que pequenas alterações no horário das refeições pode beneficiar nossos corpos. Reduzir a gordura corporal diminui nossas chances de desenvolver obesidade e doenças relacionadas, portanto é vital para melhorar nossa saúde geral”, Afirma o pesquisador Jonathan Johnston. Ele confirma que os resultados preliminares desse trabalho serão usados para planejar um estudo ainda maior. O artigo científico relatando os resultados foi publicado na revista Journal of Nutritional Sciences. [University of Surrey]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (18 votos, média: 4,67 de 5)

Deixe seu comentário!