Como emagrecer usando o cérebro para enganar o estômago

Por , em 13.07.2010

Você quer saber como emagrecer? A resposta pode estar em você!

Como emagrecer usando o cérebro

Pessoas que travam uma batalha diária contra a balança sabem muito bem como é difícil resistir às tentações de guloseimas que nos envolvem. Se você por ventura se excede e joga a culpa nos malditos doces e massas que lhe exigiram atenção, perdoe-se um pouco: seu cérebro é o verdadeiro mentor dessa atração.

Cientistas de Maryland (EUA) estão cada vez mais convencidos de que a luta contra o excesso de peso é uma batalha que se vence no cérebro, e não propriamente no estômago, daí a necessidade de buscar novas técnicas mentais para ajudar pessoas com esse problema. A origem para a nossa, digamos, atração por alimentos altamente calóricos, segundo pesquisadores, remonta à pré-história, quando o homem acordava todos os dias com uma única preocupação na cabeça: conseguir algo para comer.

Nessa luta diária pela sobrevivência, o homo sapiens foi aprendendo a dar preferência a alimentos calóricos, que podem nos deixar alimentados de maneira mais eficaz. Essa é a raiz de nossa predileção por comidas que, hoje em dia, como temos muita comida a disposição tendemos a acumular muita gordura, o que não é bom para a saúde.

Nós sentimos necessidade de comer devido à Grelina, o chamado “hormônio da fome”. A Grelina é secretada pelo pâncreas e é levada ao cérebro através de neurotransmissores, avisando à nossa mente que precisamos nos alimentar. O problema é que nosso organismo aprendeu, ao longo dos anos, a desejar alimentos calóricos, tais como chocolates, bolos e outras coisas gostosas cheias de carboidratos, sem a necessidade desse “aviso prévio” da Grelina. É por isso que cometemos uns deslizes nos regimes.

O cérebro passa a ver os doces como uma espécie de “remédio”: se você está ansioso, é ativado o desejo por carboidratos, se você está estressado, é ativado esse mesmo desejo, se está triste, se está nervoso… o alimento calórico nos preenche mentalmente ainda que o estômago não necessite. Esse é o grande desafio de quem luta contra a balança: dominar a mente. [msnbc]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 4,00 de 5)

20 comentários

  • O Mundo DA Patologia Clínica:

    Na minha opinião, não adianta tentar enganar o estômago e sim se reeducar a forma de alimentação diária.

  • Kátia Borrajo:

    Olá, sou tecnóloga em aliemntos e venho pesquisando os mecanismos da fome. É impressionante o poder que nosso cérebro exerce. Existe sim, a fome física, mas diversos estudos ja vêm mostrando essa “fome mental”, digamos assim.
    A fome está ligada a uma parte do nosso cérebro ligada às sensações de prazer e satisfação. Resumindo, é preciso encontrar “coisas” que nos deem prazer para “despistarmos” a fome. Ler um bom livro, dançar, namorar, desenvolver alguma arte, enfim….ame a vida!
    Abraços

  • Laila:

    Para um bom entendedor meia palavra basta.
    Dominar a mente:Significa, trocar alimentos calóricos por alimentos saudaveis, frutas, legumes, verduras,etc.
    Enviar informação ao cerebro que estes alimentos não contêm gorduras, carboidratos, açucares em excesso…
    Um bom exrcício fisico tb ajuda muito, pelo menos 3 vezes por semana…
    Dificil sim, impossivel não, seguir dieta é mais dificil ainda…
    Mas cortando-se do organismo o que não nos favorece ajuda muito.Pois ja emagreci 25 kg com esta informação…
    Bjs

  • eduardo dudu 10:

    Gente o titulo quis dizer que vc tem que chegar pro seu estômago e falar assim:DIA 1,hoje vc é um coração. DIA 2 vc é uma orelha.DIA 3 vc é um braço, cada dia vc diz que seu estômago é um orgão do corpo humano que não receba diretamente a alimentação diaria que temos de comer, assim ele não acumula alimentos e assim automaticamente emagrecemos eu mesmo raciocinando pra escrever tudo isso ja perdi 300gr

  • eduardo:

    gente o titulo quis dizer que vc tem que chegar pro seu estomago e falar assim:DIA 1,hoje vc é um coração. DIA 2

  • bibi:

    ñ tem nadika di nada nessse troço

  • Frederico:

    Oh, céus! Mais um blá blá blá que enrola e não diz nada. Ou será que consideraram que a maioria não possui cérebro ou que este é enganado pelo estômago?

  • marly farias:

    vcs falaram falaram e acabaram não dizendo nada, como uso meu cerebro para emagrecer heim, heim…?

  • Isaque:

    Legal, mas achei que aprenderia como dominar a minha mente. rs

    Boa matéria, faz sentido a questão da pré-história.

  • Paulo Tarcio da Rosa:

    é dificel vencer meu cerebro tenho 130 kilos a tento emagrecer faz muito tempo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Paulo Tarcio da Rosa:

    é dificel vencer meu cerebro,tenho 130kg e não consigo emagrecer,,,,,,,,,,

  • JECA TATU:

    “Como emagrecer usando o cérebro para enganar o estômago”
    ainda to esperando a resposta

  • Gaby:

    Achei que encontraria mais conteúdo, mas o texto acabou no começo… deixou a desejar… foi mal hein!!

  • mcnammara:

    Materia fraca e sem nenhuma informção de utilidade.
    Pouca conexão com o titulo.

  • Rayssa:

    Rafael, você mal respondeu a pergunta subentendida no título. Quem não tem imaginação não consegue interpretar o que você quis dizer… Pelamor! Esse é o problema do grande fluxo de informação hoje, é muita coisa com pouquissima qualidade!

  • somostrouxa:

    Tá e como emagrecer usando o cérebro para enganar o estômago?
    Falou, falou e não disse nada.
    Será que esse artigo só serviu de link pras propaganda desse site? Pô!

  • osTresPaletas:

    Otima a materia! Vou repassar para os meus primos e amigos.

    “Meu cerebro e fraco! Ja o venci varias vezes!”

  • Dimas:

    Falou falou e não disse nada

  • Bruno:

    fazer exercicios tambem ajuda x)

  • Junin:

    nussa eu to precisando vencer meu cerebro

Deixe seu comentário!