Como funciona o ciclo solar?

Por , em 16.06.2011

Essa linda estrela de fogo pode estar a 149 milhões de quilômetros de distância de nós, mas tudo o que ela faz tem consequências na Terra, razão pela qual os cientistas estudam as mudanças na atividade solar.

O sol tem ciclos: seu temperamento varia a cada 11 anos. Normalmente, leva cerca de 5 anos e meio para a estrela mais próxima de nós passar do período silencioso do “mínimo solar” para o mais turbulento “máximo solar”.

Uma das maneiras de controlar o ciclo solar é estudar a superfície do sol. Nela, pode-se encontrar manchas escuras, chamadas manchas solares. Essas manchas de curta duração são causadas por intensa atividade magnética e tendem a se agrupar em faixas nas latitudes médias acima e abaixo do equador.

Uma vez que os telescópios foram inventados, um censo de manchas solares tem sido relativamente constante. Em 1849, astrônomos do Observatório de Zurique começaram a observar as manchas diariamente. Hoje, centros na Bélgica e nos EUA acompanham de perto a atividade solar.

Um número de satélites e observatórios, incluindo um da NASA, coletam fluxos constantes de dados a partir do sol, agindo como um sistema de alerta precoce para grandes eventos climáticos no espaço.

A frequência e o número dessas manchas escuras misteriosas na superfície solar atuam como indicadores da atividade do sol, conforme ele se move entre o mínimo e o máximo solar.

As manchas solares às vezes irrompem em poderosas tempestades solares que disparam fluxos de partículas carregadas para o espaço; por vezes, na direção da Terra. Algumas tempestades solares podem bombardear o campo magnético da Terra e interromper redes de energia ou expulsar satélites em órbita ao redor do planeta.

Quando o sol chega ao fim de um ciclo, novas manchas solares aparecem perto do equador, e um novo ciclo começa com a produção de manchas solares em latitudes mais altas na superfície do sol.

Atualmente, o sol está no meio do seu ciclo 24. A estrela está se inchando em direção a um máximo solar, em 2013. Porém, um trecho muito longo de atividade moderada nos últimos anos tem intrigado os astrônomos, e muitos físicos solares estão trabalhando no desenvolvimento de melhores modelos de previsão do ciclo solar.

Enquanto o sol parece estar incrementando a atividade em direção ao máximo solar, vários novos estudos estão prevendo que após este pico, a atividade do sol pode ver uma queda significativa no ciclo 25.

Os resultados de três estudos novos que examinaram as manchas solares se desvanecendo, um jato solar que desapareceu e a força do campo magnético do sol mostram que a atividade durante o próximo ciclo de 11 anos poderia ser significativamente reduzida, ou mesmo eliminada.[Life’sLittleMysteries]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votos, média: 5,00 de 5)

10 comentários

  • reynaldo:

    estudos dizem q o sol, será em um longo futuro a destruição de uma parte do nosso sistema, já fruto de seu ciclo de vida e alterações, em princípio a terra e seus vizinhos seriam os acometidos.

  • Alexander:

    Cesar,

    Gostei do seu comentário e tenho uma pergunta:

    – Diminuição nas atividades dos ciclos ou sua eliminação, representaria, ou poderia representar a extinção do sol?

    Obrigado.

    Abraço.

    • Bruno Ferrarini:

      Alexander, extinção do sol não, mas sim um possivel (Mínimo de Maunder)o mínimo solar mais longo da história, que ocorreu entre 1645 e 1715 e durou 70 anos. Nesse periodo as manchas solares eram extremamente raras, e o ciclo solar de 11 anos parecia ter se rompido. Nesse período houve a “pequena Era do Gelo” uma série de invernos implacáveis que atingiu o hemisfério Norte, e depois de passar esses 70 anos o ciclo solar de 11 anos voltou ao normal. Os cientistas ainda não compreendem o que disparou o Mínimo de Maunder e como pode ter influenciado o clima na Terra, e é possivel que isso ocorra novamente…

    • gargwlas:

      exatamente o q estava perguntando… perfeito =)

      então podemos associar um minimo solar, com resfriamento na terra.

  • gargwlas:

    e?

    isso afetaria o que para nós?

    kd o cesar? =D

    • Cesar:

      Tempestades solares costumam acontecer nos períodos de máxima atividade, ou seja, de maior número de manchas solares. Estas tempestades costumam causar alguns problemas com a nossa tecnologia: satélites dão defeito, linhas de transmissão se desligam, subestações apresentam problemas de correntes parasitas, as telecomunicações sofrem com a tempestade magnética, etc. Geralmente é assim que o Sol pode afetar a nossa vida. Mas a verdade é que só começamos a observar as manchas solares nos últimos 400 anos, e o Sol tem cerca de 5 bilhões de anos. Temos muitas teorias para explicar o comportamento do Sol, e muito mais fenômenos misteriosos.

      Por exemplo, o ciclo atual está bem fraco, e possivelmente seja mais longo que os 11 anos usuais (ou seja, o próximo máximo solar será em 2013, provavelmente). Por quê? Não sabemos, ainda. Mas se não observássemos as manchas solares diariamente, nem mesmo suspeitaríamos disso.

      De qualquer forma, a vida na Terra depende diretamente do Sol. Ficar de olho nele é medida de precaução e bom-senso. Conhecer ele melhor é uma necessidade.

    • gargwlas:

      blz.. até ae ja sabia..

      mas no texto diz:

      “Os resultados de três estudos novos que examinaram as manchas solares se desvanecendo, um jato solar que desapareceu e a força do campo magnético do sol mostram que a atividade durante o próximo ciclo de 11 anos poderia ser significativamente REDUZIDA, OU mesmo ELIMINADA.”

      em tempo: e aquela super explosao que ocorreu dias atras.. é normal? parece-me que foi gigantesca (metade do campo visual foi envolvido)

    • Marco:

      Caro amigo Cesar, desculpa a pergunta ou se alguém já fez e o senhor respondeu mas o senhor é professor de física? Muito boa suas complementações das matérias, as vezes melhor que a própria matéria…

    • Ezio José:

      Existem pessoas que procuram inteirar-se de tudo e isto é muito importante para o engrandecimento pessoal e para os relacionamentos interpessoais. Acredito que uma explicação técnica feita por alguém com formação na área nós, jamais entenderíamos. Para exemplo, podemos citar o Delfim Neto dando explicações de economia. Ninguém entende bulufas.
      Parabéns, César! Seus comentários lúcidos e claros nos faz absorver muitos conteúdos nete sítio. Aceitá-los ou não é uma questão de fórum intimo de cada um conforme o que aprenderam.

    • Henrique:

      Queria somente dar os parabéns ao cesar pois tem ótimos posts,ele só fala coisa coerente.
      Parabéns mesmo você conhece muita coisa.
      Em questão temos que estudar muito o sol ainda,não só o nosso mas as novas estrelas de 3 geração como ele.
      Pois temos muitos outros como ele em outros sistemas solares,não sabemos como são e suas diferenças.
      O sol é extremamente importante deveríamos conhece-lo melhor.
      Henrique L.

Deixe seu comentário!