Como sobreviver a uma queda de mais de 70 metros de uma ponte

Por , em 24.04.2011

A Ponte “Golden Gate” (em português, Ponte do Portão Dourado), ponte localizada na Califórnia, EUA, é o local de suicídio mais popular do mundo.

Em média, as pessoas pulam da ponte uma vez a cada duas semanas. Uma pessoa que salta do ponto mais alto da ponte despenca por 74,68 metros antes de mergulhar nas águas frias da baía de São Francisco. O impacto dessa queda mata 98% de todos os suicidas (ou pessoas estúpidas o suficiente para pular de lá).

Isso significa, no entanto, que 2% das pessoas que caem da ponte de alguma forma sobrevivem à queda.

Os 2% tem inclusive nome. Recentemente, em 17 de abril, uma menina de 16 anos sobreviveu à queda de mais de 70 metros. Um mês antes, um rapaz de 17 anos, que estava viajando com a escola, também sobreviveu à queda depois de ter saltado da ponte “por diversão”.

O que fez desses dois casos os 2%? Segundo especialistas, explicar como as pessoas sobrevivem a quedas como essa é difícil, porque os fatos em particular – a distância da queda, o tipo de corpo, o vento, as condições da água – variam muito.

Mesmo assim, isso não impediu físicos e médicos de teorizar sobre o que pode aumentar as chances de alguém sair vivo das águas geladas da baía.

Embora as conclusões não sejam exatas, os cientistas podem razoavelmente explicar porque algumas pessoas são capazes de sobreviver ao mergulho. Como os sobreviventes são geralmente adolescentes, isso indica que os jovens e as pessoas saudáveis têm maior chance de sobrevida do que aqueles que estão acima do peso, fora de forma, doentes ou idosos.

Ou seja, idade e aptidão podem fazer toda a diferença. No passado, um jovem chamado Kevin Hines sobreviveu a um salto de suicídio da ponte Golden Gate, e os médicos acreditam que ele sobreviveu porque estava em excelente condição física. Ele foi capaz de lutar para chegar a superfície da água e, em seguida, nadar até a ponte. Ele foi finalmente resgatado por um barco da Guarda Costeira.

A posição do corpo quando atinge a água também desempenha um papel enorme em sobreviver a uma queda dessa altura, embora os cientistas discordem sobre as posições mais seguras.

Kevin Hines afirmou ter pulado da ponte em um mergulho de cisne, mas se reposicionado para cair como se estivesse prestes a se sentar em uma cadeira. Os médicos disseram que se ele mudasse mesmo que ligeiramente sua posição corporal, teria quebrado sua coluna ou prejudicado seus órgãos.

Em 1968, o pesquisador Richard Snyder analisou 169 suicídios da ponte Golden Gate. Quando examinou os restos mortais das pessoas que tinham caído da ponte, ele observou que cair de lado ou de cabeça, estilo de mergulho de cisne, danificava o esqueleto mais do que cair na água com “de pé”, com o corpo alinhado verticalmente.

A velha teoria de que um corpo relaxado sustenta menos lesões durante um acidente de carro pode ser aplicada ao cenário “pular de uma ponte altíssima” também. Músculos relaxados restringem o movimento e dão flexibilidade em todas as situações: pular de pontes, acidentes automobilísticos, colisões esportivas, confrontos com assaltantes, etc.

Essa flexibilidade pode ajudar a amortecer o impacto na coluna vertebral, cérebro e órgãos internos. Mas é difícil imaginar as pessoas relaxadas no meio de um salto suicida, ou mesmo em qualquer das outras situações citadas.

Agora preste bastante atenção: mesmo que você seja jovem, saudável, e planeje cair da ponte de pé e relaxado, sobreviver a um mergulho mesmo de 30 metros já é altamente improvável. Nem pense em tentar pular da Golden Gate por diversão.

Segundo os cientistas, ninguém pode esperar saltar e sobreviver. Naqueles poucos segundos que você tem que agir, você provavelmente não terá o controle físico para trazer o seu corpo em qualquer posição ou relaxar. E mesmo que você soubesse fazer isso, a mais leve brisa pode virar seu corpo o suficiente para lhe matar.

A conclusão? Esse tipo sobrevivência se resume basicamente a sorte. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 5,00 de 5)

16 comentários

  • Rodrigo:

    O melhor pra sobreviver nesse caso é NÃO PULAR.

    Putz, se for um suicídio tudo bem, mas gente pulando dessa ponte imensa só pra “ver como é” é foda.

  • Rodrigo P. ( Sou outro, não o dos comentários abaixo ):

    Pois é, não que eu seja fã, mas não lembro de ter ouvido falar de uma aventura do Homem Aranha no costa oeste. Até onde sei, se passa em Nova York e arredores, lá na costa leste.

  • Marte:

    “Esse tipo sobrevivência se resume basicamente a sorte.”
    Sim, muita sorte. Mas pra dar uma mãozinha pra Dona Sorte, caia com os pés em faca – na ponta dos pés, como bailarina –. Do contrário, com os pés paralelos ao mar, suas chances de sobrevivência tenderão ao zero: será um pancadão.

  • Marte:

    Glauco: não me recordo dessa. Mas chuto que a ponte é outra. A Golden Gate fica na Califórnia, e as (des)venturas do Aranha são, na sua grande maioria, em Nova York.
    Mas se não me falha a memória, Gwen, o grande amor do cabeça de teia, foi jogada pelo Duende Verde de uma ponte de igual altura. E ela não sobreviveu.

  • Reynaldo Andrade:

    Bom, eu conheço, uma mulher que suicidou de uma ponte muito alta, mas éla sobreviveu, esta mulher éra muito feia, e não arrumava casamento algum, mas um dia um vidente falou pra ela, olha minha filha, vc, não vai casar nunca nesta vida, mas em outra vida quando vc, reemcarnar, serás uma mulher muito linda, e terás muitos pretendentes, ela ficou muito triste, mas pensou o seguinte, quanto mais cedo eu morrer, vou reencarnar lógo, e se jogou desta ponte, mas para a sorte deala, caiu em cima de um caminhão de banana e desmaiou, quando acordou atordoada, passou a mão no rosto e falou , acho que nasci de novo, devo ser muito linda, mas no que ela passou a mão dos lados sentiu as bananas, mas não viu, e pensou , calma senhores um de cada vez.

  • moizés:

    CARLOS DISSE: “Ponte do Portão Dourado equivale a chamar o Empire State building de edifício da Propriedade Imperial !
    Vamos com calma. Nomes próprios não se traduzem.”

    COMENTÁRIO: a apresentadora não traduziu, apenas informou como seria o título em português. Pode observar que, ao longo do artigo, ela utilizou o nome original. Portanto, ponto para Natasha.

    saudações goldengateanas.

  • Guilherme Euripedes:

    Nossa que dahora. Entrei no tópico pra descobrir uma coisa e acabei descobrindo como saltar de uma altura incrível e se machucar o minimo possível…Obrigado Hugo. Espero usar um dia… =D

  • Glauco:

    Quem aqui lê quadrinhos?? O Homem-Aranha uma vez caiu de uma altura um pouco acima da altura da Golden Gate durante uma luta com o Abutre em posição vertical de mergulho, de cabeça. Ele disse que “doeu pacas”, mas saiu inteiro.

    Mas a constituição do Homem-Aranha permite esse tipo de coisa, prá uma pessoa normal só resta a sorte mesmo.

  • Cesar:

    Só para dar uma dimensão do acidente, se desconsiderarmos o arrasto causado pelo ar, ao chegar na marca dos 70 m de queda voce já terá a velocidade de 133 km/h. Em uma queda de 30 m, a velocidade é de cerca de 87 km/h. Isto considerando a aceleração de 9,82 m/s². Uma tabelinha de alturas e velocidade terminal (desconsiderando o arrasto da atmosfera):

    S (m) | v (km/h)
    0 | 0
    10 | 50,45
    20 | 71,35
    30 | 87,38
    40 | 100,9
    50 | 112,81
    60 | 123,58
    70 | 133,48
    80 | 142,7
    90 | 151,35

  • Carlos:

    Por favor ! Golden Gate bridge é Golden Gate bridge.

    Ponte do Portão Dourado equivale a chamar o Empire State building de edifício da Propriedade Imperial !

    Vamos com calma. Nomes próprios não se traduzem.

  • Pedro Vaz_De_Angola:

    Hugo, tens toda rasão!

  • Davis:

    “Kevin Hines….ele foi capaz de lutar para chegar a superficie….”

    Q Q isso?!?!? O cara após tentar se suicidar lutou bravamente para sobreviver….ou quer viver ou não quer =D

    Crise bipolar em uma situação dessa é complicado, ehn!!!

    Pensou ele cortando o pulso depois ligando para o SAMU pq se arrependeu

  • Ferreira:

    Vai ver esses 2% que sobrevive estavão bêbado,porque bêbado quando cai nunca se machuca.

  • DigoSSA:

    #Hugo

    Essa posição também é usada pelos militares p/ desembarcar de helicópteros, na água.

  • Hugo:

    Para trabalhar em plataformas petrolíferas aprendemos como pular de alturas (que chegam a mais de 50 metros).

    No treinamento aconselham a procurar outras alternativas, mas, caso não haja, pule. Posição vertical com os pés pra baixo, pernas cruzadas para não abrirem, cabeça pra cima e braços cruzados segurando a gola do macacão.

    • Andre Dutra Carvalho:

      Muito interessante o detalhe das pernas cruzadas, realmente não havia pensado nisso. Só o Van Dame não precisaria se preocupar.

Deixe seu comentário!