Bebês recém-nascidos veem o mundo assim

Por , em 1.07.2015

Pela primeira vez na história, pesquisadores conseguiram reconstruir como as miniaturas de seres humanos veem o mundo. O resultado foi que bebês recém-nascidos podem ver as expressões de seus pais a uma distância de 30 cm.

Como bebês veem o mundo?

Ao combinar tecnologia, matemática e conhecimentos prévios da percepção visual das crianças, os pesquisadores finalmente conseguiram nos mostrar quanto um bebê recém-nascido pode realmente ver e perceber seu ambiente.

Os resultados nos dizem que uma criança de 2 a 3 dias de idade pode perceber rostos e talvez também expressões faciais emocionais, a uma distância de 30 centímetros – o que corresponde à distância entre uma mãe e o bebê no colo. Se a distância é aumentada para 60 centímetros, a imagem visual da criança fica turva para ela perceber rostos e expressões.

O estudo foi conduzido por pesquisadores do Instituto de Psicologia da Universidade de Oslo, em colaboração com pesquisadores da Universidade de Uppsala e Eclipse Optics em Estocolmo, na Suécia.

Imagens ao vivo

O estudo conecta uma lacuna no nosso conhecimento sobre mundo visual dos bebês, que foi deixada em aberto por várias décadas. Ele também pode ajudar a explicar alegações de que os recém-nascidos podem imitar expressões faciais em adultos durante os primeiros dias e semanas de suas vidas, muito antes de sua visão estar suficientemente desenvolvida para perceber detalhes em seus ambientes.

A palavra-chave é “movimento”

De acordo com o professor Svein Magnussen, do Instituto de Psicologia da Suécia, antes deste novo estudo, quando os pesquisadores tentavam estimar exatamente o que um bebê recém-nascido via, eles invariavelmente usavam imagens paradas. Mas o mundo real é dinâmico.

Então, o pulo do gato foi começar a usar imagens em movimento.

O movimento é mais fácil de ver

É mais fácil de reconhecer algo que se move do que uma foto ainda embaçada – e isso você mesmo pode comprovar com suas próprias experiências. Os pesquisadores, então, fizeram gravações em vídeo das faces mudando entre várias expressões emocionais, e posteriormente filtraram as informações que sabemos que não estão disponíveis para recém-nascidos. Em seguida, permitiram que participantes adultos vissem os vídeos. A ideia era que, se os adultos não fossem capazes de identificar uma expressão facial, então certamente um recém-nascido também seria incapaz de fazê-lo.

como recem-nascidos veem o mundo2

Os participantes adultos identificaram corretamente as expressões faciais em três de cada quatro casos quando visualizaram o vídeo a uma distância de 30 centímetros. Quando a distância foi aumentada para 120 centímetros, a taxa de identificação dos participantes era aleatória.

Isto significa que a capacidade de identificar as expressões faciais com base na informação visual disponível para um recém-nascido atinge o seu limite a uma distância de cerca de 30 centímetros. [sciencedaily]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

Deixe seu comentário!