Corrija o estrabismo do seu filho antes dos seis anos

Por , em 23.08.2010

A pessoa estrábica, conhecida no Brasil como vesga, não recebe apenas um nome vulgar, mas também uma discriminação aberta. É o que afirma um estudo do Instituto Nacional de Saúde dos EUA, que afirma a importância de se fazer a cirurgia de correção ocular em crianças antes dos seis anos, para evitar bullying ao ingressarem na vida social.

Os pesquisadores alteraram digitalmente fotos de seis pares de gêmeos idênticos, de forma que uma das crianças ficasse estrábica e a outra não. Então, chamaram 118 participantes com idade entre 3 e 12 anos e pediram para que avaliassem as fotos, pedindo que escolhessem quais eles poderiam convidar para sua festa de aniversário. Se eles não fizessem distinção entre a criança estrábica e a normal, os pesquisadores esperavam uma incidência próxima a 50% de estrábicos escolhidos.

Este índice foi alcançado em crianças menores de seis anos. Estas não fizeram qualquer distinção entre os gêmeos com e sem estrabismo. Mas crianças acima dos 6 anos eram significativamente menos propensas a escolher fotos de crianças com estrabismo visível.

Aparentemente, não se trata de “coração puro” o fato das crianças menores não discriminarem os estrábicos: é porque não percebiam mesmo. Apenas 19% das crianças entre 4 e 6 anos disseram notar algo nos olhos logo de cara, e o índice não passou de 39% quando todas foram instruídas a prestar atenção nos olhos. Na faixa de 6 a 8 anos, 77% puderam perceber o desvio no olhar das fotos, e aparentemente isso fez diferença, já que a tendência geral era a de não estarem dispostos a convidar a criancinha estrábica para sua festa. [Live Science]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

1 comentário

Deixe seu comentário!