Depois de 17 anos, túnel considerado triunfo da engenharia é aberto na Suíça

Por , em 2.06.2016

O túnel de trem mais longo e profundo do mundo, Gotthard, foi oficialmente aberto na última quarta-feira (1), na Suíça, depois de quase duas décadas de construção. Se você está pensando que a entrega foi atrasada, como costuma acontecer no Brasil, está enganado. A obra foi entregue dentro do prazo, com a pontualidade suíça.

O túnel de 57,1 km para trens de alta velocidade conecta o norte e sul da Europa, através dos Alpes Suíços.

tunel mais longo do mundo suica 5

A obra acaba de desbancar o túnel de trem Seikan, do Japão, que tem 53,9 km de comprimento. A inauguração também empurra o Eurotúnel, que liga o Reino Unido à França, para o terceiro lugar em comprimento, com 50,3 km.

Autoridades do país afirmam que esta nova ligação vai revolucionar o transporte europeu, tanto de passageiros quanto de carga. Isso deve desafogar o trânsito de caminhões nas estradas, tornando-as menos poluidoras e mais seguras para veículos menores.

Até hoje, as únicas alternativas para ligar o porto de Rotterdam a países do sul da Europa eram o antigo túnel de trem que tornava o transporte muito lento, e o túnel rodoviário Gotthard.

O túnel em números

tunel suica

Esta obra custou aos suíços mais de US$12,5 bilhões, empregou 2,6 mil trabalhadores, usou 4 milhões de metros cúbicos de concreto (84 vezes o peso do Empire State), e usou 3.2 km de cabos de cobre.

A profundidade máxima do túnel é 2,3 km abaixo da superfície, onde há rochas com a temperatura em torno de 46°C. Para fazer a perfuração, engenheiros tiveram que lidar com 73 tipos de rochas, algumas tão duras como granito e outras tão frágeis quanto açúcar. Mais de 28 milhões de toneladas de rocha foram retiradas.

A obra foi financiada por impostos dos combustíveis, taxas cobradas de veículos pesados e por empréstimos do governo que devem ser pagos até o fim dos próximos dez anos.

De Zurique a Milão

tunel mais longo do mundo suica 1

O projeto do túnel foi aprovado em referendo pelos cidadãos suíços em 1992, e tem como objetivo melhorar o transporte entre Zurique a Milão, na Itália. Com o túnel, a viagem entre as duas importantes cidades deve ser reduzida em 40 minutos. O tempo total de travessia dos 57,1 km to túnel é de apenas 17 minutos.

Quando as atividades estiverem totalmente implementadas, a previsão é que 260 trens de carga e 65 de passageiros percorram o túnel todos os dias.

Ao contrário do túnel rodoviário inaugurado em 1980, a trajetória da ferrovia é em linha reta e sem subidas e descidas.

Show de inauguração

tunel mais longo do mundo suica 3

Uma obra deste tamanho não poderia ter sido aberta sem um grande evento comemorativo. Na manhã da inauguração, dois trens partiram das pontas opostas dos túneis, com autoridades dos países vizinhos como a chanceler da Alemanha Angela Merkel e o presidente da França, François Hollande. Membros da comunidade local também participaram de sorteios para conseguir bilhetes para a viagem inaugural.

Depois, os convidados assistiram a um show que incluía uma retrospectiva dos meios de transporte europeus e artistas vestidos de trabalhadores que construíram o túnel. Uma homenagem foi feita aos nove construtores que morreram em acidentes nesses 17 anos de trabalho. [BBC, BBC]

Confira:

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

7 comentários

  • Davi Oliveira:

    Poderia explicar melhor os números?
    Como assim só US$12,5 milhões? Seria bilhões?
    3,2 km de cabos de cobre? E o resto? O túnel tem 57,1km.

  • Júnior Fonseca:

    “Esta obra custou aos suíços mais de US$12,5 milhões”… acho que esses valores estão subestimados.

    • Júnior Fonseca:

      Sim, tradução com erro. O texto original fala em “$12bn (£8.3bn)”, portanto bilhões e não milhões.

  • Eduardo Oliveira:

    Foi dentro do prazo e dentro do orçamento.

  • Alex Feltens:

    Muito interessante a matéria! Acredito que houve um equívoco ao descrever o montante gasto neste empreendimento. Milhões ou bilhões?

  • carl:

    Construíram sob a pressão do peso da montanha, alta temperatura e falhas geológicas sem atraso e dentro do orçamento ( US$ 12,5 bilhões ).

    • Cesar Grossmann:

      Acho que um túnel destes, no meio da rocha, não sofre muito os efeitos da pressão da massa da montanha, já que está tudo distribuído pela base em torno do túnel.

Deixe seu comentário!