Descobertas 10 novas espécies de anfíbios na Colômbia

Por , em 3.02.2009

Salamandra (Bolitoglossa taylori) potencialmente nova para a ciência, descoberta na Colômbia.

Pesquisadores anunciaram a descoberta de 10 espécies de anfíbios que, acredita-se, eram desconhecidas do mundo científico até então. Entre as “novidades” estão uma rã espinhenta com pernas laranjas, três sapos venenosos e um sapo “de vidro” – chamado assim pela pele transparente, que permite que todos seus órgãos internos sejam vistos.

As descobertas aconteceram durante uma expedição por áreas montanhosas da Colômbia, próximas ao canal do Panamá. Durante três semanas, os cientistas identificaram 60 tipos de anfíbios, 20 espécies de répteis e 120 tipos de pássaro – muitos desses animais só se encontram naquela determinada região.

Colostethus sapo venenoso
Sapo venenoso do gênero Colostethus

Cientistas consideram os anfíbios um importante indicador de um ecossistema saudável. Como sua pele é porosa e altamente absorvente, um baixo número de anfíbios pode alertar para más condições, como chuva ácida e contaminação por metais pesados, que também fazem mal às pessoas. Indicam, também, variações climáticas, já que precisam de um ambiente úmido para sobreviver. Além disso, como se alimentam de insetos, os anfíbios ajudam a controlar o número de contaminações de dengue, malária e outras doenças espalhadas por sua presa.

Centrolenidae
Centrolenidae ou ‘sapo de vidro’, que tem a característica de seus corpos serem um pouco translúcidos.

A Colômbia é dona de uma das mais variadas comunidades de anfíbios do mundo, com 754 espécies catalogadas no momento. De acordo com o diretor científico da Conservacion Internacional Colômbia, Jose Vicente Rodriguez-Mahecha, a região em que os anfíbios foram descobertos representa uma verdadeira Arca de Noé. “O número tão alto de anfíbios encontrados lá é um sinal de esperança, mesmo com as ameaças que esse tipo de animal enfrenta em outros países e ao redor do mundo” afirma Rodriguez-Mahecha. [Scientific Blogging]

salamandra
Este é um tipo de ‘sapo da chuva’ (gênero Pristimantis).

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (4 votos, média: 4,00 de 5)

6 comentários

  • Vitorio Coelho:

    MUITO MANEIRO

  • Ruthy:

    Noossa são feeias mais são beem inteeresaantee poow ‘

    Goosteei ‘

  • JHBorgo:

    Caro Tiago,
    O Gênero Colostethus é de um tipo de rã. Não se assuste com a confusão de nomes!!

    Pererecas serem chamadas de sapos ou de rãs, e vice-versa, é muito comum, afinal estes termos são nomes populares.

    Mas não coma sua bota!!

  • Dawton:

    Concerteza sao americanos que fizeram essas novas descobertas, mas fazer o que se o nosso pais nao investe o suficiente em pesquisas biologicas..
    Na minha concepçao somos nos que deveriamos ter feito essa nova descoberta, ja que estamos tao proximo do fato!

  • Rafael Oliveira:

    Provavelmente essas descobertas estão sendo feitas por estadunidenses que se aproveitam da amizade que tem com o presidente colombiano devido apoiarem militarmente o governo de lá contra a FARC e colocam cientistas, pesquisadores, etc… pra explorar a amazônia colombiana. E o Brasil e os povos da região só tem a perder com isso. Brasil acorda, e faz acordos com os países amazônicos pra nós mesmos explorarmos a região, talvez com apoio externo, mas que os benefícios sejam nossos.

  • thiago:

    se as especies de cima forem sapos eu engulo minha bota,sao pererecas

Deixe seu comentário!