Ejaculação precoce pode ser genética

Por , em 27.05.2009

Um novo estudo sugere que a ejaculação precoce pode ser resultado de um problema genético. Pesquisadores de Turku, na Finlândia entrevistaram mais de três mil homens – gêmeos e seus irmãos – sobre a primeira experiência sexual. Muitos participantes reportaram ter sofrido de disfunção erétil e ejaculação precoce.

Esses problemas são muitas vezes atribuídos a fatores externos, como intoxicação, nervosismo ou pressão dos amigos. Mas essa pesquisa confirma que esses fatores não influenciam na ereção. Por outro lado, a ejaculação precoce parece estar fortemente ligada a fatores genéticos, e isso não é apenas fisiológico.

Em estudos prévios, pesquisadores dos Países Baixos ligaram a ejaculação precoce a um gene que regula a serotonina em um grupo de duzentos homens. Os novos dados independentes, vindos da Finlândia, mostram essa ligação num grupo maior e excluindo os fatores ambientais.

Essa evidência crescente sobre a causa genética abre caminho para o desenvolvimento de um novo remédio para ejaculação precoce, do qualmuitos poderam se beneficiar. Mas os pesquisadores enfatizam que a medicação não é a única solução, terapia continua sendo válida e útil no tratamento de disfunções sexuais, mesmo com causas genéticas. [Science Daily]

Último vídeo do nosso canal: 4 dias infalíveis da ciência para dar o PRESENTE PER

Deixe seu comentário!