Transmissão a laser: engenheiros descobrem novo fenômeno

Por , em 5.09.2017

Engenheiros da Universidade de Houston (EUA) descobriram que feixes de luz altamente focados (ou seja, raios laser) são capazes de transferir seu impulso para criar uma corrente líquida.

O novo fenômeno observado foi chamado de “transmissão a laser”.

De acordo com os pesquisadores, liderados pelo engenheiro Jiming Bao, transformar um feixe de laser em um fluxo tem sido um desafio científico e tecnológico. Normalmente, a luz simplesmente passa através da água, a menos que seja forçada a interagir com outro meio o qual ela possa “empurrar”, como o ar.

Agora, os cientistas descobriram um novo princípio optofluídico, pelo qual é possível gerar um fluxo pulsando um feixe de laser através de uma janela de vidro.

O fenômeno

Em suma, Bao e seus colegas descobriram que é possível que um laser “empurre” a água se contiver nanopartículas de ouro.

Para demonstrar esse fenômeno bastante singular, eles pulsaram um laser verde através da parede de vidro de um recipiente com líquido.

Em poucos minutos, isso produziu uma corrente de fluxo líquido ao longo da direção do raio laser.

“Os fluxos aparecem como análogos líquidos de feixes de laser e movem-se nas mesmas direções dos feixes, como se fossem direcionados pelos fótons dos raios laser”, escreveram os cientistas. “Chamamos esse fenômeno de transmissão a laser”.

Aplicações

As nanopartículas podem absorver a luz verde porque ressoam perto da frequência dos elétrons que elas contêm.

As partículas se expandem e se contraem enquanto aquecem e esfriam com cada pulso do laser, gerando ondas acústicas na água – um fenômeno conhecido há muito tempo, chamado de transmissão acústica.

Esta descoberta tem aplicações significativas, particularmente para experimentos de laboratório em microplaquetas, em que o movimento de líquidos em escala microscópica pode ser crucial.

Outras aplicações incluem nanofabricação, dispositivos opticamente controlados ou ativados, propulsão a laser, cirurgia a laser etc. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (8 votos, média: 5,00 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!