Esse supercomputador pode calcular em um segundo o que levaria 6 bilhões de anos para você

Por , em 20.06.2018

Cientistas do Laboratório Nacional de Oak Ridge, nos EUA, lançaram recentemente o Summit, o supercomputador mais rápido e inteligente do mundo.

A máquina, que ocupa uma sala do tamanho de duas quadras de tênis, pode realizar 200 quatrilhões (isso é 200 seguido de 15 zeros) cálculos por segundo, ou 200 petaflops.

De acordo com um comunicado do laboratório, se cada pessoa na Terra completasse um cálculo por segundo, a população mundial levaria 305 dias para fazer o que Summit pode fazer em um segundo. Em outras palavras, se uma única pessoa decidisse executar o mesmo cálculo sozinha, hipoteticamente, levaria 6,35 bilhões de anos.

O antigo supercomputador mais rápido do mundo é o Sunway TaihuLight, do Centro Nacional de Supercomputação da China em Wuxi. Ele pode realizar 93 quatrilhões de cálculos por segundo, ou 93 petaflops.

Matrizes

O novo supercomputador é um sistema IBM AC922 composto por 4.608 servidores recheados de processadores. Mas é o que acontece dentro desses processadores que faz a diferença.

“A arquitetura de computadores da Summit é bastante diferente da que tivemos antes”, disse Daniel Jacobson, biólogo computacional do Laboratório Nacional de Oak Ridge. Por exemplo, a máquina usa um novo recurso chamado Tensor Core em suas placas gráficas (feitas pela Nvidia), que são projetadas especificamente para aplicações com foco em aprendizado de máquina e inteligência artificial.

Basicamente, ao contrário dos chips de computador mais antigos, esses chips são otimizados para um tipo especial de operação matemática em matrizes – ou retângulos cheios de números com regras para adicionar, subtrair e multiplicar as diferentes linhas e colunas.

Computadores equipados com programas de IA geralmente aprendem usando o que chamamos de “redes neurais”, que possuem várias camadas nas quais cálculos menores alimentam os maiores. E esse processo requer uso pesado de matrizes. Este recurso do Summit, então, é uma vantagem que lhe permite ter uma alta velocidade de processamento.

Memória RAM

Além disso, o Summit possui uma grande quantidade de memória (RAM) superrápida disponível em cada um de seus nós, onde cálculos localizados podem ocorrer.

“Cada nó no Summit tem 512 gigabytes de RAM e a rede que se comunica entre os nós usa roteamento adaptável e, portanto, é incrivelmente rápida, o que nos ajuda a dimensionar o cálculo em todos os nós de forma muito eficiente”, explicou Jacobson.

O roteamento adaptativo significa que o Summit tem alguma flexibilidade na forma como executa cálculos – como redes de células cerebrais conectadas a sinapses.

Potencial enorme de descobertas

Segundo o jornal New York Times, o custo estimado do Summit é de US$ 200 milhões. Ele vale o investimento, no entanto: o supercomputador é construído para integrar inteligência artificial à sua computação, o que o torna um excelente candidato para resolver alguns dos mistérios mais complexos do mundo.

“Há muitos, muitos usos científicos desse tipo de capacidade de supercomputação. Seja para novas descobertas em bioenergia ou medicina de precisão, muitas coisas são agora possíveis que simplesmente não eram antes”, resume Jacobson.

“A novidade está na interseção entre o aprendizado de máquina e a ciência de simulação, porque esta máquina é capaz de fazer ambas essas coisas de uma maneira muito significativa”, complementa Jack Wells, diretor de ciência do Laboratório Nacional Oak Ridge. [LiveScience]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (31 votos, média: 4,90 de 5)

4 comentários

  • Marcelo Toller:

    Skynet se tornando consciente

  • Antonio Carlos Santos:

    Natasha, vc publicou acima; Cientistas do Laboratório Nacional de Oak Ridge, nos EUA, lançaram recentemente o Summit, o supercomputador mais rápido e inteligente do mundo.
    A máquina, que ocupa uma sala do tamanho de duas quadras de tênis, pode realizar 200 quatrilhões (isso é 200 seguido de 15 zeros) cálculos por segundo, ou 200 petaflops.
    Mais abaixo, uma colega sua publicou que a China acabou de inaugurar um supercomputador de 2507 petaflops, mais de doze vezes a potencia do primeiro. O que acontece?

  • Celso Santos:

    Krrsss…o Summit executa cálculos – como redes de células cerebrais conectadas a sinapses, mas não consegue prever se a esposa do Mr. Jacobson vai chifra-lo ou não…

    • Cesar Grossmann:

      A equação para descobrir se a sua esposa vai te trair ou não ainda não foi descoberta.

Deixe seu comentário!