A estrela mais próxima do nosso sistema solar acaba de ficar muito mais interessante

Por , em 6.11.2017

Astrônomos descobriram um anel de poeira cósmica fria envolvendo a estrela mais próxima do nosso sistema solar, a anã vermelha Proxima Centauri.

Esta descoberta significa que a estrela, que também abriga o planeta terrestre mais próximo de nós, hospeda o que poderia ser um sistema planetário mais elaborado do que pensávamos anteriormente.

Cinturão de poeira

Usando dados do Observatório ALMA, no Chile, uma equipe de pesquisadores detectou o fraco brilho do que parece ser um cinturão de poeira ao redor de Proxima Centauri, a centenas de milhões de quilômetros da estrela.

Estima-se que essa poeira, provavelmente composta de pedaços de rocha e gelo, é muito fria, com uma temperatura de cerca de menos 230 graus Celsius, da mesma forma que o Cinturão de Kuiper, em nosso próprio sistema solar.

Uma vez que os cinturões de poeira cósmicos são tipicamente restos de discos de acreção (esses discos são substâncias que giram em torno de uma estrela e formam os planetas), há a possibilidade de que existam mais planetas orbitando Proxima Centauri do que pensávamos.

“A poeira em torno de Proxima é importante porque […] é a primeira indicação da presença de um sistema planetário elaborado, e não apenas de um único planeta, em torno da estrela mais próxima do nosso sol”, resume o principal autor do estudo, o astrônomo Guillem Anglada, do Instituto de Astrofísica da Andaluzia, na Espanha.

Mais planetas?

Mesmo que os dados atuais do monitoramento de Proxima Centauri não tenham revelado nenhum sinal da presença de outro planeta, os pesquisadores ainda não o descartaram.

“Outras observações estão sendo realizadas para confirmar ou descartar essa possibilidade intrigante”, concluíram em seu artigo.

E, se depender do que já sabemos do planeta Proxima b, intrigante é pouco para descrever que surpresas podemos aguardar.

Proxima b

Até agora, as descobertas em torno de Proxima b têm sido nada menos do que turbulentas. Em agosto de 2016, cientistas confirmaram a existência do exoplaneta, provocando emoção, pois é o mais próximo de nós que se encontra na zona habitável de uma estrela.

Apenas dois meses depois, cálculos revelaram que Proxima b poderia ser coberto de água líquida e ter uma atmosfera fina e gasosa – ambos bons sinais para seu potencial de sustentar a vida.

Porém, no início deste ano, descobrimos na verdade que os ventos estelares de Proxima Centauri deixariam o clima de Proxima B bastante desagradável, tornando-o um “mundo morto”.

A última palavra que tivemos sobre a habitabilidade do planeta, contudo, sugere que, sob certas condições, Proxima b pode ser um paraíso com água e atmosfera.

Próximos passos

Nós provavelmente não saberemos com certeza se Proxima b é habitável ou não até que uma nave espacial navegue até lá para coletar mais dados.

Os cientistas continuarão tentando identificar se existem mais planetas em volta de nossa vizinha estelar.

O estudo deve aparecer na revista científica Astrophysical Journal Letters. [ScienceAlert]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (15 votos, média: 4,93 de 5)

1 comentário

Deixe seu comentário!