Explosões de um vulção submarino

Por , em 19.03.2009

Cientistas navegaram para ver de perto as erupções de um vulcão submarino na costa de Tonga, no sul do Oceano Pacífico hoje.

Para mim parece que este pessoal está perto DEMAIS de um vulcão ativo que ninguém pode sequer enxergar, mas o geólogo de Tonga disse qe não há risco aparente para os residentes da ilha Nuku’alofa e outros em Tongatapu, a ilha principal.

O fenômeno pode estar relacionado com um terremoto de magnitude 4,4 na escala Richter que atingiu a área dia 13 de março a uma profundidade de 150km.

Clique nas fotos para ampliar. Para ver mais fotos visite o Big Picture.

vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino vulcao submarino

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (6 votos, média: 4,17 de 5)

17 comentários

  • Alessandra Nastassja:

    Enfim, com pequenos erros de português ou não. Creio que a matéria é super interessante, pois para muitas pessoas as erupções vulcânicas apenas ocorria no continente. Para mim, foi uma grande surpresa por saber que também a fenômenos assim.

  • sillas:

    150Km foi onde ocorreu o terremoto(como já foi dito) e não a profundidade do local, o terremoto ocorreu em meio as rochas do interior da crosta terrestre e não no leito oceânico.

  • Bruna C.:

    Estou estudando sobre esse vulcão. Amei a pesquisa.

  • Lemos Neto:

    Então povo amigo;
    Esta profundidade de 150 Km. que lá acima foi mencionada não foi
    só do nosso ilustre amigo, a bela do jornal Nacional Fátima Bernar-
    des também incorreu nesta “mancada”.
    Eu acho que este povo amigo, tem que fazer da leitura um passa
    tempo, e aproveitem para completar com palavras cruzadas ou
    outros passatempos úteis. Sejam sócios da Biblioteca de sua ci-
    dade, visitem sebos, leiam jornal, revista velha, vale tudo…
    Pratiquem até fazerem da leitura um hábito saudável. Vocês senti-
    rão a diferença. E não cometerão “mancadas”.
    Um leitor Amigo

  • Genivaldo:

    Misericordia, mete medo só de ver as fotos e imagine os doidos que lá estavam.

  • adalberto:

    se foi a 150km ou 15m, se é maremoto ou terremoto o interresa é q/ a explosão foi um estouro

  • Vitor Lamy:

    Acho q a profundidade correta seria 15km e não 150km… terremotos costumam ocorrer quando há descarga de tensões acumuladas na crosta terrestre que possui uma média de 35km de espessura nas áreas continentais e 5-7km na crosta oceânica…

    quando trata-se de áreas continentais, o HIPOcentro costuma ocorrer a 10 a 15km de profundidade… o EPIcentro costuma ser logo acima do hipocentro, na superfície, ou relativamente perto desta área…

    agora, como disse, a crosta ocenica não costuma atingir 10 a 15km de espessura… então, o cara deve ter considerado a soma da profundidade do oceano + a profundidade da crosta, quando disse que o terremoto ocorreu a “15km” de profundidade…

  • cesar:

    Boa tarde, em relação a profundidade mencionado não seria do mar e sim o epicentro do abalo (terremoto) e não (maremoto).

  • Amndha H.:

    Estoneante! Queria poder estar lá *-*

  • Tulio:

    Gonzaga, 150Km de profundidade não quer dizer que haja um lugar onde o leito do oceano tenha 150Km de profundidade, e sim que o terremoto, o seu epicentro ocorreu a 150 Km de profundidade, no interior da terra, do leito rochoso, até porquê não há como existir terremoto em meio à água, correto!?

  • Ideraldo Luis:

    Muito interessante a matéria, mas a profundidade mencionada de 150km é incorreta. O ponto mais profundo da terra fica no Pacífico norte e está a 11km, sendo um caso especial, pois a profundidade média dos oceanos é de 4 a 6km.Um abraço.

  • zeze:

    Oh Gonzaga, quem disse que não existem profundidades dessas no nosso planeta?… Você não sabe o que diz…

  • Liz Helena:

    magnifico, maravilhoso como Deus é maravilhoso com seu poder ….

  • Marivaldo:

    A espetacular erupção de um vulcão no mar é mais um testemunho que o mapa da Terra está em constante modificação e que somos vulneráveis a essas mudanças.

  • jorge bastos:

    EU, NUNCA VI COIZA IGUAL.
    QUERO PARABENIZAR PELA MATÉRIA PUBLICADA.
    MUITO BOM MESMO

  • gonzaga:

    Bom dia gostaria de salientar que nao existe tal profundidade, 150 km , obrigado.

  • Roberto:

    Um pequeno erro de português: não é Vulção, é vulcão

Deixe seu comentário!