Explosões estelares podem revelar distâncias do universo com máxima precisão

Por , em 23.08.2011

No universo que abrange mais de um bilhão de anos-luz, as distâncias não podem ser medidas com uma régua. Para julgar o quão longe os objetos estão, os astrônomos precisam de objetos de referência com propriedades já conhecidas – como certos tipos de corpos celestes que surgem após explosões de estrelas, conhecidas como supernovas.

Uma nova pesquisa está lançando luz sobre essa “vela padrão” – objetos astronômicos são assim chamados por terem brilho padronizado o suficiente para que as distâncias sejam deduzidas a partir deles.

Os astrônomos esperam que analisando um tipo específico de explosão de supernovas será possível ter uma melhor compreensão de como elas frequentemente se diferenciam de outros tipos. Com isso, serão possíveis medições ainda mais precisas do universo.

Quando uma estrela compacta em sua fase final, chamada de anã branca, orbita outra estrela de maneira bem próxima, e sua forte atração gravitacional pode acabar destruindo a outra estrela. Mas a sobrevivente maciça pode acumular muito material na superfície. Quando seu ponto crítico é atingido, ela explode como uma supernova do tipo 1.

Esses eventos podem ser divididos em duas categorias: um envolve uma única anã branca e sua vítima. O outro envolve duas anãs brancas, que destroem uma a outra. A nova pesquisa quer saber quão comum uma versão de uma anã branca solitária do tipo 1 de supernova pode ser.

Quando duas anãs brancas estão orbitando uma a outra e a menor se move para muito perto, ela é quase inteiramente dilacerada, criando um disco que orbita a companheira destruidora. Quase imediatamente o disco cai sobre a estrela restante, empurrando-a acima do limite da massa crítica e provocando uma explosão.

Mas quando a segunda estrela de um par não é uma anã branca, as coisas acontecem mais devagar. As estrelas não ficam tão próximas e as forças conseguem afastar apenas a parte gasosa do lado mais próximo da segunda estrela. A anã branca se alimenta do material até que ela finalmente atinja a massa crítica e exploda como uma supernova.

É esse material que interessa aos astrônomos. Quando a estrela destruída é uma anã branca, o material é rapidamente consumido, mas quando não é, os traços do gás permanecem mesmo após a explosão.

Uma equipe de astrônomos usou o telescópio Keck, no Havaí, e o telescópio Magellan, no Chile, para estudar o sódio em nuvens de gás de 41 supernovas do tipo 1. O sódio é um elemento encontrado na maioria das estrelas, mas não em anãs brancas. A equipe determinou que pelo menos 24% das explosões não envolvem anãs brancas como companheiras.

Josh Simon, do Instituto Carnegie, explicou que esse evento pode ajudar a determinar distâncias no universo. “Se você sabe que uma lâmpada é de 60 watts, você pode descobrir o quão longe a luz está de você, medindo o quão brilhante ela se parece” diz ele. [LiveScience]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

10 comentários

  • Anonimo:

    Medidas de distancia usando-se o red shift, não deve ter precisão suficiente. Isto parece ser uma ilusão de ótica causada pela poeira cósmica. Esta poeira filtra os raios azul e ultravioleta e deixa passar o vermelho e infravermelho com bastante facilidade. Pode não ser a poeira propiamente dita, mas algum componente desta poeira (neutrinos). Esta ilusão de ótica pode decifrar o enigma da energia nescura.

  • Sr. Omar:

    “No universo que abrange mais de um bilhão de anos-luz, as distâncias não podem ser medidas com uma régua.” >JURA???

  • Renys Kenys de Andrade:

    “o universo é infinito, em espaço, em tempo e em espaço-tempo” além daquilo que possamos medir como o objeto mais distante do universo é como tentar medir um milímetro sem saber que existe bem mais universo!

  • Poney:

    Essas distâncias nosso grande Deus fez para que nunca um povo de um planeta encontre o outro evitando assim guerras. O único encontro que teremos é com Jesus e Deus nosso pai.
    Neste dia então a paz reinará!

    • Rick:

      Por favor né ?
      oque está fazendo nesse site vai pro site do RR Soares
      então , em um site de ciência alguem com um comentario sem conteudo como esse :S

    • Poney:

      Queira voce o meu meu bem ou meu mal, eu sempre vou lhe querer o bem, pois assim disse o nosso pai: não desejais ao próximo o que não queres para si próprio.
      Amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei.
      (gostaria de ter a chance de mudar essa tua mentalidade, se tivesse essa oportunidade concerteza mudadria)

  • Gil Cleber:

    A matéria parece truncada e provavelmente há erros na tradução.

  • João:

    Estas distâncias só servem para termos certeza de que é impossível chegar até lá ='(

    • CristianoR:

      kkkkk gostei…..verdade verdadeira!

  • sofhy:

    uuuaaalll……..o que somos diante de tamanha grandiosidade do universo? um grão de mostarda!!!!!!!!!!

Deixe seu comentário!