Fenômeno: cometa sendo engolido pelo sol é flagrado pela primeira vez

Por , em 23.01.2012

Na astronomia, existe um grupo de cometas suicidas que mergulham em direção ao sol: são os chamados “Kreutz sungrazer” (literalmente, arranha-sol de Kreutz). Em dezembro, foi registrado pela primeira vez que um desses cometas passou pela coroa solar e sobreviveu para contar a história.

Agora, câmeras da NASA captaram um desses corpos celestes sendo destruído, passo a passo, devido à proximidade do sol.

Eles recebem esse nome em homenagem a um astrônomo alemão do século XIX, Heinrich Kreutz, que verificou que a órbita de tais cometas os levava a ingressar na coroa solar, que seria uma espécie de atmosfera do nosso astro.

O cometa protagonista da vez chama-se “Cometa Kreutz C/2011 N3”. Na verdade, ele foi observado no dia 4 de julho do ano passado e despedaçado pela proximidade com a nossa estrela apenas dois dias depois, mas só nesta quinta-feira os cientistas da NASA anunciaram sua observação e relataram os resultados.

Quando o cometa foi localizado a caminho do sol, media cerca de 50 metros de comprimento e pesava cerca de 60 mil toneladas métricas. Sua cauda luminosa, que se estendia por 10 mil quilômetros, explica como os astrônomos conseguiram encontrar um corpo relativamente pequeno diante da imensidão do sol. O cometa viajava a 2,1 milhões de quilômetros por hora.

Todo o trajeto fatal foi acompanhado durante os dois dias, até dez minutos antes de sua desintegração. Nesse ponto, os astrônomos viram que o cometa perdeu rapidamente algo entre 700 mil e 70 milhões de quilos, e acabaria se desfazendo em pedaços que vaporizaram. O Kreutz C/2011 N3 morreu completamente quando estava a cerca de 100 mil quilômetros da superfície do sol – o que é relativamente perto, segundo os cientistas.

A principal importância de estudar a fragmentação dos cometas, conforme explica a NASA, é descobrir mais sobre a composição material destes corpos celestes. Nos últimos 15 anos, calcula-se que cerca de 1.400 cometas mergulharam em direção ao sol, mas ainda não havia recursos suficientes para analisá-los.

Agora, um estudo mais avançado pode revelar respostas não apenas sobre os cometas, mas também sobre como se comporta a superfície solar e se há algo nesse quesito que possa influenciar a Terra. [MSN]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

18 comentários

  • jefferson:

    nossa esse site tem tudo de bom e bem interresante gostie

  • Guaraná Taí !:

    Como que um corpo com massa de 60 mil toneladas métricas (que é o mesmo que 60.000.000 kg) pode ter chegado a perder até 70.000.000 kg??? Gisuis!!! A redação (ou seria ou Google translator mesmo?) não comeu feno que chega antes de postar a “matéria”, só pode…

  • Ju:

    Uma das imagens mais interessantes que já vi!

  • LUCIO GUIMARÃES:

    hypescience :CONHECIMENTO E INFORMAÇÃO AO SEU ALCANCE.

  • Zanny santana:

    Isso é Totalmente Espetacular!!!!

  • Danilo Torres:

    Que imagem maravilhosa, se o sol é tão lindo assim, imagine se pudéssemos conhecer outros planetas, outras estrelas. Seria incrível!

  • André Luis:

    Incrível esta imagem! Imagina a resolução de uma camera destas, ou poder de alcance desses telescópios como a Nasa desenvolve!

  • Capitão Caverna:

    A tecnologia é incrível, consiguimos observar uma pedra de 50 metros perto do Sol.

  • Jonatas:

    Um espetáculo a parte, sem dúvidas. Acho que o primeiro evento de impacto cometário desde a queda do Shoemaker Levy-9 em Júpiter em 1994.

  • Tundra:

    Poderia ter o video dele indo para o sol até desaparecer!

    #VOLTA GLAUCO

    • Capitão Caverna:

      Agora vc? não adianta o Glauco sumiu mesmo.

    • Roni pensador:

      Como o Sol tem 99% da massa do sistema solar, é normal que isso aconteça. Com a velocidade de deslocamento em 2 milhões de km p/h, não vou querer estar perto se algum outro se dirigir pra Terra algum dia. ” R.I.P. Glauco… “

    • Jonatas:

      Mudou de imagem, quando mudar de novo tem que ser aquela da hora de ir perseguir os bandidos em que pula no ar e fica com os pelos todos arrepiados parecendo um ouriço pra gritar “capitão caveeernaaaaaaaa aaaaa”, a parte mais engraçada.

    • Ezio Jose:

      Tundra! Tundra! O Glauco deve ter desenvolvido um Glaucoma e os efeitos disso atigiram os visitantes assíduos deste espaço.
      Podemos notar que o Glauco regrediu aos tempos da caverna, porém, sem aquele porrete de pedra lascada que ele lapidou com muita inteligência. Travestiu-se com aquela roupa rídícula feita de palhas e se auto intitulou-se Capitão.

    • Capitão Caverna:

      Ei, eu não sou Glauco, está doido.
      Se eu fosse o Glauco nos comentários qe ele fazia iria aparecer a foto do Capitão Caverna e não a foto qe ele usava.

    • Ezio Jose:

      Nada se acaba; tudo se transforma.

  • Davi:

    Nossa que incrível,e a foto do sol ficou bem legal aí nessa postagem do Hype,agradeço muito este site maravilhoso que me ensina várias coisas.

  • Rike Morais:

    Menos 1.

Deixe seu comentário!