Antes de se atirar em Saturno, Cassini enviou estas últimas e belíssimas fotos

Por , em 16.09.2017

As fotos finais de Saturno tiradas pela sonda Cassini, da NASA, começaram a chegar à Terra. A Cassini limpou sua memória antes de mergulhar na atmosfera de Saturno no início da manhã dessa sexta-feira, um mergulho suicida que deu fim a 20 anos de exploração espacial.

As imagens recém-chegadas são um resumo apropriado da missão – as fotos são diversificadas e bonitas. Elas capturam, entre outras coisas, as luas potencialmente habitáveis de Saturno, ​​Titã e Enceladus, a borda graciosa do gigante de gás e seus icônicos anéis.

Aqui estão apenas algumas das imagens. Se quiser ver todas, acesse o arquivo da Nasa clicando aqui.

A missão Cassini-Huygens, que teve o custo de 3,2 bilhões de dólares e foi um esforço conjunto da NASA, da Agência Espacial Européia e da Agência Espacial Italiana, foi lançada em outubro de 1997 e chegou à órbita em torno de Saturno na noite de 30 de junho de 2004.

Cassini envia as imagens mais próximas já feitas de Saturno

Um veículo chamado Huygens foi colocado a bordo da nave-mãe Cassini e eventualmente tocou a superfície gelada de Titã em janeiro de 2005. A sonda principal, enquanto isso, continuou navegando pelo sistema de Saturno, estudando o planeta gigante, seus anéis e suas diversas luas.

As descobertas da Cassini reformularam fundamentalmente a compreensão dos cientistas sobre Saturno e do potencial de hospedagem de vida do sistema solar. Por exemplo, a sonda encontrou lagos de hidrocarbonetos líquidos (principalmente metano) na superfície de Titã, e suas observações sugerem que a lua enorme também hospeda um oceano de água salgada sob sua crosta.

Cassini também viu geysers de vapor de água explodindo ao sul da lua Enceladus, de 504 quilômetros de extensão. Outro trabalho realizado pela Cassini indicou que esta água vem de um oceano sepultado, que provavelmente contém uma fonte de energia química para os micróbios, se alguma vez ele evoluíram naquela lua distante.

Solucionado mistério sobre os anéis de Saturno

Mas Cassini está ficou sem combustível, e os membros da equipe da missão quiseram descartar a nave espacial de forma responsável, antes dela escapar de seu controle. Eles decidiram dirigi-la para uma morte ardente na atmosfera de Saturno principalmente para proteger Titã e Enceladus – uma forma de garantir que quaisquer micróbios terrestres que possam ter feito um passeio a bordo da Cassini nunca contaminassem essas duas luas possivelmente habitáveis.

Cassini tirou sua última foto – uma imagem do cenário onde ela encontrou seu destino – às 16:58 no horário de Brasília (19:58 GMT) da última quinta-feira. Quase duas horas depois, a sonda começou a transmitir toda a informação do seu gravador de estado sólido ao controle de missão, para se preparar para uma transição para a transmissão de dados em tempo quase real durante seu mergulho suicida. [Space]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (16 votos, média: 4,88 de 5)

Deixe seu comentário!