Cassini envia as imagens mais próximas já feitas de Saturno

A sonda Cassini, da NASA, acabou de enviar à Terra as imagens mais próximas que já fez da atmosfera turbulenta de Saturno.

As fotos são o resultado de seu primeiro mergulho entre o planeta e seus anéis, iniciado na última quarta-feira.

Caso você esteja olhando para os retratos perplexo, pensando o que seriam aqueles redemoinhos, a resposta é: tempestades. Tempestades intermináveis.

Inédito

As imagens brutas estão sendo alimentadas no site da NASA, mas, por enquanto, não têm legendas detalhadas e anotações – apenas oferecem vistas fascinantes desse gigante misterioso.

Na manobra que enviou a Cassini entre Saturno e seus anéis, a sonda passou sobre o polo norte do planeta, onde capturou a primeira imagem de alta resolução da gigantesca tempestade em 2013. O olho da tempestade foi medido em mais de 1.600 quilômetros.

Durante o mergulho, Cassini chegou a mais de 3.000 quilômetros dos topos das nuvens de Saturno (mais próxima do que nunca) e dentro de apenas 320 quilômetros da borda mais interna dos anéis do planeta.

Apenas o começo

Na manhã de quinta-feira, mais de 100 imagens de Saturno tinham chegado aos cientistas da agência espacial norte-americana. Algumas mostram o que parecem ser manchas etéreas contra as nuvens do planeta. Outras parecem mostrar padrões de nuvens estriadas e espirais turbulentas.

“Nenhuma nave espacial jamais esteve tão perto de Saturno antes. Nós só podíamos confiar em previsões, baseadas em nossa experiência com outros anéis, do que pensamos que essa diferença entre os anéis e Saturno seria”, disse o gerente do projeto, Earl Maize, do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, nos EUA.

Tudo saiu de acordo com o planejado, felizmente. Esse primeiro mergulho já nos ofereceu fotos sem precedentes da atmosfera do gigante, mas há muito mais pela frente.

Os cientistas ainda estão recebendo dados dessa primeira manobra, e poderia levar bastante tempo para recolher informações valiosas a partir dela. Além disso, os mergulhos vão continuar praticamente semanalmente até 15 de setembro: o próximo acontece em 2 de maio, e outros 20 seguirão depois disso. [NPR, POPSCI]

Por: Natasha RomanzotiEm: 28.04.2017 | Em Espaço, Principal  | Tags: , , ,  
1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (14 votos, média: 5,00 de 5)
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta