Fumar causa cegueira mais tarde na vida

Por , em 20.05.2011

Segundo um novo estudo, os fumantes têm um risco significativamente maior de desenvolver cegueira relacionada à idade.

A pesquisa foi realizada por cientistas japoneses e americanos. 279 homens e mulheres com degeneração macular relacionada à idade (DMRI) e 143 pessoas sem a doença participaram do estudo. Os resultados mostram que fumantes têm quatro vezes mais risco de ter DMRI que os não fumantes.

DMRI faz com que as células sensíveis à luz na retina morram ao longo do tempo, causando perda progressiva da visão. A condição tem duas formas; a versão “úmida”, marcada por vasos sanguíneos com vazamento na retina, e versão “seca”, mais comum, que evolui lentamente.

No Japão, onde o estudo foi feito, a doença é muito mais comum nos homens do que nas mulheres, mas essa diferença pode apenas refletir o fato de que os homens lá fumam mais que as mulheres.

Segundo os pesquisadores, o tabagismo é um fator de risco modificável muito forte em DMRI; é bem possível que uma parcela significativa da degeneração macular seja resultado de uma exposição significativa a fumaça do cigarro.

O uso do tabaco teve maior associação com a cegueira, com 75% dos pacientes fumantes tendo DMRI em comparação com apenas 40% do grupo de comparação. Depois de levar em conta outras diferenças, os fumantes tinham quatro vezes o risco de DMRI em relação aos não fumantes.

Eles também tiveram um aumento de cerca de cinco vezes no risco de desenvolver um distúrbio da visão chamado vasculopatia coroidal polipoidal, que também provoca hemorragia na retina.

Ter pressão arterial alta e excesso de peso também pareceu estar associado a um risco maior de DMRI, embora em menor grau do que fumar.

Embora a degeneração macular não tenha cura, vários tratamentos, incluindo medicamentos e cirurgia, podem atrasar a sua progressão. A forma úmida, em particular, pode responder às medicações que atuam impedindo a formação de vasos sanguíneos anormais no olho.

O estudo não prova que o tabagismo causa DMRI, mas os cientistas acreditam que é provável que esse seja o caso. Simon Kelly, cirurgião de olho e estudioso da relação entre o fumo e perda da visão, disse que o mais recente estudo suporta a conexão.

Segundo ele, a necessidade da saúde pública agora é destacar esta ligação do tabagismo com a cegueira em todo o mundo. Na Europa, os governos estão sendo pressionados para colocar a mensagem “Fumar causa cegueira” nos produtos do tabaco.

Simon, que não esteve envolvido no estudo, disse que, em sua experiência, os fumantes parecem dispostos a abandonar o hábito quando são alertados do risco de cegueira mais tarde na vida. Esse pode ser o caminho para uma vida mais saudável.[Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

11 comentários

  • Jorginho:

    Mais uma rotulagem! Sem comentário.

  • Ronaldo:

    Sei que não está muito relacionado com o assunto, mas eu sempre deixo claro que cada um escolhe o que quer para sua vida. Porém, quando se trata de cigarro nas ruas, não dá para ficar indiferente. O fumante fez a escolha dele de fumar, ótimo. Eu, que tenho aversão profunda e alergia à fumaça, não sou obrigado a aturar o cigarro quando estou na rua.

    Quer fumar, fume dentro de sua casa ou de seu automóvel. E se acha que tem direito de fumar nas ruas, as pessoas que não fumam têm muito mais direito de não ter que aspirar a fumaça de um cigarro.

    Negativem, fumantes.

    • Ezio José:

      Eu tenho aversão a quem peida pelas ruas.O ruido desperta o nokjo e logo vem o fedor. Pior que tem uns que só bufa e de repente o cheiro de merda é inalado sem ter como fugirmos.

    • Ronaldo:

      Não é bem assim, Ezio. Os meus peidos não são fedidos, mas apenas barulhentos (alguns extremamente barulhentos). Quando peido, não fede (a chance de subir um cheiro desagradável é quase nula, acredite).

  • Mauro:

    Caro Ezio, você deveria “empresariar” esse teu “amiguinho” de 80 anos e fazê-lo garoto propaganda da Souza Cruz. Vocês ganhariam rios de dinheiro e iriam “desmistificar” os horrores do cigarro. Sinceramente, Sr. Ézio…

  • Ezio Jose:

    Quando o HS publica uma matéria sobre a maconha, nós não lemos comentários tão raivosos quanto as que referem ao cigarro. Como diz um velho amigo meu com seus 80 anos, fumante desde os 13 anos, com uma boa saúde, quase todos dentes perfeitos e não faz uso de óculos: “Fumo e não aconselho que fumem. Cada organismo é um organismo com suas próprias vulnerabilidades, resistências ou deficiências. Pelo que eu vejo a guerra foi declarada subliminarmente entre a maconha e o cigarro legal. Vejo que esse último está perdendo espaço com as propagandas veladas”.
    Tenho que concordar com ele e vejo os revoltadinhos contra o cigarro virarem as costas para os outros tipos de drogras. Ou é medo ou é falta de segurança própria.

  • rodolfo:

    pelo titulo da materia entendi que um fumante demoraria um pouco mais para ficar cego que um não fumante. e lá se foi um bom alibi.

  • Pensador®:

    O cigarro é uma desgraça.

    • Ezio Jose:

      A maconha não!

  • Elizabeth:

    Até agora não li uma matéria sobre o que o fumo causa de bom. Só não entendo como é que as pessoas continuam fumando, gastando seu dinheiro com isso e acabando com sua saúde.
    As coisas não são mais como antes, quando fumar era chique, quando quem não fumava não se enturmava… e as pessoas acabam fumando por conta disso.
    Agora as pessoas escolhem livremente respirar fumaça venenosa e acabar com a sua vida…. é uma lástima.

  • MAURO:

    O cigarro é, sem duvida alguma a pior droga, a pior praga existente. Podemos encontrá-lo eu qualquer “boteco” e é barato, não custa quase nada. Mas como os principais beneficiados (com impostos) são os poderes públicos e as indústrias (com os lucros) ele continua campeando por todos os cantos do mundo. Deveria ser defenestrado da face da Terra. Deveria ser combatido como outra droga qualquer.

Deixe seu comentário!