Perfuratriz ‘romulana’ de planetas em fase de testes

Por , em 17.06.2009

Se tudo der certo, logo será possível chegar ao centro da Terra usando jatos de chamas que chegam a quase 4 mil graus Celsius e perfuram qualquer tipo de material.

Mas espera aí: “se tudo der certo”? Pois é. A ideia já está em fase de testes, e aparentemente é a chave para conseguir energia geotérmica de um jeito barato e eficiente. Jared Potter, criador das super-furadeiras, pretende chegar fundo na Terra e alcançar o magma, para construir poços geotérmicos. Esse magma será então usado para aquecer água e produzir energia elétrica usando o vapor gerado, diminuindo a necessidade do uso de combustíveis fósseis e, consequentemente, o aquecimento global.

Diferente de métodos já existentes, os jatos de chama que são tão quentes que são invisíveis, fazem buracos sem encostar diretamente nas rochas. Potter tem dois protótipos já criados: um libera uma chama de hidrogênio de aproximadamente 1700 graus, que expandem a rocha e fazem um buraco em questão de minutos, e o outro, já mencionado, que pode trabalhar em profundidades maiores onde a pressão é muito maior.

Ambos estão em fase de testes preliminares, mas, pelo que é possível ver no vídeo (em inglês), eles são promissores. Se o método funcionar, será uma ótima ideia com benefícios para a humanidade. [Gizmodo]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 4,50 de 5)

1 comentário

  • Waldecir:

    Opa gostei da idéia, mas como que é essa história de que as chamas são invisíveis por ser excessivamente quentes, o Sol é mais quente que isso aí e não é invisível, não é?

Deixe seu comentário!