Grupo de orcas preso em mar congelado do Ártico conseguiu se soltar

Por , em 11.01.2013

A cerca de 30 quilômetros da costa de Quebec, no Canadá, um grupo de pelo menos 11 orcas ficou preso nas águas congeladas da região e teve que dividir um buraco no gelo para conseguir respirar. Muitos acharam que uma missão de resgaste não poderia ser completada a tempo de salvá-las, mas agora as baleias estão aparentemente livres, possivelmente devido a uma mudança na corrente que ajudou a “quebrar” um caminho no gelo para o mar.

Na quarta-feira (9), Petah Inukpuk, prefeito de uma pequena vila inuíte próxima à região, entrou em contato com o Departamento de Pesca e Oceanos do governo do Canadá para pedir ajuda.

A ideia era pedir um barco que quebrasse parte do gelo e, assim, garantir uma rota de fuga para os animais. “Faz apenas dois dias que a baía congelou. [O gelo] não está grosso como em anos anteriores”, ressalta. Infelizmente, as equipes do Departamento estavam realizando trabalhos em outras partes do país e podiam não chegar a tempo de ajudar. Além disso, os custos da operação são extremamente elevados e há muitas dificuldades logísticas.

No entanto, se nada fosse feito, o gelo podia levar de três a quatro meses para derreter, e o buraco que as baleias estavam usando para respirar podia não ser o suficiente para elas sobreviverem por tanto tempo, além do risco de ele se fechar.

Dois vigiais enviados para verificar as orcas hoje de manhã, porém, viram que uma passagem de água tinha sido criada na baía abrindo caminho para o mar aberto, a cerca de 40 quilômetros de distância, e que o buraco de gelo onde os mamíferos marinhos estavam presos está agora vazio.

“Elas estão livres. Quando há uma lua nova, a corrente de água é ativada. Isso podia ter ajudado a prendê-las completamente, mas, neste caso, causou uma passagem para o mar”, disse Inukpuk, salientando que a mãe natureza ajudou as orcas a escaparem.

Armadilha de gelo

Já não é a primeira vez em que algo desse tipo acontece: em 2006 e 2007, dezenas de baleias se afogaram depois de ficarem presas atrás de uma parede de gelo na região dos Husky Lakes. Para que o problema não se repetisse, o Departamento instalou equipamentos que emitem sons altíssimos para espantar as baleias do local.

No caso das orcas, contudo, os especialistas foram pegos de surpresa: esses animais normalmente se deslocam para águas menos frias durante o inverno, e não havia como prever que elas apareceriam nessa época do ano. Mudanças climáticas podem ter confundido as orcas, levando-as direto para a “armadilha”.[io9] [CBC] [The Guardian]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!