O golfinho capturado pelo Hamas é espião-assassino

Por , em 20.08.2015

O Hamas, uma organização palestina, acusou Israel de fazer espionagem na faixa de Gaza usando golfinhos. Isso mesmo, estamos falando daqueles animais fofinhos.

Alegadamente, agentes do Hamas encontraram um cetáceo trabalhando para as Forças de Defesa de Israel conforme fazia movimentos suspeitos ao largo da costa de Gaza.

Quando os mergulhadores de combate palestinos examinaram o golfinho-espião, disseram que uma câmera estava anexada ao mamífero, bem como um dispositivo de monitoramento e uma lança capaz de matar um ser humano.

O Hamas acha que o golfinho estava lá para acompanhar o treinamento de seus mergulhadores, como parte de uma operação de inteligência para apoiar o bloqueio naval de Israel em Gaza.

Piada? Calma, meu amigo. Não chegue a essa conclusão tão rápido.

O golfinho espião: ele não é o único

Um golfinho-espião pode soar como algo completamente louco, mas eles existem.

O Programa de Mamíferos Marinhos da Marinha americana é conhecido por ter 85 golfinhos e 50 leões-marinhos em serviço. Desde 1960 esses animais são usados pelos EUA. Eles realizam missões como a vigilância de portos, remoção de minas submarinas e recuperação de equipamentos. Também protegem o arsenal da terceira maior base naval dos Estados Unidos, localizada na região de Seattle.

golfinho espiao israel (1)

Depois que o programa secreto deixou de ser confidencial na década de 1990, as autoridades americanas também revelaram que golfinhos foram usados no Vietnã e em guerras no Golfo Pérsico, principalmente para evitar que mergulhadores de combate inimigos se aproximassem de embarcações americanas.

No passado, a União Soviética tinha um programa semelhante, com base na Criméia. Quando a península se separou da Ucrânia e juntou-se à Rússia em março do ano passado, o Ministério da Defesa russo assumiu o controle do Oceanário Estadual da Criméia. Acredita-se que, ao lado do Centro da Marinha dos EUA em San Diego, essa é uma das duas únicas instalações de treinamento de golfinhos para combate no mundo.

Será que Israel acaba de entrar para essa lista extremamente restrita?

Israel e sua frota animal

Essa não é a primeira vez que Israel é acusado de opor o reino animal contra seus inimigos.

Por exemplo, em 2010, um oficial da província de Sinai, no Egito, disse que os rumores de que os israelenses despejaram um tubarão no Mar Vermelho perto de áreas turísticas de propósito mereciam ser investigados.

Em 2011, alguns meios de comunicação da Arábia Saudita acusaram Israel de usar um abutre-fouveiro para fins de espionagem.

Em 2012, a mídia turca repetidamente alegou que pássaros marcados com dispositivos de rastreamento de universidades israelenses estavam sendo usados para missões de espionagem. Também em 2012, um abutre com uma etiqueta israelense foi capturado no Sudão, e acusado de ser um espião. Autoridades israelenses tiveram de explicar que o pássaro estava sendo monitorado como parte de um estudo sobre os padrões de migração de espécies raras.

Por fim, em 2013, a polícia egípcia relatou ter detido temporariamente um pato, depois de um pescador local ver um dispositivo com escrita hebraica anexado a ele, acreditando que o animal poderia estar sendo usado para reunir informações.

Será?

Embora não existam relatos conhecidos de mamíferos marinhos treinados trabalhando para forças israelenses, isso não é impossível.

Ainda assim, a maioria dos jornais do país não levou a sério as acusações. O The Times of Israel ironicamente apontou que, enquanto “a Marinha israelense mantém uma frota de submarinos da classe Dolphin [“golfinho”, em inglês]”, o relatório do Hamas “deixou claro que eles estavam falando de um mamífero, e não um barco”.

Apesar disso, alguns veículos reforçaram que esses animais são muito inteligentes e já foram empregados para uso militar. [FoxtrotAlpha, SputnickNews]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

Deixe seu comentário!