Fez auto-traqueotomia com faca de churrasco (fotos)

Por , em 11.05.2008
Revista HypeScience

Um estado-unidense que estava lutando para respirar utilizou uma faca de churrasco para fazer uma traqueotomia caseira.

Steve Wilder mostra a faca que utilizou para abrir um buraco na própria traquéia

Steve Wilder, de Omaha, no estado de Nebraska disse que pensou que iria morrer quando acordou uma noite na semana passada sem conseguir respirar. O homem disse que não ligou para emergência porque pensou que eles não conseguiriam chegar a tempo de salvá-lo. Portanto, disse o homem de 55 anos, ele fez um pequeno buraco na sua garganta com uma faca de cozinha, permitindo a entrada de ar.

Opine: Você teria coragem de fazer o mesmo neste caso?

Uma traqueotomia envolve uma incisão na traquéia. Eles são feitos por socorristas e por profissionais médicos em hospitais para situações de grande risco e condições crônicas. Se não for feita de maneira apropriada, no entanto, pode causar sangramento e danos em nervos, veias e artérias.

Steve sofreu câncer na garganta e relatou problemas para respirar muitos anos atrás. Naquela época ele passou por uma crise em que não podia respirar, pois as vias aéreas estavam trancadas. Ele disse que foi o que aconteceu neste último episódio. Os médicos não esperam que Steve sofra quaisquer efeitos adversos da traqueotomia assim que estiver cicatrizada.

Revista HypeScience
Steve exibe o exato lugar onde fez a incisão improvisada

Steve disse que esta foi a sua segunda auto-traqueotomia e a primeira teria ocorrico dois anos antes. “Eu não senti dor nenhuma. Eu só estava tentando sobreviver”, disse Steve.

O seu médico disse que ele havia feito um bom trabalho. “Eu disse que nós deveríamos dividir a conta, então.”

Revista HypeScience
“Eu estava morrendo de medo”

[Fonte, 2]

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votos, média: 5,00 de 5)

26 comentários

  • Saulo de Oliveira:

    Coragem e determinação na vida é o que todo mundo deveria ter, além de muito preparo…Que esta notícia sirva de alerta para as pessoas que sentem medo e grande vontade de viver quando em perigo eminente. Parabéns a este senhor e a tantas pessoas que optam por sobreviver e não se entregam no desespero! Daqui por diante vou me informar mais e me preparar para eventual situação semelhante que posso acontecer comigo e meus semelhantes, além de planejar um kit de primeiros socorros inclusive com um bom estilete. A luta pela vida e sobrevivência deve ser constante.

  • aninha:

    parabens por voce estar vivo,continue assim

  • Bárbara:

    Hoje,quase morri,já não é a primeira vez que tenho isso,engasgo com saliva e lá se vai meu fôlego,me debato,chamo por Deus,e desesperada tento respirar,parece que vou morrer;é uma sensação desesperadora,louca;e penso:da próxima vez faço uma traqueostomia,mas não sei se teria coragem.Mas o desespero é tanto e parece durar muito tempo,o que posso fazer?

  • A. Silva:

    Passei por isto no final de semana. Estava há 5 dias com tosse seca (alérgica devido a mudança de temperatura). Cheguei em casa, jantei e me deitei no sofa assistindo tv. Uma hora depois, quaando estava quase dormindo, deu vontade de tossir. Fui tossir e não conseguia respirar. Levantei desesperado e puxava o ar, mas ele não descia pela gargante. Tive a calma de tentar respirar pelo nariz. A mesma coisa. Passaram uns 45 segundos, de puro desespero. Puxava o ar e ele não entrava. Tentei relaxar, mas não adiantou. Estava indo para a cozinha, para pegar uma faca, pois sabia que se não voltasse a respirar logo, iria morrer. SEM CHANCE DE CORRER PARA MÉDICO… não dá tempo. Eu teria no máximo mais uns 30 segundos antes de desmaiar (para sempre…). Senti então um pouco de ar entrar (tipo um fiozinho de ar), depois na segunda puxada de ar, mais um pouco e foi voltando ao normal. Tinha certeza que iria morrer. Nunca senti nada igual e tenho 46 anos. Depois corri para o PS, com medo de voltar a acontecer. ele explicou que era tosse alérgica. Me passou 3 remédios. Não durmo mais sem uma faca e um tubinho de bic do lado. Agora eu digo: tem que ter muita coragem e sangue frio. Só quem passou por isso sabe.

  • Gal rossy:

    Ele foi muito corajoso…não sei se teria coragem de fazer o mesmo, só passando por esta situação para saber, este sim tem muita força de vontade…

  • Roberto Marques de Oliveira:

    eu já passei por uma situação igual a esta com auto compressão do torax acima do esterno consegui contornar a situação, estou cursando engenharia biomédica, e planejando uma agulha, de 1/4¨ de polegada para ser usada por pessoas, nesta situação de emergência ela ira com instruções,pomada anestésica e gase, para auto
    traqueotomia, de urgências

    • Lia Souzaa:

      E então? Conseguiu realizar o projeto da agulha?

  • admin:

    Marcelo, não. Não tente fazer traqueostomia em ninguém. É um procedimento que deve ser feita por gente com treinamento. No caso da sua filha, caso ela não tenha nenhum problema respiratório possivelmente voltaria a respirar sem chacoalhão nenhum. E quanto uma criança engasga existem técnicas espefícas para lidar com isso. Mas se você não é médico ou não possui treinamento especializado nunca tente isso.

  • marcelo moreira:

    nao sei nem como começar, mas vamos falando, tenho uma filha de um ano e dois meses, estavamos em seu quarto e ela levou um susto com sua avó, no mesmo instante ela começou a chorar fortemente e com isso sofreu uma “perda de folego”, nao sabiamos o que fazer ela ficou sem ar e sem emitir som algum
    pegamos ela no colo e começamos a sacudir e em alguns segundos, acho q devido a forma como foi feito ela voltou a respirar
    na hora só consequi pensar ne traqueostomia, sei que não sou preparado para fazer,ou se é o caso, mas vi na internet a falta de explicação de como fazer o processo. e por reportagem exposta no site vejo que é possível e gostaria de aprender como ser feita,
    se puderem me ajudar agradeço desde já

  • Geraldo:

    Sou professor Natação. 2a., feira, na aula, em Salvamento Aquático – dedico 2 horas a Reanimação cárdio-respiratória -RCR, ou pulmonar – RCP. Na interação com alunos vem os e “se”. Chegamos ao caso de traqueotomia (em caso de desespero, com conhecimento de anatomia, com pessoas de laços próximos e com a consciência de salvar vida conseguindo no máximo uma infecção e uma cicatriz- caneta, faca…)) e a massagem de tórax aberto -p faca gilete, tesoura (a que extremo chegamos com os nossos, e com os outros?, para salvar um a vida?.) Escou imprimindo a matéria para expor aos meus alunos. E, com uma pessoa, no afã da ética lanço mãos de tais procedimentos, ele morre, e a famíia me processa porque não sou médico?
    Muitos casos, eu ainda correria o risco. Risco de salvar. ´TRAQUEOTOMIA-TRAQUÉIA

  • jocelia:

    Quando existe a necessidade de traqueostomia o paciente não tem condições de raciocinar com clareza e em bem pouco tempo faz insuficiência respiratória, perde a consciência. Não existe tempo para escolher um objeto, ir a um espelho, fixar a imagem e auto operar-se. Após é preciso introduzir algo que mantenha o orificio pois êle tende a fechar.
    Talvez êle tenha planejado cuidaddosamente o procedimento e sómente o realizou para chamar atenção, pois daria tempo de ir até um serviço de emergência.

  • fidel rodrigues:

    e melhor ñ fazr uma coisa dessas em csa prk e muito perigoso.

  • Luciano:

    É… a imprevisibilidade… nem nós, nem ninguém sabemos como reagiremos quando cara a cara com a morte. Alguns chamam isso de instinto de sobrevivência.

    Eu concordo.

  • Neo:

    “Perigoso?” “Conhecimento médico?” “Não fazer sozinho?” Caso vocês não perceberam, O CARA IA MORRER, precisa dizer mais alguma coisa??!!!!

  • ssss:

    eu num teria coragem nunca xD

  • Anderson:

    traqueotomia?
    se eu tivesse com falta de ar nem lembraria q existe emergengia!
    possivelmente morreria na frente do telefone

  • Luciano Araujo:

    Tenho curso de primeiros soccorros básico e avançado. Curso de combate a incêndio e sobrevivência no mar. Recebemos várias instruções que podemos usar em situações de risco e emergênvcia, incluíndo, traquetomia.
    Mas confesso que não sei se seria capaz de fazer uso deste procedimento, uma vez que sei muito bem dos riscos e consequências… mas como somos impulsionados com a adrenalina do momento, fica bem difícil responder. Mas em condições normais, sem chances.

  • Saulo Rocha:

    Penso que tudo na vida é consequência do que somos,no caso deste homem,sozinho e a beira de um óbito,só havendo uma chance,a alternativa que lhe veio a mente foi a auta -traqueotomia,porém este procedimento é de muito risco não só pelo local, mas sim pelo fato de que uma infecção pelo material ultilizado poderia acabar com o êxito da incisão,mas que bom que tudo deu certo,mais uma vez faço minhas as palavras de todos que dizem que nunca se deve fazer procedimentos deste tipo.

  • Vera Panelli:

    Se a minha sobrevivência dependesse disso é lógico que eu faria, acho que várias pessoas fariam, mesmo aquelas que dizem ter horror a sangue.

    O instinto de sobrevivência é muito forte, está além do que podemos imaginar.

  • Fábio Rocha:

    Acho que ele foi muito corajoso e agil pelo impulso da sobrevivencia, na ancia da morte a gente faz quakquer coisa pra se salvar…
    Porem, eu num teria a coragem que ele teve não, eu aguardaria o socorro!

  • silva rosiane:

    O ser humano é imprevisível, creio eu que Deus agil de acordo com a vontade deste homem de viver, de sua fé e coragem.

  • sonia regina:

    Só passando por uma situação idêntica, prá sabermos se fariamos o mesmo….mas sinceramente, acho que eu faria. Tudo pela vida!….

  • Mestre Zen:

    Puuutz! Esse foi uma mistura de coragem, adrenalina, sorte e sei lá mais o que. E ainda é fanfarrão, curtindo com o médico. Mas realmente, ninguém deve fazer isso em casa, no caso dele foi porque era a única saída, estando sozinho e tudo mais.

  • Ulisses A . Riberiro:

    Essa da trqueotomia,espero que ninguem tente fazer isso sozinho em casa é muito perigoso e exige conhecimento médico.

  • lordtux:

    Que coisa de louco!!!!!!!!

  • José Couto:

    Grande Homem, é preciso ter coragem

Deixe seu comentário!