McDonald’s rejeita proposta contra obesidade infantil

Por , em 20.05.2011

Se você acha que o McDonald’s vai contra tudo de bom e puro no mundo, aqui vai um novo argumento para consolidar sua opinião: a corporação rejeitou pedidos para reavaliar o impacto da sua comida sobre a obesidade infantil.

A empresa ainda confirmou que o palhaço Ronald McDonald, criticado por chamar a atenção de crianças pequenas e influenciá-las a consumir os produtos de baixo valor nutritivo, continuará firme e forte como marca registrada nos anos que virão.

“Esta é uma questão de escolha e nós acreditamos no processo democrático”, declarou o presidente-executivo Jim Skinner, em uma sala lotada durante a reunião com seus acionistas. A frase provocou uma onda de aplausos entusiasmados. “Trata-se do direito pessoal e individual de escolha”.

Os acionistas da maior cadeia de fast-food do mundo rejeitaram firmemente uma proposta que exigia a preparação por parte da empresa de um relatório sobre o seu papel na epidemia de obesidade infantil. O argumento principal foi de que os clientes são livres para fazer suas próprias escolhas alimentares.

“Ronald McDonald é um embaixador para o McDonald’s, e ele é um embaixador para o bem. Ronald McDonald não vai embora”, garantiu Skinner com firmeza, causando ainda mais elogios dos seus acionistas.

Entre os dissidentes na reunião estava Donald Zeigler, médico e diretor da divisão de Prevenção e Estilo de Vida Saudável da Associação Médica Americana. Ele questionou até quando a rede de lanchonetes vai continuar fazendo marketing para crianças usando a figura de Ronald McDonald.

Zeigler foi um dos 550 profissionais de saúde que assinaram uma carta aberta ao McDonald’s implorando que a corporação “pare de deixar as gerações futuras doentes”.

Esta semana, um grupo de ativistas colocou anúncios em jornais de todo o país pedindo para que o McDonald’s pare de utilizar estratégias de marketing direcionadas para as crianças por meio do palhaço, de brindes e brinquedos.

Cerca de 17% das crianças e dos adolescentes estadunidenses são obesos, de acordo com os Centros para Controle de Doenças e Prevenção dos Estados Unidos. No Brasil, esse valor está na casa dos 11%, mas profissionais de saúde brasileiros alertam para a possibilidade de o país alcançar os Estados Unidos nessa área durante os próximos anos.

Estar acima do peso na infância aumenta o risco de desenvolver diabetes tipo 2, colesterol alto, hipertensão e uma série de outras doenças.

McDonald’s tem sido um alvo de duras críticas durante anos a fio por conta de suas táticas de marketing e vendas do McLanche Feliz para as crianças. O principal ponto discutido é o uso de brinquedos como estímulo à compra dos alimentos.

De alguns anos para cá, porém, a cadeia de restaurantes passou a disponibilizar opções mais saudáveis ​​em seu cardápio, incluindo saladas, frutas e, mais recentemente, cenouras no lugar de batatas fritas. O esforço, porém, não foi suficiente para os críticos, que argumentam ainda haver muita gordura, sódio e açúcar em suas refeições.

Ainda assim, Skinner defende a estratégia comercial do McDonald’s, o que resulta em expressivas vendas e grandes lucros para seus acionistas. Apenas nos últimos quatro meses, as ações do McDonald’s se valorizaram em quase 12%. Entretanto, como apontam especialistas, até a questão financeira é questionada. As crianças obesas de hoje frequentemente se tornam os adultos obesos de amanhã, sobrecarregando o sistema de saúde inteiro do país.[Reuters]

Vote: 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars

50 comentários

  • Regina Gouvêa:

    Lamentável!!Pq não usa essa influência para o bem,esse palhaço tá parecendo um vilão de historia em quadrinho,é bonitinho mas faz mal.

  • John jones:

    burger king e muito melhor

  • Carlos Wagner:

    Gordura saturada vicia, quem não gosta de uma comida lambregada de óleo, reluzente, brilhante?

    Crianças, em sua maioria não tem discernimento para escolher uma alimentação saudável. Querem o que passa na TV, com brinquedinhos, musiquinha, etc e isso se reflete em adultos também, ou mais ninguém vê a semelhança entre os comerciais do lanche feliz do palhaço e os de cervejas, com músicas “agradáveis”, seus intérpretes (sambistas, pagodeiros), e seus brinquedinhos preferidos (os mulherões que desfilam nos bares, praias e outros locais divertidos onde se consome esse tipo de bebida)?

    Se os pais são seduzidos por esse tipo de artifício de marketing e consomem bebidas alcoólicas, seria normal que não se preocupem em levar seus filhos em ambientes como o McDonald’s e outros Fast Foods.

    Algo que me preocupa, no entanto é que assim como nos comerciais de bebidas, a maioria dos fast foods não são preparados e servidos em ambientes tão limpos quanto os que aparecem na TV, mesmo por que nem todo mundo tem oportunidade ou dinheiro para frequentar as lojas dessas redes, ou mesmo os bares que aparecem na televisão.

  • Mario:

    O QUE É IMORAL OU ILEGAL PODE, O QUE ENGORDA NÃO PODE.
    INCENTIVO HOMOSSEXUAL NAS ESCOLAS PODE, ENGORDAR NÃO PODE.

    • Caio:

      Pobre ignorante. Que Deus ilumine sua mente, Eduardo.

  • Pensador®:

    Ninguém é obrigado ir ao McDonald’s comer. Vai quem quer. É simples assim.

  • Criancinha:

    Se não respeitam a saúde das criancinhas, imaginem o que são capazes de colocar nas suas comidas para ter mais lucro….

  • Raton:

    Já gastei muito dinheiro por causa daquelas bugingangas que vendem no tal MacLancheFeliz. Meu filho era colecionador de tais brinquedos,e me enchia o saco para comprar. O lanche mesmo ele nem comia, eu que para não jogar fora tinhe de comer o tal sanduba. Uma porcaria, mas concordo com os acionistas: é livre a escolha, e é uma boa oportunidade para ensinarmos as crianças a comerem bem, coisas saudáveis, apesar de que um sanduba de vez em quando também não é ruim.

  • Rodrigo Paim:

    Ridículo querer impor a uma empresa a educação alimentar infantil, que é responsabilidade dos país e em parte da escola.

    E até entendo sobre usarem o MC Donald´s como alvo principal, mas se lembrem, se não fosse o MC, seria o Bobs, Habbib… vamos ficar passando a “culpa” de uma rede de lanchonete pra outra ?

    Mas como eu sou bonzinho, vou oinformar a vocês que a Subway ( que tem comidas quase tão gostosas quanto o MC e bem mais saudaveis ) já ultrapassou o MC em número de estabelecimentos …

  • BARRIGUDO:

    …reciclam o que sobrou dos dias anteriores,não vai nada pro lixo,e a turma come e não tá nem aí!!!

  • miqueias charles:

    CLOWN STREETS LOCKS,PALHAÇO DOS INFERNOS COM SEUS LANCHES GORDURENTOS…

  • Tony Amorim:

    “Trata-se do direito pessoal e individual de escolha”. (Jim Skinner)

    Neste caso caro Jim, para que não sejas considerado um mentiroso hipócrita, deixe nossas escolhas realmente livres parando de manipulá-las com suas campanhas, especialmente em relação às crianças, que são o elo mais fraco. E passe a investir o dinheiro dessas campanhas em comida de verdade.

  • Tony Amorim:

    Dizer que a culpa é só dos pais é o mesmo que dizer que a culpa é toda de Adão, que foi tentado por Eva, que foi tentada pelo “coisa ruim”.
    Então Eva e o “coisa ruim” também não merecem castigo?

  • Tony Amorim:

    Hehe, pois é, um baita dum “Street-fastener”

  • gabriel:

    palhaço do satanás, palhaço tranca street

  • Miguel:

    Em parte sim, a culpa é do McDonald’s que utiliza todos os métodos possiveis (brinquedos, publicidade e o próprio palhaço) para convencer as crianças a comer hamburguers e batatas fritas e tudo mais, mas a culpa é também dos pais que não educam os filhos e não sabem dizer “não!” quando os filhos lhes pedem para ir comer lá, e não sabem incutir bons hábitos alimentares nos filhos! Muitas crianças só comem no McDonald’s porque os pais os deixam!

    • Tony Amorim:

      Exatamente, é isso aí, e mais uma coisa: acho que a legislação daqui deveria também “educar” um pouquinho o McDonald´s, dizer alguns “nãos” pra ele também.

  • Tony Amorim:

    Ronald McDonald é mesmo um palhaço, disso não há dúvida!

  • Júlia:

    Oi gente , meu nome é Júlia e eu tenho 13 anos.
    Realmente é verdade que vai no Mc’Donalds quem quer , mas as crianças são influenciadas pelos brindes e pelos lanches de baixo valor nutritivo.
    É mais do que claro que os acionistas enchem os bolsos e a empresa cresce cada vez mais , porque quem faz isso são as pessoas.Elas se deixam levar por esse tipo de coisa.
    Eu realmente acho que a empresa devia rever seus conceitos . A população esta cada vez mais obesa , cheia doenças.
    Pais , o segredo é educar .
    Provar que a vida é muito mais além do que comerciais , é aprender , balancear.
    Mas não iremos somente culpar os pais , pois em minha opinião o Mc’Donalds deve reavaliar a tabela nutricional dos lanches.
    Temos como exemplo que 33,4% dos norte-americanos tem excesso de peso .
    Um sanduiche possui componentes que ajudam para o vicio e vontade de mais.
    Enfim , saiba balancear a vida.
    Pratique exercicios , viva bem.
    Não adianta você plantar para não colher os benefícios.
    Ensine e não seja tão materialista.
    Ah , algo me surpreendeu ao ver o documentario Super Size Me .
    As crianças não reconheceram os presidentes do seu país (os norte-americanos valorizam muito isso) , e muito pior não souberam quem era Jesus Cristo, mas o Palahaço Ronald Mc’ Donald , foi reconhecido imediatamente.
    Não souberam cantar o hino nacional , mas souberam cantar a musica do Big Mac.
    Isso realmente me surpreende.

    • Jogador:

      Oi, Júlia. Meu nome é Vitor e eu tenho 3 anos. Concordo, plenamente, com vc. “Tamo junto.” Vlw.

    • Jogador:

      Oi, Júlia. Meu nome é Vitor e eu tenho 3 (três) anos. Concordo, plenamente, com vc. “Tamo junto.” Vlw.

    • Aline:

      loser detected

  • Roberto:

    Usar o princípio da Democracia, da Liberdade de escolha, só para justificar um mal feito é o mesmo que o governo fornecer droga gratuita nas escolas e dizer: o seu filho tem o direito de escolha. Então, senhoras e senhores, mães e pais, enfiem coca cola e big mac nos seus adoráveis filhinhos e deixem que eles façam as escolhas que quizerem sem qualquer interferência competente dos responsáveis. Se eles sobreviverem até a sua velhice voce ainda terá o direito e o dever de receber deles um belo pé no saco.

    • Thais de Lima:

      Uma pessoa que escreve quizerem não é digna de ter qualquer comentário respeitado…

      Todos os lugares do mundo vendem MC Donalds, porque só falam dos americanos serem obesos?Talvez porque o problema não seja o MC Donalds…Eu já fiz intercambio de high school lá(EUA) e viajei para vários países que vendem MC em toda esquina(alias…Argentina é um deles, Chile outro, sem falar que aqui mesmo no Brasil tem MC em todo canto) nem por isso as pessoas lá são obesas(a maioria).

      É um direito SIM da pessoa escolher onde comer. Existem opções saudáveis, come lá quem sente vontade, se eu não sentir vontade e quiser comer porcaria, o problema é meu. o risco é meu, quem esta estragando a MINHA saúde sou eu. Em relação as crianças(Alias..PÉSSIMA comparação feita pelo Roberto) quem educa são os pais, assim como todas as outras coisas eles que devem impor limites. Quem nunca deu algo não saudável pra uma criança aqui tá mentindo, vai de pipos, batata frita, coxinha, pipoca, pizza…Acho que o que os pais devem fazer é nunca tornar esses alimentos um hábito.

      Agora dizer que é culpa do MC Donalds é ridículo

    • Tony Amorim:

      Fico até curioso pra saber como seria se a indústria das bebidas e do fumo tivesse essa mesma “liberdade de marketing” ou seja, se a lei não impusesse nenhuma restrição a eles também.

    • Tony Amorim:

      Minha opinião é que a lei deveria endurecer um pouquinho com esse pessoal também, só assim eles pelo menos apelavam menos e melhoravam um pouquinho a qualidade dos produtos, acho que não seria pedir demais.

  • Marcio:

    Nossa! Onion Rings é tão fácil de fazer em casa.

  • Amanda:

    Eu não entro no McDonald’s porque tenho medo do palhaço… passo no drive tru.

    De qualquer jeito o McDonald’s não vai perder a freguesia… nem se tirarem o palhaço.

    • fera:

      Tem medo de palhaço? E COBRA “GRANDE” TEM MEDO TAMBÉM. COM CERTEZA QUE NÃO.

  • leonardo:

    Bom, acho que é escolha, se os pais não levarem seus filhos no mcdonalds não haverá mais mclanche feliz .

    • Tony Amorim:

      Pena que não é tão simples assim.
      A manipulação deles é bem sutil e insidiosa, sempre haverá os que “não resistem” e aqueles pais que acabam reduzidos à condição de “reféns” dos filhos.
      Em parte a culpa é deles mesmos, mas uma parcela de culpa até pequena se considerarmos que essa companhia apesar de não ter nenhuma ética (isso ficou evidente), tem bastante conhecimento de psicologia e muita grana pra colocar isso em prática, manipulando descaradamente as pessoas e usando a própria democracia como justificativa.

  • Fernando:

    Essas empresas de fastfood dseveriam ser banidas do Brasil e do mundo inteiro, elas só existem porque boa parte das paessoas gostam de comer porcarias

  • Fernando:

    O McDonald’s não comercializa comida e sim lixo, eu odeio o McDonald´s, odeio fast food.

  • Alberto Silva:

    Big Mac é muito gostoso…!!!

  • Thiago Luiz:

    Minha vó ja dizia: “Educação a gente traz de casa”, essa frase tambem funciona para habitos alimentares. A McDonalds so se beneficia daquelas pessoas que digamos, se deixam levar, por propagandas bonitinhas, brindes, promocoes e seres animados. Come esse tipo de comida quem nao sabe o mal que faz, por muitos anos eu mesmo consumi fast-food, mas hoje tendo as informacoes diariamente debatidas nos noticiarios, eu sei o maleficio que a ingestao excessiva disso pode vir a me causar quando tiver uma idade avancada.

    Prefiro o bom e velho feijao com arroz da mamae.

  • André Luís:

    Ainda bem que sou vegetariano pois nem o cardápio light me enche os olhos desta porcaria de Mc Donald.

  • Eliezer:

    BIG MAC R$ 6,00 aqui em Jundiaí … Uhuuulll

  • Aline:

    Por acaso ALGUEM é OBRIGADO a comer no McDonalds? Come quem quer, quando quer e com a frequencia que quer.
    Nao adianta o mundo se preocupar com as “crianças do futuro” se papai e mamae levam seus filhinhos obesos enormes e gordos para comer todo dia no McDonalds, ou que seja, uma vez por semana. Esse tipo de Hábito, vem sim de casa. Desde pequena, meus pais me ensinaram a comer salada, frutas, verduras e legumes. ADORO McDonalds, mas sei balancear e sei o que é e o que nao eh bom pra mim.
    Tudo que é em excesso, faz mal. Comer McDonalds demais, faz mal. Assim como beber agua em excesso, tambem faz mal. O problema é que as pessoas querem generalizar e apontar o dedo em qualquer direção.
    O problema nao eh o lanche em si, mas a ignorancia e desinformação de muito adulto por ai achando que criança pode comer tudo o que quiser “pq criança tem mesmo que comer”.
    Pq nao prende esses pais? Donos de animais gordos são crucificados e condenados. Pais de filhos gordos? Ninguem fala nada.

    Parece cliche, mas é a pura verdade: A CULPA É DOS PAIS. Criança nao sai sozinha de casa pra comer. Ela é levada pelos pais. Ponto final.

  • PredadorXD:

    A culpa é dos pais que não conseguem educar direito seus filhos. Se a empresa ganha rios de dinheiro a culpa de quem compra seus produtos!

  • Will:

    É uma empresa, e como qualquer uma tem objetivo de dar lucro. Se ganham rios de dinheiro assim, claro que não iriam mudar.

  • Alberto:

    isso tudo porque tem pais que nao sabem controlar os filhos e colocar limites e regras, entao deixam os filhos na frente da tv 24hrs por dia achando que a tv vai “educar” eles, por isso toda essa historia…

  • WANDERLEY FONSECA SILVA:

    AO DISTRIBUIR BONEQUINHOS E MIL OUTROS ATRATIVOS BEM ESTUDADOS PARA UMA POPULAÇÃO SEM SENSOR CRÍTICO NÃO CARATERIZA UMA ESCOLHA DEMOCRÁTICA AGORA, DEVE DAR RIOS DE LUCROS PARA OS ACIONISTAS.

  • Tony Amorim:

    “Esta é uma questão de escolha e nós acreditamos no processo democrático”.

    “Democrático”? Acho que ele quis dizer “Demagógico”.

  • Alter ego: Economista:

    Essas grandes corporações só pensam em dinheiro. É o mesmo que pedir a uma petrolífera para reavaliar o impacto da sua poluição no meio-ambiente.

    • Tony Amorim:

      Este é o ponto, exatamente isso.

  • Diego:

    Adorava McDonald’s, mas hoje tenho um hábito alimentar que não quero perder nunca mais…Me alimento bem e isso importa para a minha vida!

  • Marcelo Ribeiro:

    O McDonalds está em clara decadência, ao menos no Brasil. Os lanches são mal-feitos, o atendimento é uma droga, as bandeijas são sujas. Quando quero comida de baixo valor nutritivo eu vou ao Burger King agora. Viciei nas onion rings.

  • quemuel:

    Bom, em minha opinião os ábitos alimentares vem de casa!!!

    • Tony Amorim:

      Evidente que sim, mas tudo muda, hábitos também… pra melhor ou pra pior.

    • Tony Amorim:

      São construídos ao longo da vida… Perdemos uns, ganhamos outros… é a vida

Deixe seu comentário!